Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

EPIDEMIOLOGIA: origem, conceitos, objetivos e aplicação

No description
by

Fabiano Soares

on 15 February 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of EPIDEMIOLOGIA: origem, conceitos, objetivos e aplicação

1. CONCEITO
A
Epidemiologia
é a ciência que estuda os padrões da ocorrência de
doenças
em populações humanas e os fatores determinantes destes padrões (Lilienfeld, 1980);
USOS DA EPIDEMIOLOGIA
BREVE HISTÓRICO
EPIDEMIA - termo que aparece nos escritos desde o tempo da Grécia Clássica;
EVOLUÇÃO HISTÓRICA
Objetivos
Descrever a
magnitude
, a
tendência
e a
distribuição
dos problemas de saúde em populações humanas;
Aplicações
Análise
de situação de saúde;
Contribui para o melhor
entendimento
da saúde da população.
Método Epidemiológico
Epidemiologia Descritiva
- conhecer distribuição das doenças em relação ao tempo, local e atributos pessoais.
EPIDEMIOLOGIA: origem, conceitos, objetivos e aplicações
Enquanto a clínica aborda a doença em
nível individual
, a Epidemiologia aborda o processo saúde-doença em
grupos de pessoas
que podem variar de pequenos grupos até populações inteiras.
Por algum tempo prevaleceu a ideia de que a Epidemiologia restringia-se ao estudo de
epidemias
de doenças
transmissíveis
;
Hoje, é reconhecido que a Epidemiologia trata de
qualquer
evento relacionado à saúde (ou doença) da população;
Suas aplicações incluem:
1.
Descrição
das condições de saúde da população;
2. Investigação dos
fatores determinantes
de doença;
3. Avaliação do
impacto de ações
para alterar situações de saúde;
4.
Avaliação
da utilização dos serviços de saúde, incluindo custos de assistência.
Partindo do conhecimento dos fatores que determinam subsídios para
prevenção
das doenças.
EPIDEMIOLOGIA
- (
epi
= sobre;
demos
= povo;
logos
= palavra, discurso, estudo). "Ciência do que ocorre com o povo".
A referência mais remota do termo EPIDEMIOLOGIA é de um texto espanhol sobre a peste do século XVI.
Até o Século XIX
Século XIX
Revolução Industrial (1750) na Inglaterra e em outros países acarreta
deslocamento
de populações;
Primeira metade do Século XX
Influência da microbiologia (Oswaldo Cruz e Escola de Manguinhos);
Atualidade
Pilares da Epidemiologia Atual - é interdisciplinar, destacando-se três eixos básicos:
Primórdios do pensamento ocidental da
Grécia Antiga
, as duas filhas do deus
Asclépios
(filho de Apolo) se tornaram deusas da medicina:
1.
Panacéia
- deusa da cura (remédio para todos os males).
2.
Higéia
- saúde resultante da harmonia entre o homem e seu meio ambiente.
Hipócrates
- dominou o pensamento médico com bases racionais, se afastando do
sobrenatural
;
1. Doença é o
produto
de uma relação
complexa
entre a constituição individual X ambiente que o cerca;
2. Estudou doenças epidêmicas e as variações
geográficas
das endemias;
Teoria Miasmática
(Mal + Ar) - atribui a origem das doenças a emanações oriundas da decomposição de animais e plantas.
John Graunt
- o pai da
demografia
, publicou as tabelas mortuárias, analisando por sexo e região onde ocorreu a morte.
Epidemias de cólera, febre amarela e febre tifóide devido às condições sanitárias nas cidades em
desordem
;
Teoria Miasmática X Teoria dos Germes
Louis Villermé
- pioneiro no estudo sobre etiologia social das doenças (pobreza, condições de trabalho) e sua influência sobre a saúde;
William Farr
- descreveu as Leis das Epidemias (Lei de Farr). Ascenção rápida, elevação lenta até o ápice e uma queda rápida na
incidência
de casos;
Louis Pasteur
- Pai da bacteriologia, vacina anti-rábica. Teoria do Germe (unicausal).
Teoria
multicausal
das doenças;
Ecologia
- amplia o enfoque para além dos germes (inclui o Agente, Hospedeiro e Meio Ambiente);
Maior possibilidade de prevenção;
A saúde é vista como uma
resposta adaptativa
do homem ao meio ambiente e a doença é um
desequilíbrio
dessa adaptação;
1.
Ciências Biológicas
- conpreenção clínica, patológica, microbiológica e imunológica da doença.
2.
Ciências Sociais
- compreenção sociológica, antropológica, demográfica, psicológica e econômica da doença.
3.
Estatística
- quantificação das informações de saúde e sua interpretação.
Descrever as
características
dos casos, formas
clínicas
, modo de
transmissão
, grupos de maior
risco
e
curso
da doença, quando ocorre um novo agravo;
Proporcionar
dados
para o planejamento e avaliação de ações de
prevenção
,
controle
e
tratamento
das doenças, estabelecendo prioridades;
Identificar
fatores de risco
e
determinantes
das enfermidades e outros agravos à saúde;
Formulação de Hipóteses
- após a descrição, formula-se hipóteses referentes aos fatores ou causas que expliquem os agravos;
Teste de Hipóteses
- comprovar ou não a veracidade das hipóteses formuladas usando diversos modelos de estudo;
Confirmação das Hipóteses
- ao se confirmar, a hipótese passa à condição de Tese ou Teoria.
Investigação de
determinantes
e fatores de risco à saúde;
Avaliação
de tecnologia em saúde;
Vigilância Epidemiológica/Vigilância da Saúde;
Prof. Fabiano H. R. Soares
DSC - UFRN/UNI-RN

EXEMPLOS...
Leucemia e exposição a RaioX durante a gestação;
Mortalidade infantil e classe social;
Trombose venosa e uso de anticoncepcional;
Sedentarismo e doenças cardiovasculares;
Hábito de fumar e Câncer de pulmão;
Hábito de comer carne e Câncer de cólon;
Comportamento sexual e HIV/HPV;
Cegueira em crianças subnutridas e falta de vitamina A.
Quem faz a Epidemiologia?
O Sanitarista, o Planejador (Gestor), o Epidemiologista (Pesquisador ou Professor) e o Nutricionista Clínico.
Full transcript