Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Liberdade de expressão

No description
by

Filipa Maria

on 13 June 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Liberdade de expressão

Liberdade de expressão
Introdução
Liberdade de expressão
é o direito de manifestar livremente opiniões, ideias e pensamentos.
Com este trabalho pretendemos conhecer a perspetiva filosófica no que respeita à liberdade de expressão , explorando os argumentos a favor e contra.

Apresentação do problema
A favor da liberdade de expressão
As nossa crenças mais justificadas não têm qualquer outra garantia sobre a qual assentar senão um convite permanente ao mundo inteiro para provar que carecem de fundamento.
Jonh Stuart Mill
Qual é o problema?
É correto silenciar ideias falsas, mas é incorreto silenciar ideias verdadeiras e ideias que não sabemos se são verdadeiras ou falsas.

1ª objeção:

Enganamo-nos muitas vezes quando pensamos que uma ideia é falsa.
2ª objeção:

Por vezes não estamos enganados quando pensamos que uma ideia é falsa. Mas rejeita que isso seja razão suficiente para silenciar quem nega essa ideia.
Conclusão
Depois da exploração deste tema, chegámos à conclusão de que somos a favor da liberdade de expressão. Concordamos, contudo, que esta tem limites (princípio do dano).
Contra a liberdade de expressão
Um estado parternalista que interfere nas nossas vidas e atua como uma ama-seca não pode aceitar que as pessoas tomem as suas próprias decisões, assumam os seus próprios riscos e aceitem responsabilidade pelas consequências.
A. C. Grayling
Trabalho realizado por:
Raquel nº3
Filipa nº6
Inês nº13
Joana nº15
Pedro nº24
Cassandro nº31

Argumento da descoberta
Objeção ao argumento da descoberta
Princípio do dano
Objeção ao princípio do dano
Argumento Paternalista
Objeções ao paternalismo
Argumento das consequências
Objeção ao argumento das consequências
O silenciamento de ideias é incorreto porque é um obstáculo à descoberta da verdade.
1º-
Podemos estar enganados dado que somos falíveis, as ideias que consideramos falsas talvez sejam verdadeiras.
2º-
Precisamos do contraste das ideias falsas para saber justificar adequadamente as verdadeiras.
A objeção é que nem sempre a liberdade de expressão permite descobrir a verdade, em muitos casos, impede-nos de a descobrir.
Só é correto proibir alguém se isso prejudicar outra pessoa de um modo direto e inequívoco.

Quando alguém quer exprimir uma ideia e alguém quer silenciá-la há sempre dano envolvido. Logo, o fundamental da liberdade de expressão é haver sempre um conflito de interesses entre quem quer exprimir-se e quem quer silenciar.
A razão para defender o silenciamento de ideias consideradas falsas, enganadoras ou imorais é a proteção das pessoas que forem capazes de as avaliar criticamente.
Aceita que um dos papéis do estado é proteger as pessoas de si mesmas mas nega que essa proteção deva ir demasiado longe. O Estado pode limitar-se a informar as pessoas dos perigos em causa.
O paternismo exagerado impede as pessoas de aprenderem por si, provocando sempre um mal maior do que o mal que se visa prevenir.
Este argumento é a favor do silenciamento, mas não é paternalista, embora vise proteger pessoas em geral da violência que um dado livro ou filme poderá provocar.
Proibir a publicação e divulgação de ideias, dá um poder excessivo e ilegítimo a qualquer grupo violento. Se o estado aceitar que a violência pública é uma razão suficiente para limitar a liberdade de expressão, ficamos reféns de qualquer grupo violento que se oponha a que as suas ideias sejam postas em causa.
Ditadura e a liberdade de expressão
O governo, a autoridade do ditador.
Poder ou autoridade absoluta.
Governo em que os poderes do Estado se concentram nas mãos de um só homem.
Salazar
Hitler
Caso de Galileu
Sabendo hoje que Galileu tinha razão e as autoridades que o condenaram estavam enganadas, é natural defender que silenciá-lo foi incorreto.



Caso dos partidos políticos
Os partidos não podem ter todos razão, pois defendem muitas vezes ideias contraditórias. É portanto natural considerar que é incorreto silenciar os partidos, porque não temos maneira de saber quem tem razão.
Full transcript