Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

O Japão é um lugar estranho

No description

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O Japão é um lugar estranho

Biografia do Autor
Apreciação Crítica
Image by Tom Mooring
O Japão é um lugar estranho
Capa do Livro
Resumo
Título original: Wrong About Japan (2005)
Ano de edição ou reimpressão: 2016
Editor: Tinta da China
Tradução: Carlos Vaz Marques

Dimensões: 146 x 202 x 16 mm
Encadernação: Capa dura
Páginas: 176

Classificação Temática:
Literatura de Viagem


Peter Carey prepara uma viagem a Tóquio com o filho Alexander Charley de 12 anos, apaixonado por manga e anime, que diz ao pai que vai viver para a capital japonesa quando for grande.
O objetivo da viagem é aprofundar os conhecimentos sobre este tema que começa a interessar-lhe.
Partem à procura de autores famosos de manga e estúdios e criadores importantes do anime. De entrevista em entrevista, Peter percebe que a banda desenhada que é estendida como coisa de miúdos na América, no Japão é respeitada como um filme de personagens de carne e osso e não têm faixa etária.
Desde o hotel onde ficaram hospedados, com quartos minúsculos, banhos públicos, alimentação com muito peixe cru e arroz, passando por restaurantes difíceis de distinguir de uma casa de má fama, ruelas estreitas onde era preciso arrumar bicicletas para passar um carro, aos habitantes que ao fim de semana recriavam as suas personagens do anime, vestidas a rigor, tudo era estranho e diferente da imagem tradicional do Japão que esperavam encontrar.
Talvez Takashi, um japonês com quem Charley tinha feito amizade na internet, que também encarnava uma personagem do anime, pudesse fazer-lhes uma visita guiada pelo Japão. Levou-os à “Cidade Elétrica”, zona de prodígios eletrónicos invulgares, robôs e máquinas de vídeo jogos diversos, que deixaram Charley deslumbrado. Mas o tempo era limitado, as entrevistas estavam marcadas e Peter Carey não quis fugir ao objetivo que os conduziu ao Japão, a manga e o anime.

Ao iniciar a leitura deste livro, como era uma viagem ao Japão pensei que iria conhecer um pouco da cultura deste país, que considero complexo, rigorosa e com caraterísticas muito próprias e diferente da minha.
O conteúdo do livro baseia-se essencialmente nas visitas a estúdios produtores de anime e entrevistas a famosos autores e criadores de manga- banda desenhada. É um conteúdo muito repetitivo, o seu vocabulário é pouco acessível por ter muitos termos japoneses de difícil significado, que fazem com que o leitor não familiarizado com este tema, perca o interesse pela história.
No entanto para quem for fascinado por banda desenhada, recomendo a leitura do livro, pois poderá aprender e esclarecer dúvidas acerca do tema.
Apesar de recomedar a leitura, na minha opinião não gostei do livro.


Peter Carey nasceu em 1943, na Austrália. Estudou ciências, em Melbourne, na Manosh University. Trabalhou como publicitário, servindo-lhe de sustento até se tornar escritor.
Em 1964, escreveu os primeiros contos e romances não publicados. Em 1981, escreveu Bliss, o seu primeiro romance publicado. Ainda em Austrália escreveu Oscar e Lucinda vencedor do Booker Prize. Em 1990 mudou-se para Nova Iorque onde se tornou o escritor australiano mais reconhecido a nível internacional. Desde então, tem publicado vários livros maior parte de ficção dos quais se destacam Jack Maggs e A Verdadeira História do Bando de Ned Kelly, ambos distinguidos pelo Commonwealth Writters Prize e o último garantiu-lhe o segundo Booker Prize. O Japão é um lugar estranho foi publicado originalmente em 2005 com o título de Wrong about Japan.
Full transcript