Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Desigualdade Socioeconômica

No description
by

Bruna Vieira

on 16 September 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Desigualdade Socioeconômica

Nomes:
Bruna Seidl
Thamara Reis
Luana Santos
O que é a desigualdade?
Há dois tipos de desigualdade:
E na área da saúde como se revela as desigualdades?
COFFITO
CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL APROVADO PELA RESOLUÇÃO COFFITO-10 DE 3 DE JULHO DE 1978
Art. 7º. 
III - prestar assistência ao indivíduo, respeitados a dignidade e os direitos da pessoa humana, independentemente de qualquer consideração relativa à etnia, nacionalidade, credo político, religião, sexo e condições sócio-econômica e cultural e de modo a que a prioridade no atendimento obedeça exclusivamente a razões de urgência;

Desigualdade
Socioeconômica

Dic. s.f. - Condição do que não é igual.

Desigualdade Natural
Equidade em saúde: direito a vida, a tratamentos básicos, independente da condição financeira do indivíduo. Conceito baseado em princípios morais, éticos e políticos.

CAPITULO II
DO EXERCICIO PROFISSIONAL
Iniqüidade em saúde: manifestação da injustiça social, representada pelos riscos de adoecer ou morrer.
Desigualdade Social
Suzana Carvalho
Obrigada!
Brasil é terceiro pior do mundo em desigualdade
ONU afirma que País tem baixa mobilidade socioeconômica e só perde para Bolívia e Haiti em diferença entre ricos e pobres

24 de julho de 2010 - Estadão
Artigo: Desigualdades socioeconômicas na saúde

Essencialmente, a análise da variável saúde
auto-avalizada para o conjuntos dos indivíduos
analisados evidenciou que aqueles oriundos de
classes economicamente mais desfavorecidas
apresentavam uma pior auto-avaliação do seu estado de saúde.
Porém, considerando a ótica dos policy-makers
deve-se lembrar que recentemente foi promulgada
pelo Congresso Nacional emenda constitucional que
vincula recursos da União, Estados e municípios para
a saúde, garantindo maior estabilidade no financiamento
da área. Deste modo, este momento é, precisamente, o mais
apropriado para a concretização de um trabalho de definição
explícita de um objetivo adicional a ser incorporado aos programas
realizados na área de saúde: eliminação ou ao menos redução
das desigualdades socioeconômicas ''evitáveis''.

Rev. Bras. Econ. vol.57 no.1 Rio de Janeiro Jan./Mar. 2003

“ Todos os seres humanos nascem livres
e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade”

Artigo 1º Declaração Universal
dos Direitos do Homem

1° - Distrito Federal – 0,874
2° - Santa Catarina – 0,840
3° - São Paulo – 0,833
4° - Rio de Janeiro – 0,832
5° - Rio Grande do Sul – 0,832
6° - Paraná – 0,820
7° - Espírito Santo – 0,802
8° - Mato Grosso do Sul – 0,802
9° - Goiás – 0,800
10° - Minas Gerais – 0,800
11° - Mato Grosso – 0,796
12° - Amapá – 0,780
13° - Amazonas – 0,780
14° - Rondônia – 0,756
15° - Tocantins – 0,756
16° - Pará – 0,755
17° - Acre – 0,751
18° - Roraima – 0,750
19° - Bahia – 0,742
20° - Sergipe – 0,742
21° - Rio Grande do Norte – 0,738
22° - Ceará – 0,723
23° - Pernambuco – 0,718
24° - Paraíba – 0,718
25° - Piauí – 0,703
26° - Maranhão – 0,683
27° - Alagoas – 0,677
Para analisarmos as desigualdades socioeconômicas no território brasileiro, podemos fazer a comparação do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) dos estados.
O ranking nacional segue o modelo de 2008.
De acordo com os dados apresentados, percebemos que os estados da federação brasileira apresentam Índices de Desenvolvimento Humano muito distintos entre si. É notória, por exemplo, a concentração dos piores IDH’s na Região Nordeste. Já o Sudeste, o Sul e o Centro-Oeste são as áreas em que os IDH’s indicam melhores condições de vida.
Full transcript