Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of Henri Wallon

original
by

Juan Manuel Morán Ramos

on 19 March 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of Henri Wallon

Henri Wallon “A formação psicológica dos professores não pode ficar limitada aos livros. Deve ter uma referência perpétua nas experiências pedagógicas que eles próprios podem pessoalmente realizar.” UNIDADE ACADÊMICA DE GARANHUNS UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA 2º PERÍODO DISCENTES: ANGÉLICA TENÓRIO
ALISSON GOMES
ARLAM DIELCIO
EMANUEL CAVALCANTI
GERCIANE RAMOS
MYLENA CARLA
RAQUEL MEDEIRO DOCENTE: GISELLE NANES TEORIAS PSICOLÓGICAS DO DESENVOLVIMENTO GARANHUNS, 2012 1879- Nasceu em Paris (França), em 15 de junho.

1902- formou-se em filosofia.

1908- formou-se em medicina, especializando-se em psiquiatria infantil.

1914- atuou como médico no exército francês durante a primeira guerra mundial e em instituições psiquiátricas.

1920/1937- faz conferências sobre psicologia da Criança na Sorbonne. Retrospectiva e vida de Henri Wallon AS FASES DO DESENVOLVIMENTO 1925- funda um laboratório destinado a pesquisa e ao atendimento de crianças ditas “anormais”.

1942- Filia-se ao partido comunista Francês.

1945- Preside a comissão de reforma educacional da França.

1948- Cria a revista Enfance.

1962- Faleceu em Paris (França), em 1º de dezembro. Retrospectiva e vida de Henri Wallon É uma teoria que facilita compreender o indivíduo em sua totalidade, mostrando uma visão integrada da pessoa/do aluno.

Se tomarmos a teoria de Wallon como instrumento para pensar as atividades para sala de aula, poderemos afirmar que educar significa promover condições que respeitem as leis que regulam o processo de desenvolvimento. A Teoria de Henri Wallon Fundamentou suas ideias em quatro elementos básicos que se comunicam o tempo todo:

Emoções/afetividade: é por meio delas que o aluno exterioriza seus desejos e vontades.
Movimento/motricidade: o movimento tem papel fundamental da afetividade e também na cognição.
Inteligência: Processo onde a linguagem é um instrumento e suporte indispensável para o progresso do pensamento.
Formação/construção do eu: Depende essencialmente do outro. Henri Wallon Wallon elaborou seu próprio método: - “A Análise Genética Comparativa Multidimensional”, que consiste em fazer uma série de comparações para esclarecer cada vez mais o processo de desenvolvimento. Nesses comparações, analisa-se o fenômeno em suas várias determinações.

Alguns pressupostos que embasam nessa teoria:
- A pessoa está continuamente em processo;
- Em cada instante desse processo a pessoa é uma totalidade. O Método de Análise de Wallon São muitas as contribuições de Wallon ao pensamento pedagógico, oferecendo subsídios para os educadores compreenderem e refletirem sobre sua relação com seus alunos e a organização do trabalho em sala de aula. Assim ele:

- Estuda;
- Oferece;
- Educação por inteiro. Aplicando Wallon na Escola O professor e o material teórico;

A escola não deve dissociar a formação da inteligência da formação da personalidade;

A valorização do professor;

Assim, Wallon propõe que a escola reflita acerca de suas dimensões sócio-políticas e aproprie-se de seu papel no movimento de transformações da sociedade. Aplicando Wallon na Escola 1º Estágio proposto por Wallon ESTÁGIO IMPULSIVO
EMOCIONAL DOIS MOMENTOS 1ª FASE
( 0 A 3 MESES ) O ser é quase organismo puro e sua atividade se manifesta apenas por reflexos e movimentos impulsivos... IMPULSIVIDADE MOTORA

Características É-lhes indispensável uma assistência a todos os instantes. É um ser cujas reações tem todas as necessidades a ser completadas, compensadas. Incapaz de efetuar algo por si só, é manipulado por outrem, e é nos movimentos do outro que tomarão as primeiras atitudes. Henri Wallon SENSIBILIDADES
INTERO, PROPRIO E EXTEROCEPTIVA Reúne os sinais dos órgãos internos fazendo chegar ao cérebro as excitações que vêm das vísceras. A sensibilidade interoceptiva Movimento e equilíbrio do corpo no espaço. A sensibilidade proprioceptiva Conhecimento do mundo exterior. A sensibilidade exteroceptiva Simbiose Fisiológica- quando a criança depende totalmente do adulto para sobreviver.

