Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

RV24 Deus ainda fala

No description
by

Michelson Borges

on 28 October 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of RV24 Deus ainda fala

24. Deus ainda fala
Texto: Matheus Cardoso
Arte: Michelson Borges
Para pensar
1.
O fato de que a Bíblia contém todo
o conhecimento necessário para a salvação significa que não precisamos de mais nada? Leia João 14:26; 16:12-14.
2.
Como você responderia a alguém
que afirmasse que os adventistas colocam os escritos de Ellen White no lugar
da Bíblia? Isso é verdade?
Muitas pessoas alegam receber mensagens de Deus e ter a capacidade de conhecer
o futuro. Desde os fundadores de religiões até videntes que encontramos na rua – todos mostram o interesse humano em ter um contato direto com o Divino. Em meio a tudo isso, como podemos saber se um profeta foi comissionado por Deus
ou se não passa de um impostor?
Antes de descobrir como podemos reconhecer um verdadeiro profeta, precisamos entender
o que é um profeta
.
De acordo com a Bíblia, Deus concede ao Seu povo vários dons, que têm o duplo objetivo
de fortalecer os cristãos e de proclamar Sua mensagem ao mundo. Cada dom visa a “um fim proveitoso” (1 Coríntios 12:7). Portanto, esses dons não servem para glorificar
a própria pessoa, mas honrar a Deus.
Quando subiu ao Céu, Jesus “concedeu dons [aos Seus seguidores]” (Efésios 4:8). Esses dons são distribuídos pelo Espírito Santo “a cada um, como [Ele] quer”
(1 Coríntios 12:11). Entre eles estão
a “palavra da sabedoria”, a “fé”, “operações de milagres” e a “profecia”
(1 Coríntios 12:7-10). O dom de profecia consiste em receber uma mensagem diretamente de Deus e levá-la às pessoas.
Essa mensagem pode consistir em orientações, advertências ou estímulos. Também pode ser dada a grupos formados por muitas pessoas ou a apenas um indivíduo. Tanto em hebraico (
nabi’
), como em grego (
prophetes
), profeta é alguém que se torna porta-voz de Deus, não necessariamente alguém
que consegue ver o futuro.
Como ocorre com outros ensinos bíblicos, existem várias ideias erradas sobre o dom de profecia. Ao contrário do que é dito por algumas pessoas, não devemos confundir esse dom com os dons de ensinar, pregar e aconselhar. Também não podemos aceitar a ideia popular de que cada cristão é um profeta. Porém, não devemos imaginar que um profeta é superior aos demais cristãos pelo fato de ter esse dom; em realidade, todos os dons são fundamentais (1 Coríntios 12:12-31).
Outro equívoco é imaginar que
os dons do Espírito Santo, inclusive a profecia, terminaram com a morte dos apóstolos. A Bíblia, no entanto, ensina que os dons existiriam até a volta
de Cristo, quando não mais serão necessários (1 Coríntios 13:8-12).
Depois de analisar rapidamente a função
de um profeta, podemos descobrir como identificar um profeta verdadeiro.
Testes do profeta
De acordo com a Bíblia, o profeta precisa passar por vários testes:

1.
Falar de acordo com a Bíblia.

Ao falar sobre falsos profetas que tentavam enganar o povo, Isaías escreveu: “À lei e ao testemunho! Se eles não falarem desta maneira, jamais verão a alva.”
Isaías 8:20

A “lei” de Moisés (o Pentateuco) e o “testemunho” dos profetas (o restante do Antigo Testamento) correspondem à Palavra de Deus que já havia sido escrita no tempo do profeta (Lucas 24:27). Hoje, devemos examinar à luz de toda a Bíblia os ensinos de um suposto profeta. Um profeta precisa estar em plena harmonia com os ensinos da Palavra de Deus, porque o Espírito Santo, que fala através dos profetas, jamais
Se contradiz (2 Pedro 1:20, 21).
2.
Reconhecer todo o ensino bíblico
a respeito de Cristo.

É interessante notar que praticamente todos os falsos profetas ao longo da história falaram de maneira equivocada sobre Cristo. Para alguns, Ele era um dos espíritos que emanam de Deus, e não um ser humano real. Para outros, Jesus foi um grande mestre, mas não verdadeiramente Deus. O apóstolo João, no entanto, declara que o profeta deve ensinar
a verdade a respeito de Cristo (1 João 4:1-3). Um profeta precisa reconhecer que Cristo
é tanto Deus como homem (João 1:1, 14).
3.
Ter suas predições realizadas.

