Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

O Período Composto - por coordenação e por subordinação

No description
by

Marilisa Bassini

on 22 March 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O Período Composto - por coordenação e por subordinação

Orações Subordinadas
São todas as orações que estão sintaticamente e semanticamente conectadas com outras, por meio das conjunções integrantes "que" ou "se".

Elas apresentam três classificações:
Orações Subordinadas Adjetivas
São todas as orações que se referem a um substantivo ou pronome da oração principal e são iniciadas por um pronome relativo.
Elas apresentam duas classificações:

Orações Subordinadas Substantivas
São todas as orações que possuem um valor sintático relacionado a uma outra oração.
Elas apresentam em seis classificações:
Orações Coordenadas
São todas as orações independentes sintaticamente.
Orações Coordenadas Assindéticas
São todas as orações ligadas entre si porém sem o uso de qualquer conectivo.
Orações Coordenadas Sindéticas
São todas as orações ligadas entre si por meio de uma conjunção.
Período Composto
É um período que se caracteriza por conter duas orações ou mais, e cada oração apresenta obrigatoriamente um verbo em sua estrutura.
Há duas classificações:

Língua Portuguesa
substantivas;
adjetivas; e
adverbiais.
subjetiva;
objetiva direta;
objetiva indireta;
predicativa;
completiva nominal; e
apositiva.
Orações Subordinadas Adverbiais
São as orações que exercem a função sintática de adjuntos adverbiais.
Elas apresentam nove classificações:

condicional
comparativa
temporal
final
causal
consecutiva
proporcional
conformativa
concessiva
orações coordenadas
orações subordinadas

restritiva
explicativa
Elas apresentam duas classificações:
assindéticas
sindéticas
Exemplo: Minha mãe não preparou o almoço, comi marmitex.
Elas apresentam cinco classificações:
aditivas
adversativas
alternativas
explicativas
conclusivas.
Orações Coordenadas Sindéticas Aditivas
Elas estabelecem ideia de adição, indicam ações, fatos, e/ou pensamentos em ordem sequencial.
As conjunções e locuções aditivas típicas são: e, nem, não só, mas também, tanto como.
Exemplo: Tivemos uma briga e ele ainda não me atendeu
Orações Coordenadas Sindéticas Adversativas
São todas as orações que estabelecem uma relação de sentido de oposição entre si.
As principais conjunções adversativas são: mas, porém, todavia, contudo, entretanto.
Exemplo: O professor passou muitos exercícios, porém eles eram fáceis.
Orações Coordenadas Sindéticas Explicativas
São todas as orações que apresentam uma conjunção entre elas que expressa justificativa ou confirmação do que foi dito anteriormente.
As principais conjunções explicativas são: que, pois, porque, visto que, já que, uma vez que.
Exemplo: Não é uma boa ideia ir na 25 de Março na época de Natal, pois é muito lotado.
Orações Coordenadas Sindéticas Conclusivas
São todas as orações que possuem uma conjunção que expressa uma conclusão ou consequência relacionada à oração anterior.
As principais conjunções e locuções conclusivas são: logo, portanto, por isso, pois, então, assim, de modo que, em vista disso, por conseguinte.
Exemplo: Não comprei minha passagem a tempo, portanto não posso viajar.
Orações Coordenadas Sindéticas Alternativas
São todas as orações que apresentam uma conjunção que possui ideia de alternância ou escolha.
As principais conjunções alternativas são: ou, ora ... ora, quer ... quer, seja ... seja, já ... já.
Exemplo: Pense bem nas suas ações, ou lide com as consequências.
Orações Subordinadas Adjetivas Restritivas
São todas as orações que limitam ou reduzem o sentido do termo a que se referem, e, quase sempre, não se apresentam entre vírgulas.
Exemplo: Todas as roupas
que são bonitas
são muito caras.
Oração Subordinada Adjetiva Explicativa
São orações que explicitam ou ampliam o sentido do termo a que se referem, e, geralmente, caracterizam-se por se apresentarem entre vírgulas.
Exemplo: As roupas daquela loja,
que são bonitas,
são muito caras.
Oração Suborbinada Substantiva Apositiva
São as orações que possuem valor de aposto.
Exemplo: As notícias de meteorologia só diziam uma coisa:
a temperatura não irá diminuir.
Oração Subordinada
Substantiva Completiva Nominal
São as orações com valor de complemento nominal de um nome de outra oração.
Exemplo: A família tinha certeza

de que o paciente estava bem.
Oração Subordinada Substantiva Predicativa
São as orações que possuem valor de predicativo do sujeito.
Exemplo: Meu maior medo é
que você me esqueça.
Oração Subordinada Substantiva Objetiva Indireta
São as orações com valor de objeto indireto de um verbo de outra oração.
Exemplo: Muitos acreditam
no que você falou.
Oração Subordinada Substantiva Objetiva Direta
São orações com valor de objeto direto do verbo de outra oração.
Exemplo: Os gráficos revelam
que a inflação aumentou.
Oração Subordinada Substantiva Subjetiva
São as orações que possuem valor de sujeito de outra oração.
Exemplo: Seria muito difícil
se te
perdesse
.
Oração Subordinada Adverbial Condicional
Indicam condição. As principais conjunções são: se, desde que, contanto que, a menos que
Exemplo: Vamos viajar
a menos que não chova
Oração Subordinada Adverbial Comparativa
Estabelece comparação com o conteúdo de outra oração. As principais conjunções são: mais/menos... (do) que, tão... quanto, como
Exemplo: Ele fez a tarefa
como todos os outros fizeram.
Oração Subordinada Adverbial Temporal
Localiza no tempo o fato da oração principal. As principais conjunções são: quando, sempre que, logo que, enquanto
Exemplo: Receberemos o pagamento
quando acabar o mês.
Oração Subordinada Adverbial Final
Indica o objetivo do enunciado em outra oração. As principais conjunções são: a fim de que, para que
Exemplo: A matéria foi publicada
para que todos pudessem ver.
Oração Subordinada Adverbial Causal
Indica razão ou motivo do fato enunciado em outra oração. As principais conjunções são: porque, como, uma vez que, já que
Exemplo: Fábio ligou para sua mãe
porque precisava de dinheiro.
Oração Subordinada Adverbial Consecutiva
Indica consequência da ação descrita em outra oração. As principais conjunções são: (tal/tanto)... que
Exemplo: O filme foi tão chato
que todos dormiram na sala.
Oração Subordinada Adverbial Proporcional
Indica relação de proporção. As principais conjunções são: à proporção que, à medida que
Exemplo: O tempo fica mais quente,
à medida que nos aproximamos do verão.
Oração Subordinada Adverbial Conformativa
Indica
como
ou
de acordo com que
o fato descrito em outra oração deve ser feito. As principais conjunções são: conforme, como, segundo
Exemplo: Todos agiram
conforme diz a lei
Oração Subordinada Adverbial Concessiva
Enuncia um fato que poderia impedir ou dificultar a ocorrência de outro. As principais conjunções são: embora, mesmo que, ainda que, conquanto
Exemplo: Ele viajou com a família
embora tivesse que trabalhar.
Os dois casos podem ocorrer num mesmo período, classificado como Período Composto por Coordenação e Subordinação
Full transcript