Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Orem_ERI

No description
by

Isabel Cunha

on 20 April 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Orem_ERI

A doença e a reabilitação estão proporcionalmente ligadas.

Não são um sprint, mas sim uma maratona! Teoria dos sistemas de enfermagem
Sistema totalmente compensatório:
1. Incapaz de participar em qualquer actividade de forma deliberada;
2. Conscientes, capazes de observar, julgar e decidir sobre o seu AC, mas não consegue realizar essas actividades;
3. Incapazes de atender às suas próprias necessidades e tomar decisões sobre o seu AC e outros assuntos, mas conseguem deambular e desempenhar algumas actividades de AC, com supervisão e orientação.

Sistema de Enfermagem parcialmente compensatório;

Sistema de Apoio-Educação: sistema de apoio desenvolvimental. Teoria do Défice do autocuidado Núcleo da teoria geral de enfermagem de Orem.

Enfermagem é necessária quando o indivíduo é incapaz, tem limitações no AC, ou se antecipa a diminuição das capacidades e habilidades.

Orem (1991), identificou 5 métodos de ajuda no AC perante um individuo com desvios de saúde:
Agir ou fazer para outra pessoa;
Guiar e orientar;
Proporcionar apoio físico e psicológico;
Proporcionar e manter um ambiente de apoio ao desenvolvimento pessoal;
Ensinar. 1959: Estudou a enfermagem como Autocuidado

1971: Publica Nursing - Concept of Practice (4 Edições)

1971: Indivíduo

1980: Multipessoal (família, grupos e comunidade)

1985: GroundTheory de Enfermagem de Orem
Autocuidado
Défice de autocuidado
Sistemas de Enfermagem

1991: Da ênfase à criança, grupos e sociedade Queria melhorar a enfermagem…
1976: Doutora em Ciências por Georgetown University

1980: Doutora em Ciências por Incamat Word College

1988: Doutora por Humane Letters Llinois Western University

1992: Membro honorário da America Academy of Nursing Títulos e graus honorários Mestre em Ciências e Educação em Enfermagem Univ. Católica da América Biografia de Orem
Pouco aplicável à área Pediátria;

Não vê o doente como ser biopsicossocial;

Não prevê a visibilidade dos resultados atingidos;

Pouco eficaz em doentes com deficiência cognitiva. Críticas à teoria

Atribui à pessoa: responsabilidade e autonomia;

Utilizado em contextos institucionais, por permitir a planificação de cuidados (pretende-se que o doente inicie, desempenhe e finalize algo);

Permite a orientação das intervenções de enfermagem (totalmente compensatório, parcialmente compensatório, útil para as necessidades educacionais);

Útil em contexto comunitário (avaliação da capacidade do doente viver independentemente). Vantagens da implementação da teoria de Orem Teoria dos sistemas de enfermagem
Determina como as necessidades de AC do paciente são compreendidas e satisfeitas pela equipa de Enfermagem, por si mesmo ou por ambos.

Baseada nas necessidades e nas capacidades do paciente para desempenhar actividades inerentes ao AC. Teoria do Défice do Autocuidado
Papel do enfermeiro
Orem (1980) estudou 5 áreas de actividade, concluindo que o papel do enfermeiro é:

Iniciar e manter uma relação enfermeira/paciente com o indivíduo e com a sua família, até que o mesmo tenha capacidades para executar o AC autonomamente;
Determinar se e como os pacientes podem ser ajudados através dos cuidados de enfermagem;
Responder a solicitações, desejos e necessidades do paciente em relação ao contacto e assistência da equipa de Enfermagem;
Prescrever, proporcionar e regular a ajuda directa aos pacientes;
Coordenar e integrar a Enfermagem na vida diária do paciente, em sintonia com outras áreas essenciais ao seu quotidiano. Teoria do autocuidado


“Prática de atividades que o indivíduo inicia e desempenha em seu próprio beneficio para manter a vida, a saúde, o bem estar e recuperar da doença”
Orem (1980)

