Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Media e hábitos socioculturais

No description
by

Sofia Ribeiro

on 26 April 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Media e hábitos socioculturais

Media e hábitos socioculturais
Televisão
Após 1945, a televisão junta-se ao cinema e à rádio como grande meio de comunicação.
O horário nobre mistura comédias, e séries dramáticas ou de ação com telenovelas e concursos de dinheiro. São programas que se destinam a garantir elevado número de audiências e de receitas através da publicidade.
Fonte de informação e de conhecimento dos grandes acontecimentos internacionais.
Música
O crescente protagonismo dos jovens nas sociedades ocidentais do pós guerra, juntamente com os avanços da eletrónica contribuíram para a popularidade da musica ligeira a partir dos anos 50.
Em particular o rock and roll, com o seu ritmo energético e vibrante, afastado da linha melódica da canção dos anos 40.
Parecia ser a musica que melhor exprimia a rebeldia e anticonformismo de uma nova juventude.
O rock and rol combinava os ritmos afro - americanos com a musica country.
Cinema
Após 1945 apareceram os filmes a cor projetados em ecrãs panorâmicos.
No que diz respeito à produção cinematográfica nota-se uma melhor qualidade de atores e realizadores.
A hegemonia dos hábitos socioculturais norte - americanos
Após a segunda guerra mundial os Estados Unidos fascinavam mais do que nunca, pela prosperidade económica, pela sociedade de abundancia, pelos avanços tecnológicos e pelo dinamismo artístico e cultural.
Para os pequenos burgueses, possuir uma casa individual, com cozinha e eletrodomésticos, uma sala de estar com TV e um carro na garagem, são os sonhos para os quais vale a pena viver.
As donas de casa rendem-se aos cafés solúveis, sopas instantâneas e às comidas previamente cozinhadas.
Atores como James Dean, Marlon Brando e Marilyn Monroe.
Realizadores de vários centros de produção.
Escandinávia
Itália
França
Portugal
Índia
Nos estúdios ditos de Bollywood, produzia-se um cinema-espetáculo onde se exprimiam os anseios profundos de uma nação recém-chegada à independência.
Japão
Brasil
"Música no coração " foi um estrondoso êxito de bilheteira, pois só nos EUA e Canadá teve um lucro de 78 milhões de dólares.
Efetuou-se um aperfeiçoamento técnico dos recursos disponíveis.
Investe-se em temáticas socioculturais mais próximas do novo público.
Muitos filmes retratavam a rebeldia, a irreverência e a inadaptação, com o intuito de captar a atenção dos jovens americanos.
O cinema preserva o estatuto digno de Sétima Arte!
Podia-se assistir-se a grandes eventos como o espetáculo de coroação de Isabel II, Neil Armstrong a dar os primeiros passos na Lua, imagens do assassinato do presidente Kennedy e a cobertura dos Jogos Olímpicos.
Diverte, informa, “alimenta” emoções e suscita relações afetivas. A televisão mantém a família unida em torno de um programa preferido.
Possibilidade de transmitir em direto.
O rock and rol conheceu o seu primeiro grande êxito em 1955 com
Rock Around the Clock de Bill Haley.

Em 1956 emergiu a primeira superestrela do rock and roll : Elvis Presley.
Nos anos 60 os Beatles influênciaram o vestuário, cortes de cabelo e a forma de ser dos jovens dessa geração.
Os Beatles produziam uma música original, com diversos arranjos, sons eletrónicos e letras de apreciável criatividade.
Cantores como Joan Báez, Bob Dylan, Donavan, Cat Stevens ou grupos como Crosby, Stills, Nash & Young denunciaram nos seus espetáculos, a pobreza, as desiguldades, os problemas raciais, a destruição do ambiente, a corrida ao armamento, a questão nuclear e o grande problema americano que era a Guerra do Vietname.
A Coca Cola torna-se a bebida favorita.
O “fast - food” expande-se pelo mundo, tornando a McDonald’s a maior cadeia de
restaurantes de fast-food no mundo.

Os jovens, revendo-se em estrelas como J. Dean, M. Brando ou Elvis, passam a usar
“blue jeans” e blusões de couro.
Full transcript