Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Tendência Formalista Moderna

No description
by

Andressa Maciel

on 2 October 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Tendência Formalista Moderna

Notes
Ideas
Ideas
Ideas
Tendência Formalista Moderna
Os principais propósitos:
Unificar os três campos fundamentais da matemática, Teoria dos conjuntos, estruturas Algébricas e Relações e funções;
Enfatizar a lógica, como uma ideia de que a matemática é autossuficiente e se justifica por suas propriedades estruturais reduzindo à forma de organização/sistematização dos conteúdos, deixando o aspecto histórico para segundo plano;
O ensino reflexivo do espírito da matemática contemporânea, mais preciso e mais fundamentado.
Aproximar matemática cientifica e matemática escolar. Aprender estruturas para posterior transferência a outras situações. Formar matemáticos e outros cientistas.
Este movimento desenvolveu-se na Europa, Estados Unidos e América Latina e foram criados grupos de estudo em vários lugares para desenvolver projetos para capacitar professores para lecionar a nova Matemática.
Chegada ao Brasil
Chega ao Brasil em 1960
Foram criados grupos de estudos como:
GEEM - Grupo de Estudos do Ensino da Matemática, em São Paulo
GEPEM - Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Matemática, no Rio de Janeiro
GEEMPA - Grupo de Estudos sobre o Ensino da Matemática de Porto Alegre
Foram lançados livros para o Ensino Básico, com apresentação dos conceitos-chave do Movimento. Assim o movimento se espalhou pelo país, mesmo sem o total entendimento dos conceitos pelos próprios professores.
Relação professor-aluno
Para Fiorentini (1994), quanto à relação professor-aluno e ao processo de aprendizagem, não há grandes mudanças se comparadas ao modelo formalista clássico. De um modo geral, o ensino continuou centrado na figura de um professor autoritário e detentor do saber, que expõe e demonstra rigorosamente tudo no quadro negro, restando ao aluno à passividade e reprodução de conteúdos, na maioria dos casos. A tendência formalista moderna diferencia-se da formalista clássica, sobretudo ao enfatizar a pesquisa sobre a construção histórica dos conhecimentos matemáticos.
Metodologias de Ensino
Enfatizava a resolução de exercícios e outras habilidades formalistas, empregando mecanicamente regras e fórmulas, conceitos e definições. O aluno um simples receptor da aprendizagem, que utiliza uma prática de memorização.
O formalismo foi introduzido no ensino de Matemática no início do século XX, com forte influência na obra de Bourbaki, como intuito de minimizar os problemas que se apresentavam no cenário do ensino da Matemática. Após 1950, a educação matemática passou por um período de intensa mobilização, alem do engajamento de um grande numero de matemáticos e professores no movimento internacional de reformulação e modernização do currículo escolar, que ficou sendo conhecido como Movimento da Matemática Moderna.
Tendência Formalista Moderna
Para Carvalho (1988): O movimento da matemática moderna foi o maior experimento já feito em educação matemática."
"... Sua compreensão é essencial para entender por que se ensina matemática hoje em dia"

A Matemática Moderna, que marcou profundamente tanto professores como estudantes, deixou de ser aplicada entre nós algumas décadas depois. Por não atingir os resultados esperados, seu ensino entrou em declínio

" O ensino passou a ter preocupações excessivas com abstrações internas à própria matemática, mais voltada à teoria do que à prática" (D'Ambrosio apud Pinto 2005)
Andressa Maciel da Rosa
é centrada no professor. Teoria racionalista do conhecimento: nasce do sujeito podendo ser independente do mundo real
#soquenao
Concepção de ensino/aprendizagem
O desenvolvimento cientifico tecnológico sustenta a nova sociedade de industrial. É preciso aproximar os currículos escolares das necessidades dessa sociedade.
Cosmovisão subjacente
Referências:
CURY, Helena Noronha Recontando uma história: o formalismo e o ensino de Matemática no Brasil. Disponível em: http://www.unifra.br/professores/13935/45-165-2-PB%20(1).pdf

ORTENZI, Alexandre. A Relação Professor – Aluno: Contribuições para o Ensino da Matemática. Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/2010/artigos_teses/MATEMATICA/Dissertacao_Ortenzi.pdf
Full transcript