Quando o autocuidado é efetivamente realizado, ajuda a manter a integridade estrutural e o funcionamento humano, contribuindo para o desenvolvimento humano.
Orem (1991) - Teoria do autocuidado
- Teoria do défice do autocuidado
- Teoria dos sistemas de enfermagem

Conceitos centrais:
Compreensão dos conceitos do AC
Ação do AC
Demanda terapêutica do AC
Fatores condicionantes básicos
Défice do AC
Serviço de enfermagem
Sistema de enfermagem Teoria geral de enfermagem de Orem
Teoria do autocuidado Enfermeira de equipa
Enfermeira Particular
Educadora de Enfermagem
Administradora
Consultora

1949 – 1957: Assessora de serviços institucionais do conselho de saúde dos estado de Indiana
1957- 1959: Consultora para secretária de Educação do departamento de saúde, educação e bem-estar (pretendia melhorar a prática de Enfermagem) Percurso de vida Isabel Cunha e Liliana Castanheira Teoria do Autocuidado Dorothea Elizabeth Orem
1914-2007 Teoria do Défice do autocuidado
Quando existe um défice do AC





Quando há uma falha, uma desvantagem entre o que o indivíduo pode fazer e o que ele precisa de fazer para manter o funcionamento ideal





A Enfermagem é necessária! De acordo com a capacidade para realizar o AC, a Teoria do Défice do AC vem delinear a necessidade dos cuidados de Enfermagem para auxiliar o indivíduo a providenciar o AC. Teoria do autocuidado Assenta em três conceitos centrais:

1. Ação do AC

2. Factores Condicionantes

3. Demanda terapêutica de AC Teoria do autocuidado
Papel do enfermeiro Incentiva os doentes a:
Tomar decisões Autonomia
Agir por eles próprios Independência
Voluntariedade Nasceu em 1914 em Baltimore, Maryland - EUA Pai Construtor civil
e pescador Mãe Doméstica Estudou Enfermagem no Providence Hospital School of Nursing (término: anos 30)
Grau de Bacharelato em Ciências e Educação em Enfermagem 1939: 1945: Trabalhou como: Capacidade do ser humano para executar o autocuidado. Ação do AC Factores Condicionantes Idade
Sexo
Estado de desenvolvimento
Estado de saúde
Orientação sócio-cultural
Fatores de atendimento
Fatores de sistema familiar
Padrões de vida
Fatores ambientais
Adequação
Disponibilidade dos serviços Demanda terapêutica do AC Quantidade das ações de AC que devem ser desempenhadas num determinado periodo de tempo, a fim de serem atingidas todas as exigências impostas, usando métodos válidos e conjuntos de acções relacionadas. Executar (substituir a pessoa naquilo que não é capaz)
Assistir
Ensinar (Instruir, Treinar)
Orientar e Encaminhar
Dar apoio físico e psicológico (Motivar)
Favorecer um ambiente favorável ao desenvolvimento do indivíduo
(OREM 1980) Intervenções de enfermagem a considerar, para o indivíduo com um desvio de saúde: Objetivos: Bibliografia: BUB, Maria Bettina Camargo; [et al]. A NOÇÃO DE CUIDADO DE SI MESMO E O CONCEITO DE AUTOCUIDADO NA ENFERMAGEM. Florianópolis, Brasil: 2006

PHILLIPS, Kenneth D.; TOMEY, Ann Marriner; ALLIGOOD, Martha Raile - Teoricas de Enfermagem e a sua obra (Modelos Conceptuais e Grandes Teorias). Loures: Lusodidacta, 2004.

Orem, DE. Nursing: concepts of practice. 4ª Edição. St Louis (EUA): Mosby Year Book Inc.; 1991 1. Biografia de Orem
_ Origens (familia)_ Percurso Académico_ Percurso Profissional
2. Ground Theory de Orem
_ Teoria do AC_ teroria do défice do AC_ Sistemas de Enfermagem
3. Vantagens da aplicação da Teoria
4. Críticas à teoria

5. Reflexão sobre o enquadramento da teoria na prática de Enfermagem de Reabilitação Relembrar, aprofundar e refletir sobre a teoria de Orem Falaremos sobre...
Full transcript