Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Análise de correlatos:

No description
by

William Moraes

on 2 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Análise de correlatos:

ANÁLISE DE CORRELATOS:
Centro de Eventos do Ceará
- Brasil
Memorial & Museu 11/9
- EUA

Centro de Eventos do Ceará
O Centro de Eventos do Ceará é o mais moderno e bem equipado da América Latina
Os espaços têm entre 300 m² e 14 mil m² e possuem toda a estrutura necessária para se adaptarem às necessidades dos clientes
Ficha técnica
Local:
Avenida Washigton Soares nº 999 - Bairro Edson Queiroz. CEP: 60.811-341
Projeto:
2001
Construção:
2009 a 2012
Área do terreno:
206 mil m²
Área construída:
185 mil m² e 21,4 mil m² de áreas verdes
Arquiteto(s): Joaquim Cartaxo/ escritório Nasser Hissa Arquitetos
Conceito e partido
O projeto arquitetônico foi inspirado em aspectos típicos da paisagem cearense, como as falésias e o bordado das rendeiras
Programa de necessidades
trata-se de um equipamento multiuso cuja vocação é receber feiras, exposições e outros tipos de eventos. Para tanto, é divisível em até 44 espaços diferentes, adaptáveis às necessidades dos organizadores, abrigando ao mesmo tempo eventos de diferentes tipos, portes e vocações.
Memorial & Museu 11/9
Local:
Nova Iorque, EUA
Projeto:
2003
Construção:
03/2003 a 09/2011
Arquiteto(s):
Memorial: Michael Arad e Peter Walker (Escritório Handel Architects)
Museu: Davis Brody James Bond (DBB)
Área terreno:
65.000 m²
Área construída:

Museu: 33.528 m²
Cascatas: 4.000 m²
Data de inauguração:
Memorial: 11/09/2011
Museu: previsto para 2014
A obra possui uma importante relação com a história do estado do Ceará, é uma forma de expressar a importância que o estado tem em a realação ao turismo do lugar, os materiais tecnológicos e as técnicas construtivas usadas nesta obra demonstra o desenvolvimento do estado em relação ao país.
O equipamento também vai ser beneficiado por uma estação de metrô, da Linha Leste, que vai ligar os bairros Centro, Aldeota-Meireles e Varjota até a região da Washington Soares. Visando facilitar o acesso e a melhoria do trânsito na microrregião, a Secretaria do Turismo (Setur), já finalizou as obras de quatro túneis, ao quais eliminaram alguns semáforos.

 - Introdução. (Apresentação geral da obra)

 - Ficha técnica
- Local
- Data do projeto
- Data da construção
- Área do terreno/dimensões
- Área construída (útil)
- Arquiteto(s)

 - Contexto da Obra/ (Qual a relação da obra com o contexto/época/período histórico...)
 - Terreno/Localização/Implantação/ Entorno (físico e abstrato)/ Acessos/Malha Viária/Orientação
Geográfica... (Qual a ligação do projeto com o entorno? Qual a relação do projeto com o terreno/clima?).
 - Conceito e Partido (Idéia Geradora/Composição formal/Volumetria/Aspectos simbólicos e/ou sócio
culturais)
 - Como o arquiteto desenvolveu o projeto? (Metodologia de projeto).
 - Programa de necessidades (Ambientes internos e espaços externos). Apresentar quais as atividades
desenvolvidas neste edifício. (Realização de congressos, eventos, shows, esportes?...).
 - Circulação e Fluxos (Apresentar traços esquemáticos nas plantas e cortes);
 - Funcionalidade, Sustentabilidade e Acessibilidade;
 - Estrutura/Sistema construtivo;
 - Cobertura;
 - Hierarquia espacial;
 - Aberturas e Fechamentos;
 - Materiais de acabamento;
 - Análise dos aspectos positivos e negativos do projeto (Poderá ser apresentada após cada item ou no
final da apresentação/A análise deve ser arquitetônica-acadêmica, isto é, com base na arquitetura
estudada e não em visões de senso comum).
 - Conclusão do trabalho.

Obs. Apresentar informações escritas sempre associadas a representações gráficas e imagens adequadamente
editadas.
Obs2. É imprescindível a apresentação das peças gráficas básicas (plantas, cortes, elevações...) com boa
legibilidade.

Localização
A data do 11 de setembro de 2001 foi marcada pelo ataque terrorista ao World Trade Center, ocasionando a tragédia da destruição das torres gêmeas com a colisão de aviões às torres e morte de quase 3000 pessoas, incluindo as pessoas que trabalharam no resgaste.

