The Internet belongs to everyone. Let’s keep it that way.

Protect Net Neutrality
Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

A afirmação do japão como potência economica após a Segunda Guerra Mundial

No description
by

bia sousa

on 9 February 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A afirmação do japão como potência economica após a Segunda Guerra Mundial

Evolução do comércio Japonês

Recuperação económica do Japão 1950-1990

Plano Dodge;

Com o aumentar dos problemas sociais e económicos, o Japão foi ocupado pelos EUA,
que lhe impós uma constituição e desmitalirizou o país, ajudando assim o Japão a reconstruir-se.


A ajuda Americana

O Japão em apenas quatro décadas conseguiu desenvolver-se ao ponto de se tornar na segunda maior potência económica mundial.
O PNB aumentou 150% e foram criados milhões de empregos.





Ás alterações estruturais verificadas na economia, nomeadamente a nível empresarial.



Posição geográfica do Japão

O japão situa-se numa zona vulcânica a par de uma actividade sísmica elevada.

Território caracterizado por ser muito montanhoso ( fortes declives e altitude elevada).

Território insular.

Pequena parte do território é arável.

Pobre em recursos naturais.

Clima irregular.

“Território pouco cobiçado devido ao seu isolamento e por ser pobre em recursos naturais”
Capacidade do povo Japonês para superar as adversidades devido a uma coesão social e
cultural única, impulsionado pelo nacionalismo, por uma ideologia comum, disciplina , bem como a existência
de uma dinastía reinante.


Características Culturais

O Japão é um arquipélago que se estende ao longo de 2000km.
Tem cerca de 128 milhões de habitantes (elevada densidade populacional);
Cerca de 80% da população vive em grandes cidades no litoral.


O Japão perante o resto do mundo

Japão é um país dependente do exterior…














O Japão recorre á Importação de produtos alimentares, matérias primas e recursos energéticos para garantir o abastecimento interno, de modo a superar as condicionantes naturais.



Fatores dinamizadores do investimento e os pilares da estratégia industrial do Japão

60% do PIB

Os excedentes comerciais
As elevadas taxas de poupança interna
Dinamismo do consumo interno

O Japão decidiu abrir portas à concorrência e ao capital estrangeiro:

No sector da Indústria:

No sector público e privado ( nanotecnologia/robótica):

Reformas Necessárias

Pagamento de Indeminizações
Crise Demográfica
Capitulação assinada pelo imperador japonês
Produção agrícola diminuiu para: 60 %
Consumo diminuiu para: 50 %
Produção Industrial diminuiu para: 63 %
Morte de milhares de civis japoneses -baby boom
A Crise do pós Guerra - Agosto 1945
1948
Á escala regional o Japão tornou-se na potência industrial dominante.



Modelo económico japonês= associação de grandes empresas e PMEs.





Como se organiza o tecido empresarial?

UM MODELO ECONÓMICO DUALISTA

Compra de ações e obrigações no estrangeiro, mas também nos setores de manufatura e terciário.

1ª Fase: IDE japonês
Sudoeste Asiático e as industrias ligeiras e têxteis.

O espaço de produção japonesa;


A internacionalização da produção e a presença do Japão no mundo.
Nos países da região do Pacífico, o país promoveu um importante fluxo de bens, serviços e capital para os países do Sudoeste Asiático.


À medida que este processo de industrialização se intensificou, desenvolveram-se alguns países:
TAIWAN
SINGAPURA
HONG KONG
NOVOS PAÍSES INDUSTRIALIZADOS ( NPI)
Os fluxos de capital provenientes do Japão assumiram várias formas:
Investimentos diretos no exterior
Emprestimos obrigacionistas a curto prazo
Construção de infraestruturas
Outros investimentos sobre a forma de titulos
Os grandes grupos económicos Keirutse (antigos Zaiabatsu) associam empresas industriais e comerciais independentes umas das outras que se reagrupam em torno de um banco do grupo.


Pequenas empresas:

Grandes empresas:
PMEs
Mercado Externo ->
1/3 do PIB japonês
Mercado Interno
A Crise do modelo Nipónico
A nível social:
A nível económico:
O Japão entrou numa era de consumos em massa e adotou modos de vida ocidentais.
O Japão continua dependente da conjuntura mundial a nível económico.
O sucesso do Japão não foi indiferente para os EUA nem à EU o que fez com que se manifestassem contra a política protecionista nipónica em relação em relação às importações e à moeda nacional.
Associada à alta do iene, que proveio da pressão provocada pelos EUA e EU, fez diminuir as exportações e valorizou o iene.
crise de sobreinvestimento e uma “bolha” financeira
década de fraco crescimento e recessão

O clima e mal- estar;
Descredibilização da classe política;
Fim do “emprego para toda a vida”;
Disparidades salariais entre as grandes e pequenas empresas e homens e mulheres;
Mais trabalhadores a tempo parcial
A nível Social e com a permanência de um modelo e desenvolvimento dominado pelo dualismo económico contribuiu para o aumento das desiguladades sociais:
A Afirmação do Japão como potência económica após a Segunda Guerra Mundial
Geografia C
2013/2014