A função principal de um profeta é transmitir a mensagem de Deus, e não fazer predições. Mas, quando elas são feitas, devem ter um cumprimento exato. Moisés esclarece essa questão com as seguintes palavras: “Como saberemos se uma mensagem não vem do Senhor? Se o que o profeta proclamar em nome do Senhor não acontecer nem se cumprir, essa mensagem não vem do Senhor.”
Deuteronômio 18:21, 22, NVI

Embora os ensinos de um profeta sejam importantes, os resultados práticos de sua mensagem devem ser analisados. Ele deve ter uma vida coerente com sua mensagem, porque “toda árvore boa dá frutos bons, mas a árvore ruim dá frutos ruins” (Mateus 7:17).
4.
Produzir bons frutos.

Mais importante do que realizar ações miraculosas, é fazer a vontade de Deus (Mateus 7:21-23). O verdadeiro profeta deve viver segundo a vontade de Deus
e levar outros a fazer o mesmo.
Profeta moderno
A escritora norte-americana e uma das fundadoras da Igreja Adventista do Sétimo Dia,
Ellen White
(1827-1915), recebeu de Deus o dom de profecia. Na metade do século 19, não seria fácil alguém ser reconhecido como profeta na comunidade religiosa frequentada por Ellen White. Em meio à avalanche de falsos profetas que havia na época, os adventistas decidiram rejeitar todo suposto porta-voz de Deus, a menos que houvesse provas muito claras e convincentes. Porém, os testes que analisamos
há pouco foram rigorosamente aplicados em Ellen White, e ela foi reconhecida como profetisa.
O primeiro teste que mencionamos afirma que
os ensinos do profeta devem estar em total harmonia com a Bíblia. Desde o início de sua história, a Igreja Adventista tem estado solidamente fundamentada na Palavra de Deus. Estudos acadêmicos baseados em fontes históricas mostram que os fundadores da igreja chegaram a conclusões teológicas por meio de profundo estudo da Bíblia, e não a partir das visões de Ellen White. Portanto, eles estavam em excelentes condições
de analisar de maneira imparcial os ensinos dela.
Em lugar de ocupar o lugar da Bíblia, os escritos de Ellen White exaltam a Palavra de Deus. De fato, o principal o objetivo deles é atrair a atenção para Cristo e a Bíblia.
É por meio das Escrituras que todos os profetas devem ser julgados.
A própria Ellen White reconheceu isso quando escreveu o seguinte:
“Em Sua Palavra, Deus concedeu
aos seres humanos o conhecimento necessário à salvação. As Escrituras Sagradas devem ser aceitas como autorizada e infalível revelação de Sua vontade. Elas são o padrão do caráter, o revelador das doutrinas, a pedra
de toque da experiência religiosa.”
Ellen G. White, O Grande Conflito, p. 9
Os adventistas aceitam os escritos de Ellen White porque estão em harmonia com a Bíblia e não a contradizem.
A melhor maneira de entender o papel
de Ellen White é compará-la com diversos profetas mencionados nas Escrituras e que não escreveram nenhuma parte da Bíblia. Entre eles, podemos citar Natã, Gade, Aías, Ido, Semaías, Jeú e Hozai. Esses eram profetas verdadeiros, mas não compuseram nenhuma parte do cânon bíblico. Por isso, são chamados de “profetas não canônicos”. Da mesma forma, Ellen White foi uma protetisa não canônica.
Ellen White foi aprovada nos outros testes também. Todos os escritos dela estão centralizados em Jesus Cristo, reconhecendo-O como plenamente Deus
e plenamente homem, embora sem pecado. Sua obra-prima,
O Desejado de Todas as Nações
, fala de maneira espiritual e prática sobre a vida e os ensinos de Jesus. Para Ellen White, assim como para o apóstolo Paulo
(1 Coríntios 2:2), “Jesus Cristo e Ele crucificado” é o “grande interesse central”
e a cruz do Calvário é “o grande centro”.
Assim como ocorreu com a maioria dos profetas bíblicos, as predições não estiveram no centro do ministério de Ellen White. Porém, aquelas que já podem ser testatas
se cumpriram com exatidão. Entre elas
estão o crescimento do espiritualismo, a restauração da influência papal, a supremacia norte-americana e o ecumenismo. Além disso, suas orientações sobre saúde, dadas há mais de cem anos, são confirmadas continuamente por pesquisas científicas atuais.
Finalmente, o ministério de Ellen White tem produzido frutos positivos. Seus contemporâneos – adventistas e mesmo não adventistas – a descreveram como uma verdadeira cristã, amável e que praticava aquilo que ensinava. Guiada por Deus,
ela falou sobre assuntos como educação, saúde, relacionamentos e teologia. Ainda hoje, seus livros têm ajudado milhões de pessoas a desenvolver um relacionamento mais íntimo com Cristo e a compreender melhor os ensinos bíblicos.
Que tal você conferir por si mesmo esse dom concedido por Deus? Ele nos faz a seguinte promessa: “Crede no Senhor, vosso Deus, e estareis seguros; crede nos Seus profetas
e prosperareis.”
2 Crônicas 20:20
Full transcript