Após a tragédia, foi criada a empresa
Lower Manhattan Development Corporation (LMDC)
para supervisionar o processo de reconstrução do complexo.
Foram abertas competições para selecionar um projeto para um memorial. O projeto "Fundações da Memória", de Daniel Libeskind, foi selecionado como o plano diretor.
Partido e Conceito
"Refletindo a ausência."
Uma das suas principais marcas é a versatilidade: trata-se de um equipamento multiuso cuja vocação é receber feiras, exposições e outros tipos de eventos. Para tanto, é divisível em até 44 espaços diferentes, adaptáveis às necessidades dos organizadores, abrigando ao mesmo tempo eventos de diferentes tipos, portes e vocações.

O equipamento é divide em dois grandes blocos, compostos por salão de exposição (com até 13,6 mil m²) e dois mezaninos, com 18 salas modulares cada um. Os espaços têm climatização e iluminação inteligentes; isolamento acústico; instalações elétricas e sistemas de sonorização ambiente, de comunicação e de telefonia.
Contexto da obra:
É composto por dois blocos semicirculares paralelos, simétricos nos dois eixos, conectados por uma praça de convivência que mantém uma cúpula no centro.
O projeto do Memorial
"Que as pessoas se reúnam para se apoiarem umas às outras."
Circulação e fluxos
O projeto do Museu
Concomitante aos memoriais, o museu foi projetado por
Davis Brody Brown (DBB)
e o escritório
Snøhetta
, o qual conta a história da trajédia e abriga os mais diversos artefatos encontrados nos escombros das torres.
Programa de necessidades
Acessos e fluxos
Programa de necessidades
Ficha técnica
Contexto
Nova Iorque, sul da Ilha de Manhattan
Para conhecer o memorial é necessário circundar as piscinas, podendo assim contemplar os nomes das vítimas.
"Base zero"
Os arquitetos tomaram por partido os locais onde foram erguidas as torres gêmeas, criando duas grandes piscinas com cascata que dão para um "abismo", nais quais uma única lápide contorna todo o perímetro das cascatas contendo os nomes das vítimas incritos de forma a agrupá-los conforme os relacionamentos, formando assim uma espécie de "grande túmulo coletivo".
Funcionalidade e Sustentabilidade
O piso do centro de eventos é totalmente plano, há rampas para deficientes físicos em todos os acesos dos pavilhões.
Em cada um dos pavilhões há duas passarelas de 55,5 m que interligam os pavimentos superiores dos blocos técnico e de salas de conferência, atravessando o salão de exposições.
Estrutura e Sistema construtivo
Inicialmente, no projeto básico, o empreendimento havia sido concebido para execução in loco. Porém, quando se detalhou o projeto executivo, a solução foi alterada para peças pré-moldadas nos dois pavilhões de eventos, mantendo-se o in loco somente na estrutura central, de um vazio elíptico difícil de modular.
Com o terreno arenoso, a fundação foi executada com hélice contínua. A profundidade média das estacas é de 14m, com diâmetros variando de 40 a 60 cm. No total, foram executados 46 mil m de estacas em todo o empreendimento.
Esta estrutura, moldada in loco tem área de 6 mil m², com vão que chega a 25m. Os pilares são afastados para movimentação das carretas, deixando uma distância útil de 6,10m.
Um dos motivos de esta parte ter sido executada in loco foi sua cobertura em formato elítico com estrutura de cúpula. A área da cúpula tem 2 mil m², sendo que ela foi feita em estrutura metálica e vidros duplos com espessura total de 16 mm.
A execução da estrutura central durou cerca de oito meses.
Cada um dos pavilhões conta com estrutura metálica compostas por vigas que vencem um vão de 56m para sustentar a cobertura. "O grande diferencial da obra é este vão, difícil de se encontrar com essa dimensão", comenta Silvio Andrade. As vigas eram pré-montadas no piso do salão e içadas em módulos de viga e contraventamentos.
As lajes são todas alveolares, a grande maioria com 32 cm de altura e armadura negativada incorporada para o capeamento posterior de 8 cm de espessura. As lajes possuem vãos de 10 m ou 15 m, sendo que as de 15 m suportam sobrecarga de 700 Kgf/m² e as de 10 m suportam 2 tf/m².
Cobertura
A cobertura é feita de telha zipada. "Ela é moldada na obra, sem nenhum furo, vai da cumeeira até a calha", explica Eng. Silvio Andrade . Uma bobina de aço perfila a telha que é levada ao telhado e lá distribuída, fixada por clipes na estrutura secundaria metálica. Ela é feita de um material ferroso e pintada de branco na parte externa para diminuir a absolvição de calor.
Hierarquia Espacial
A edificação central abriga garagens no subsolo, docas no térreo e um mezanino com área de convivência, onde estão espaços para lojas, restaurantes, lanchonetes, entre outras. Nas docas, circulação carretas de equipamentos e suprimentos para os diversos eventos. É possível montar eventos simultâneos sem que a preparação de um interfira na outra.
O centro de eventos são duas grandes estruturas espelhadas em relação ao centro, exatamente iguais, formam os pavimentos do Centro de Eventos.
Aberturas e Fechamentos
A predominância é de cheio sobre vazios. A maioria das aberturas não fica exposta, as aberturas do edifício principal são cobertas com uma capa metálica dourada praticamente “amassada”, para lembrar a superfície irregular das falésias e são placas vazadas em alusão ao trabalho das rendeiras.
Materiais de acabamento
A fachada foi feita com painéis de alumínio de 1,20 m x 3,00 m, sustentados por uma estrutura em aço. A estrutura foi pré-montada no chão e içada com guindastes, e os painéis aparafusados. O fechamento tem uma área total de 9 mil m² e compõe um desenho inspirado nas cores e formas das falésias cearenses, com placas vazadas em alusão ao trabalho das rendeiras.
Pontos positivos/negaivos
Um dos pontos positivos mais importante do projeto é a acessibilidade, cujo tema foi incluso no projeto com muita tenacidade, sendo colocado emm cado acesso aos salões rampas destinadas aos PNE
Outro ponto positivo é a funcionalidade e versatilidade do CECA, que possui salas com múltiplas configurações.
Fator importante também, foi a previsão da utilização da iluminação zenital e do máximo aproveitamento da iluminação natural no projeto, e a utilização de técnicas e materiais de contrução a favor desse elemento.
Outro ponto positivo é a funcionalidade e versatilidade do CECA, que possui salas com múltiplas configurações.
O projeto teve um grande apoio de intervenções viárias, o que colabora para o sucesso do mesmo.
Concluimos que:
Para obter um resultado satisfatório na elaboração de um projeto e o sucesso do mesmo pós-construção, precisamos de:
Conhecimento histórico (pesquisa)
Conceito/Partido
Respeito ao programa (funcionalidade)
Criatividade
Conhecimento da tecnologia (pesquisa)
Respeito ao meio urbano
SUCESSO!
BIBLIOGRAFIA
http://centrodeeventos.ce.gov.br/site/cec-espaco-interno/