Trabalho elaborado por:
Beatriz Sousa
Daniel Santos
Diogo Infante
Jessica Agostinho
Sara Lopes

A necessidade de controlar o "Baby-Boom"
Política anti natalista
A limitação dos nascimentos foi enérgica;
O governo legalizou a interrupção voluntária da gravidez e autorizou a venda dos métodos contraceptivos.
Desaceleração do crescimento demográfico.
A diminuição da natalidade e o aumento da esperança média de vida explicam o rápido envelhecimento da população nas últimas tês décadas no Japão.
AS REFORMAS IMPOSTAS PELA AJUDA NORTE- AMERICANA
O desarmamento
, renunciando o Japão a usar a guerra como meio de regular conflitos e criando uma política nacional de reserva apenas para autodefesa;
A
democratização da sociedade
japonesa, através da atribuição de uma relativa autonomia ao poder local da aplicação de uma legislação sindical menos rígida, da garantia das liberdades individuais, da igualdade entre os sexos e de um ensino mais democrático;
A reforma agrária,
baseada na redistribuição pelos camponeses de terras confiscadas aos proprietários pouco produtivos. A alteração da estrutura fundiária conduziu á modernização da agricultura.
A eliminação do poder de alguns Zaibatsu
em nome da “livre concorrência” em particular daqueles que tiveram um papel importante durante o conflito.

O milagre economico Japonês
Factores Internos:
Factores Externos:
• A ajuda Americana;
• A participação do Japão na guerra da Coreia;
• As limitações orçamentais para a defesa impostas pelos norte-americanos;
• O ciclo duradouro de expansão da economia mundial

• O papel do Estado;
• Uma base industrial sólida e variável;
• As características dos recursos humanos


O papel do Estado:

• Canalizou os recursos financeiros para as empresas;
• Efectuou elevados investimentos nas telecomunicações, nos caminhos-de-ferro e na engenharia rural;
• O governo fomentou uma política de obras públicas que criou emprego e estimulou a procura interna ( representava 20% do PNB)

O estado japonês desenvolveu também uma planificação onde incentivou a inovação e limitou os factores de risco de certas actividades consideradas importantes:




• Apoiando as reestruturações industriais;
• Controlando o volume das importações;
• Protegendo as empresas japonesas da concorrência;
• Aplicando taxas alfandegárias aos produtos estrangeiros;
• Mantendo artificialmente o iene desvalorizado para facilitar as exportações.


Numa primeira fase:
A indústria estava concentrada na indústria têxtil (algodão), dominando uma política orientada para a importação.

Numa segunda fase:
medidas de protecção á produção e ao mercado interno Os japoneses protegeram a produção e o mercado interno e apostaram na exportação de aço, navios e maquinas.

Numa terceira fase:
políticas económicas orientadas para a exportação.


Nas últimas décadas:
estratégia de “deslocalização” das empresas japonesas, que localizam no estrangeiro várias fábricas.

Devido das suas limitações geográficas económicas os japoneses desenvolveram um modelo de produção adaptado ás suas necessidades de desenvolvimento industrial.
O TOYOTISMO :
• Da multifuncionalidade da mão-de-obra;
• Da implementação de sistemas de controlo de qualidade;
• Da promoção do sistema” just in time”.







O Toyotismo:
-> Aumentar a produtividade no fabrico de
pequenas quantidades de numerosos modelos de produtos, voltados para o mercado externo, e gerar as divisas necessárias para fazer face á importação de matérias-primas.
Os recursos humanos constituem um dos suportes da estratégia de afirmação do Japão como grande potência económica.


AS LIMITAÇÕES POLÍTICO-MILITARES DO PODERIO JAPONÊS
"Diplomacia nipónica parece ser, uma diplomacia da economia"
Guerra do Golfo ( 1991)
O japão é também o segundo contribuinte para o orçamento das Nações Unidas (16 %) e o quinto contribuinte da ajuda pública ao desenvolvimento (7,5 % ).


"O estado mantém a sua política antibelicista, baseada numa forte consciência pacifica."



A constituição proíbe a venda de armas ao exterior e o envio de tropas para o estrangeiro só é possível no quadro de missões de manutenção da paz da ONU.

Contudo , apesar de continuarem a depender dos EUA em termos de segurança, os japoneses desenvolveram a partir dos anos 50, forças de autodefesa.

No plano militar:
Aumento da imigração
Envelhecimento demográfico
Aumento do desemprego
foi se alargando se à escala mundial e nesta estratégia de expansão económica, os países vizinhos assumiram cada vez mais o papel de plataformas intermédias da produção japonesa.
A QUALIDADE DOS RECURSOS HUMANOS JAPONESES:
Num sistema escolar muito competitivo:
Num nível de formação elevado:
A SEGUNDA ECONOMIA MUNDIAL
"A seguir aos EUA, o Japão é a maior potência económica do mundo."

Actualmente, produz o equivalente á soma do PNB alemão e inglês, representando 8 % do PNB mundial.
devido as elevadas taxas de poupança interna e a valorização do iene ..
o Japão tornou- se numa potência financeira.
Full transcript