Simbiose Afetiva- quando a criança estabelece uma relação íntima e profunda com as pessoas que estão ao seu redor.

O meio humano será o mediador entre o fator fisiológico e o fator social, iniciando a constituição do fator psíquico. Simbiose Fisiológica e Simbiose Afetiva Desde o início da vida é uma das principais formas de comunicação da vida psíquica com o ambiente externo. É uma das grandes possibilidades de tradução do mundo interno da crianças, uma vez que ela se faz entender por gestos que representam suas necessidades e seu humor. Movimento Para Wallon, o movimento apresenta-se de três formas: Movimento - Movimentos de equilíbrio;
- Movimentos de preensão e locomoção;
- Reações posturais. As transformações das descargas motoras em meio de expressão comunicação caracterizam o estágio emocional.
O que quer dizer o choro de um bebê? E quando ele movimenta bruscamente braços e pernas: será que é fome? Sono? Alegria? Cólica? Os espasmos, risos, gritos e outros comportamentos do recém-nascido são demonstrações da sua emoção. 2 ° Momento: Emocional As primeiras emoções do bebê não são intencionais. São geralmente influenciadas positiva ou negativamente por sensações internas e pelo ambiente em que vivem. A impulsividade se traduz em sinais que estabelece entre a criança e o adulto um circuito de trocas que acabam por condicionar e construir reciprocamente as reações do bebê a seu meio e vice versa. 2 ° Momento: Emocional Primeira forma de sociabilidade:
Segundo Wallon é exatamente a ausência de instrumentos de comunicação e de sobrevivência típico da espécie humana, com o forte poder de mobilizar o ambiente para atende às necessidades primordiais do bebê, sem o qual ele pereceria. Podemos entender “ afetivo” aqui como forma de afetar o outro, contagiando-o para o atendimento a uma solicitação.


É dessa osmose afetiva entre a criança e seus envolventes que surge o início da Vida Psíquica, Consciência Subjetiva.


A afetividade e a inteligência estão ainda sincreticamente misturados, com a predominância do primeira, mas os primeiros atos voluntários começam a despontar e a criança começa a intervir cada vez mais em seu meio, voluntariamente. Há uma profunda relação entre a emoção e o tônus. O tônus é considerado por Wallon a fonte da emoção, uma vez que esta tem como condição fundamental para a manifestação as variações do tônus, a emoção é regulada por ele e ao mesmo tempo a regula. Podemos dizer que o tônus esculpe o corpo, dando-lhe um aspecto que é capaz de comunicar que tipo de emoção o sujeito está vivendo. Emoção e Tônus Atividades repetitivas;

São casuais;

Mediador entre os estágio impulsivo emocional e o sensório-motor e projetivo

Existe conexão entre movimentos e seus efeitos;

Repetidas intencionalmente;
Aprimorada;

Conhecem cada vez mais a si mesmas e aos objetos. Atividades Circulares O primeiro nível de evolução: Os primeiros atos impulsivos não têm motivo psíquico e possuem como única razão o fato de serem atividades dos órgãos correspondentes.

O segundo nível de evolução: A atividade circular surge como que para exercitar os movimentos e as sensibilidades. Atividades Circulares A Linguagem da criança é resultado do ajustamento de dois campos sensoriais, o auditivo e o vocal. Atividades Circulares Identificação e conhecimento do próprio corpo;

“ A atividade circulares é um importante instrumento de aprendizagem. Inicia-se ainda nesse estágio, ainda marcado pela subjetividade afetiva e de construção de si, mas alcançará seu auge no estágio seguinte o sensório motor, que será marcado pelo maior interesse da criança no mundo externo.” Atividades Circulares Evolução descontinua;

Trocas de níveis e maturação;

Rompimento não continuidade ou filiação. Passagem do estágio impulsivo emocional para o estágio sensório-motor e projetivo A passagem de um estágio a outro pode ser descrita como a passagem da atividade automática e fetiva para a atividade relacional, exploratória do mundo externo. Estágio Sensório-Motor e Projetivo

Atividade Circular

Inteligência Prática Estágio Sensório-motor e Projetivo Etapa Projetiva

Movimentos Projetivos:
- Imitação;
- Simulacro. Estágio Sensório-motor e Projetivo A Função Simbólica de Desdobramento e de substituição

Período Animista

Aos seis meses

Período Instrumental Estágio Sensório-motor e Projetivo “O indivíduo é social não como resultado de circunstâncias externas, mas em virtude de uma necessidade interna.”

Henri Wallon OBRIGADO!
Full transcript