http://piniweb.pini.com.br/construcao/arquitetura/centro-de-eventos-conta-com-projeto-inspirado-no-artesanato-cearense-242931-1.aspx

http://techne.pini.com.br/engenharia-civil/185/pavilhao-misto-construcao-de-centro-de-eventos-em-fortaleza-285953-1.aspx

http://www.oempreiteiro.com.br/Publicacoes/10824/Funcao_multiuso_garantira_atividades_permanentes.aspx
Alunos:
João Gabriel Dionisio
Letícia Carvalho
Tatiane Zanin
William Moraes
Prof. Rinaldo Zanatto
Nova Iorque
- um dos principais centros financeiros mundiais, abriga sedes de importantes empresas.
O
World Trade Center
- referência mundial, localizado no coração do centro financeiro de Nova Iorque.
As
torres gêmeas
foram construídas entre 1975 e 1985, as quais se tornaram um ícone arquitetônico reconhecido mundialmente.
Novo plano do Complexo WTC
O projeto de Michael Arad e Peter Walker foi eleito para a construção do Memorial em homenagem às vítimas e os envolvidos no resgate.

Em março de 2006 deram início às obras, cujo programa contempa um parque com centenas de carvalhos e duas piscinas quadradas ao centro, exatamente onde estavam as torres gêmeas.
Local de silêncio, reflexão, respeito e homenagem.
Michael Arad
Peter Walk
O projeto do Memorial
"Que as pessoas se reúnam para se apoiarem umas às outras."
Michael Arad
Peter Walk
Corte esquemático
Implantação
Um ponto negativo tempo de execução de alguns elementos do projeto.
VISTAS
Davis Brown
líder do projeto do museu
Partido e Conceito
O programa do museu conta com uma sala de memorial para as famílias das vítimas, um auditório e um café.
A forma dá-se por
O Museu teve de ser construído em uma base/rocha firme para fornecer acesso seguro aos remanescentes históricos do World Trade Center, que são protegidas por leis de preservação federal.
Os visitantes descem para o espaço principal de exposição ao lado das "Escadarias de sobrevivência," usado como rota de fuga pelas vítimas do atentado.
As colunas originais de aço que sustentavam as Torres Gêmeas foram conservadas e utilizadas como elemento de projeto, abrigadas pelo átrio composto de vidro e aço.
Fachada do Museu
Fechamento composto por vidros levemente opacos, evitando a reflexão e entrada da luz.
Vista externa no período noturno
A parte que abriga as colunas é de vidro translúcido, o qual reflete de certa forma a iluminação durante o dia e à noite destaca seu interior.
Full transcript