Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Sobre ética e imprensa - eugênio bucci

No description
by

Carolina Rodrigues

on 26 November 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Sobre ética e imprensa - eugênio bucci

O sangue azul, a deontologia e o direito à informação
Ética ou Etiqueta?
“A imprensa é fruto das revoluções que forjaram a democracia moderna”
“A ética só existe porque a comunicação social é lugar de conflito”
Liberdade de Imprensa
Faz sentido falar de ética na Imprensa?
Caso Jornal Nacional e Organizações Globo
A ética nas empresas de comunicação

"Do direito fundamental a que corresponde a imprensa, o direito à informação, resulta a ética que deveria reger os jornalistas e as empresas de comunicação" (p.33).

A síndrome da autossuficiência ética
O assunto malquisto

Ética como:
"Elucubração em torno do sexo dos anjos";
Armadilha do inimigo;
Questionar o chefe.
A influência do autoritarismo
A necessidade prática da velocidade e da qualidade
Jogo de Interesses;
Razões práticas que adiam o debate sobre ética.




A persistência da má vontade num ambiente relativamente mais democrático já não aparece como sinal de força, mas enfraquece a imprensa

“ A imprensa é a materialização de uma relação de confiança e o que sedimenta a confiança é uma prática ética. [...]. É preciso saber que o direito de ser informado inclui o direito de saber como se é informado, o direito de opinar sobre os métodos e de optar entre um veículo e outro com base nisso” (p. 46-47).


A técnica depende da ética
“Se a informação tem qualidade, ela necessariamente foi apurada e editada com ética. [...]. Em nenhum aspecto haverá contradição entre técnica e ética jornalísticas. Aliás, a competência e as habilidades técnicas são requisitos para a realização da ética” (p. 50).



•Teleologia e Deontologia - Lambeth

• Teleologia: consequências / utilitarismo

• Deontologia: universalidade - ideia
imperativa categórica de Immanuel Kant.

•Regra de ouro - Rudshworth Kidder

Sobre ética e imprensa - eugênio bucci
Funções da ética na Imprensa
Mostrar valores que devem ser seguidos por empregados e empregadores;
Proteger a diversidade;
Demarcar os limites para o pragmatismo.

• “A ética jornalística é um sistema com uma lógica própria”

• Duas faces do comportamento ético: uma individual e outra social

Funções do Jornalismo
Intervenção democrática moderna;
Vigiar o poder;
Perseguir a verdade pra bem informar o público;
Mediar a comunicação pública.

Ética não se esgota em uma tábua de mandamentos. Ela é gerada pelos costumes e conciliações que tem em vista a realização do bem no convívio humano.

A ética lida com aquilo que deve ser melhor do que é.
Ética não normativa (Marilena Chauí)
X
Ética normativa (Immanuel Kant)
A teoria clássica sobre ética tem sido muito invocada para fornecer parâmetros aos jornalistas sobre como se decidir sobre dois valores igualmente, de início, justo e bom.


Existência - mescla com inclinações.

Decisão é individual

Julgamentos éticos em público - Ganho

Pretensão Jornalística: buscar a verdade dos fato. Mas essa verdade existe?


“Se a verdade é precária, a credibilidade da imprensa pode ser duradoura. Ela só depende do vínculo de confiança. Daí procede a essencialidade da discussão ética quando se trata de conferir qualidade ao jornalismo” (p. 52).
Conclusão
UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA
FACULDADE DE EDUCAÇÃO
COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO

CAROLINA RODRIGUES DE OLIVEIRA
GEANE APARECIDA DURANTE AMARAL
KENNEDY ROSA DA COSTA
MONALISA FRANÇA DA SILVA
Direito à informação
X
Conveniências comerciais e políticas

"O cidadão é o dono das frequências exploradas pelas empresas" (p.35).

A ética não se restringe aos jornalistas.

O cidadão é o beneficiário final do jornalismo de qualidade.
"Dizer que o jornalismo planta suas raízes na ética do homem comum [...] não significa torná-lo submisso aos preconceitos que caracterizam o senso comum. Significa apenas excluir a possibilidade de que ele, jornalismo, possa buscar sua ética num campo alheio ao do debate democrático. Ele se constrói no diálogo crítico da cidadania – e não fora dela. Como a própria democracia. É nesse sentido que a ética e a técnica do jornalismo estão na dimensão do homem comum. É também nesse sentido que a ética e a técnica do jornalismo não se separam” (p. 49).
Palavras e ações devem ser compreendidas por todos que o cercam.
Full transcript