Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Treino das Capacidades Coordenativas

No description
by

Joana Amorim

on 21 April 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Treino das Capacidades Coordenativas

Conceito das Capacidades Coordenativas
Classificação
das Capacidades Coordenativas

Quando e Como Desenvolver as Capacidades Coordenativas
Introdução
Importância das Capacidades Coordenativas
A importância do treino das capacidades coordenativas na infância
Classificação das Capacidades Coordenativas
A importância das Capacidades Coordenativas
Quando e Como desenvolver as Capacidades Coordenativas
Greco e Benda (1998)
O trabalho de coordenação
motora é imprescindível ao longo da vida.
Iniciação desportiva;
Desenvolvimento motor do Homem.
Desenvolver a coordenação motora não só é importante na optimização das técnicas desportivas específicas, mas também no desempenho
motor e no bem-estar do indivíduo.
Para que se obtenham bons resultados é necessário respeitar a idade sensível a estas capacidades:
Para que exista um aperfeiçoamento coordenativo na educação física e no desporto, os jovens devem:
Aperfeiçoar e utilizar as várias formas de base de motricidade (marchar, correr, saltar, balançar, trepar, lançar, apanhar, etc.) garantindo o enriquecimento sistemático de experiências motoras;
Aperfeiçoar as capacidades coordenativas fundamentais;
Garantir uma racional aquisição e consolidação das técnicas desportivas;
Combinar de forma óptima o aperfeiçoamento das capacidades condicionais e coordenativas.
Segundo Meinel e Schnabel (1984), Weineck (1999), podem ser assim classificados:

Analisadores cinestésicos;
Analisadores tácteis;
Analisadores vestibulares;
Analisadores visuais;
Analisadores acústicos.
Para Pohlman, citado por Barbanti (1996), as capacidades coordenativas são:

1. Capacidade de diferenciação sensorial;
2. Capacidade de observação;
3. Capacidade de representação;
4. Capacidade de antecipação;
6. Capacidade de coordenação motor;
7. Capacidade de controlo motor;
8. Capacidade de reacção motora;
9. Capacidade de expressão motora.
Hirtz (1986) subordina às três capacidades básicas cinco capacidades essenciais de coordenação:

1. Capacidade de orientação espacial;
2. Capacidade de diferenciação cinestésica;
3. Capacidade de reacção;
4. Capacidade de ritmo;
5. Capacidade de equilíbrio .
Dependendo dos diferentes autores, surgem diferentes sistematizações:
Schnabel (1974)
Hirtz (1986)
Pohlman, citado por Barbanti (1996)
Weineck (1999)
Classificação das Capacidades Coordenativas
Meinel e
Schnabel
(1984)
Três capacidades coordenativas básicas.
Cinco capacidades coordenativas essenciais.
Nove capacidades coordenativas.
Coordenação Geral.
Coordenação Especial.
Analisadores (tácteis, cinestésicos, vestibulares, visuais e acústicos).
Schnabel (1974) sistematiza três capacidades coordenativas básicas:

1. Capacidade de controlo motor;
2. Capacidade de aprendizagem motora;
3. Capacidade de adaptação e readaptação motoras .
Weineck (1999)
Coordenação em geral.
Coordenação especial.
Treino das Capacidades Coordenativas:
Fundamental a nível desportivos e no processo educativo da criança.
PERMITE
Optimizar o desempenho motor e cognitivo.
Processar informação de forma mais complexa e especializada melhor repertório motor resposta mais rápida e com um menor dispêndio energético.
. . .
maior bem-estar.
Segundo Barbanti (1996), há uma diversidade em relação à definição das C.C. pelos estudos serem efectuados por especialistas de áreas distintas.
Kiphard (1976)
"(...) interacção harmoniosa e económica do sistema músculo-esquelético, do sistema nervoso e do sistema nervoso sensorial"
Meinel (1976)
“capacidade de organizar movimentos para atingir, um objectivo determinado”
Frey (1977), citado por Weineck (1986)
"permite dominar acções motoras com precisão e economia, aprender depressa gestos desportivos e podem ser previsíveis
(estereótipos)
ou imprevisíveis
(adaptação)
"
Weineck (1986)
“ a acção combinada do sistema nervoso central e da musculatura esquelética, objectivando uma sequência de movimentos”
Hirtz (1986)
"classe das capacidades motoras que, em conjunto com as capacidades condicionais e as habilidades motoras, permitem retirar rendimento do corpo"
Meinel e Schnabel (1987)
"capacidade de harmonizar os processos na acção motora em relação ao objectivo que se pretende atingir"
"a função da coordenação é convergir as diversas funções orgânicas e psíquicas"
Adelino, Vieira e Coelho (2000)
Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física
Metodologia do Treino de Jovens Atletas, 2013/2014
nº 2011181084, nº2011167468, nº2011181901, nº 2011161859, nº 2011169945
Beatriz Bengalinha, Daniela Gomes, Diana Pedrosa, Helena Cunha, Joana Amorim
Full transcript