Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

"Sociedade dos Poetas Mortos"

No description
by

Aline Macedo

on 29 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of "Sociedade dos Poetas Mortos"

Análise - filme: "Sociedade dos Poetas Mortos"
Neil Perry (Robert Sean) um dos alunos, descobre o anuário do professor Keating e o questiona sobre o que seria a Sociedade dos Poetas Mortos, da qual ele fazia parte. O professor hesita, mas fala dos hábitos e do local secreto onde costumavam se reunir para ler poesia. Isso foi o bastante para aguçar a curiosidade no grupo, que nas horas de folga com facilidade conseguiam chegar até a caverna onde principiaram suas primeiras leituras ainda tímidas.Tomaram gosto e as idas até lá viraram o hobby preferido deles, às vezes até as garotas também participavam.
Um dos personagens, Neil Perry, se suicida por não poder realizar o seu sonho de ser ator e de escrever num jornal, desejos proibidos pelo seu próprio pai.
Do título em inglês “Dead Poets Society”, O Sociedade dos Poetas Mortos é um filme de 1989, de realização dos EUA, direção de Peter Weir.
Conta a história de um professor de poesia nada ortodoxo, de nome John Keating, em uma escola preparatória para jovens, a Academia Welton, na qual predominavam valores tradicionais e conservadores. Esses valores traduziam-se em quatro grandes pilares: tradição, honra, disciplina e excelência.

Com o seu talento e sabedoria, Keating inspira os seus alunos a perseguir as suas paixões individuais e tornar as suas vidas extraordinárias.
Indo contra tudo isso o professor John Keantig que defende o ensino com base no próprio processo de vida, ele ensina que a educação deve se confundir com a vida, fugindo dos paradigmas defendidos pelo internato, o professor utiliza outros espaços não convencionais para desenvolver atividades diferentes, melhorando a convivência com os alunos. O filme possui cenas no qual o professor encoraja os alunos a subirem na mesa, falarem alto e arrancar páginas de um livro, considerando-os como algo sem valor, dessa forma ele abandona o currículo padronizado pela entidade de ensino e mostra aos alunos como podem pensar por si próprios.
O tão entusiasmado Neil, agora deixa tristeza na família, na escola, nos colegas e amigos. É a notícia do momento. Assunto dos corredores. A escola não iria perder sua reputação. O diretor tem de punir alguém. Não poderia ser outro: O professor Keating, seria demitido. Convoca os alunos do professor Keating e interroga-os, quer saber quem faz parte da sociedade. Terão de renunciar e assinar o termo de responsabilidade. Os pais estão presentes e certificam-se de que tal professor não lecionará mais ali. Os jovens não têm escolha. Grande é a sua dor em ter de separar-se do professor.
O professor Keating entra na sala para pegar suas coisas no armário. Será o último encontro com aqueles alunos. Ao sair, mesmo sem se despedir, Anderson um dos alunos, com uma atitude inusitada, sobe na carteira, e exclama: Meu capitão! Esse era o apelido carinhoso que lhe deram. Os outros imitam. O diretor que está lecionando perde o domínio da sala. O professor keating agradece, pois sabe, mesmo não podendo mais continuar ali, leva a certeza de que algo ficou marcado naqueles garotos.
O filme apresenta dois modelos de educação.
O primeiro é perpassado pela academia Welton - internato masculino -, um modelo de escola preparatória, marcada por concepções tradicionalistas, organizada de forma autoritária, individualista com poder centralizado, que não respeita o aluno considerando-o como objeto a ser moldado, centrada na figura do professor e na transmissão dos conhecimentos. Onde o professor, detém o saber e a autoridade, exerce o ato de ensinar, limitando-se apenas a transmissão de conteúdos
Aline Batista de Macedo
nº USP 5378918

Bruno Miguel da Silva Cardoso
nº USP 5158270

Talita Maira Lucio Nogueira
nº USP 8067041
O outro modelo é o defendido no filme pelo professor, John Keating. Ele introduz novas metodologias de ensino ao lecionar em diversos lugares, de variadas formas, pregar o “Carpe Diem” (Aproveite o dia), e inspira seus alunos a seguirem seus próprios sonhos e a viverem vidas extraordinárias.
Keating prega um modelo de ensino que não é pautado no professor, mas que mantém o aluno no centro de todas as atenções. Que não se preocupa apenas em reproduzir um conteúdo científico, visando cumprir um calendário letivo, mas que acredita no potencial de cada aluno, estimula-o a pensar por si mesmo, aplica variadas metodologias e possibilita a ele criar conhecimentos.
Diante dos dois modelos de educação, vê-se que o perfil metodológico do professor, e sua postura científica, ou resulta na formação de alunos críticos e reflexivos ou na alienação deste.
Então, para que a formação de indivíduos capazes de atuar na sociedade, de maneira a transformá-la, possa ser efetivada, é preciso que os professores tenham capacidades intelectuais de promover a educação emancipadora, libertadora e transformadora.

O filme possui cenas no qual o professor encoraja os alunos a subirem na mesa, falarem alto e arrancar páginas de um livro, dessa forma ele abandona o currículo padronizado pela entidade de ensino e mostra aos alunos como podem pensar por si próprios.
O filme “Sociedade dos Poetas Mortos” é considerado um filme brilhante, pois mostra a importância do professor na vida dos alunos e da influência do mesmo no sentido de estimular o educando a se tornar cidadão e a desenvolver a criticidade, criatividade e a capacidade de raciocínio, sendo o mesmo um ser completo para exercer o seu papel na sociedade.
Sociedade dos Poetas Mortos. Produção de Peter Weir. EUA: Abril Vídeo, 1989. Filme (128min).
Full transcript