Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Neurologia

No description
by

Tatiane Alves

on 25 March 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Neurologia

Professora: Mara
Matéria: Biofísica
Alunos: Guilherme Leão, Isabella Reis,Janete, Luiz Gustavo Maria Luisa, Tatiane Alves

Neurologia
Termodinâmica
Fisioterapia neurológica
Técnicas fisioterápicas
Visita técnica
Video

O ramo da física, que trabalha a transformação de energia térmica em calor.
Propriedades do calor específico
É a quantidade de energia necessária para elevar a temperatura de uma dada massa de uma substância em certo número de graus.

Depende do material e do tecido corporal.

Materiais com maior calor específico mantêm mais energia.
Tipos de transferência de calor
Conversão
Evaporação
Leis da termodinâmica
Dor
Sintoma que mais leva os pacientes a procurarem atendimento médico e à reabilitação.

Envolve tanto o físico quanto o psicológico

Pode ou não ser causada por condições que podem ser modificadas
Tipos de dor
Dor aguda
Dor crônica
Dor referida
Tipos de dor
Dor aguda;
Dor crônica;
Dor deferida.
Dor aguda
Menos de 6 meses de duração;
Resposta a um dano tecidual real ou potencial;
Acaba quando o dano ou a ameaça é eliminada;
Há aumento de tônus muscular, pressão arterial, frequência cardíaca e do aumento das atividades do sistema nervoso simpático.

Dor crônica
Pode começar com uma dor aguda ligada à uma doença crônica;
Pode não ter uma causa identificável;
Não se resolve no tempo que deveria para o transtorno cicatrizar
Persiste mesmo quando não há mais estimulação nociceptiva
Dor referida
Sensação de dor em um determinado local, tendo sua causa/estímulo distante;
Organização metamérica do ser humano;
Apresentam inervação que convergem a mesma ou similares áreas da medula espinal.
Fases da dor
0 a 10 ou de 0 a 100;
Figuras com faces com diferentes expressões;
Diário;
Os sintomas, as habilidades cognitivas e o tempo necessário para avaliar o relato da dor
Inflamação
A fisiologia normal do tecido está alterada por trauma ou doença;
Para tentar destruir, diluir ou isolar as células ou agentes que apresentam alguma deficiência;
Calor, rubor, tumor, dor e perda da função.
Inflamação crônica
Resultado da persistência de um agente injurioso ou resposta imune;

Dura meses ou até anos;

Aumento do nº de fibroblastos;

Aumento da produção de colágeno;

Aumento da formação do tecido cicatricial e aderência;

Perda de função.
Parésia
Parálise (plegia)
Perda grave ou total da força muscular;
Causada por doença do sistema motor;
Perda da função sensorial.
Distúrbios neurológicos
Traumatismo crânio encefálico;
Paralisia facial periférica;
Doença de Parkinson;
Esclerose Múltipla;
Acidente Vascular Encefálico;
Doença de Alzheimer;
Parésia;
Apraxia;
Plegia.
Traumatismo crânio encefálico
Lesões ocorridas no crânio, que podem afetar o encéfalo da pessoa.
Distúrbios hemodinâmicos;
Disfunções musculoesqueléticas momentâneas ou permanentes, podendo haver inconsciência.
Paralisia facial periférica
Paralisia de um lado do rosto, causado por compressão ou lesão do nervo facial;
Dificuldade em movimentar as partes do rosto;
O fisioterapeuta, atua de modo a buscar relaxamento muscular facial, através de exercícios
Doença de Parkinson
Doença progressiva;
Causa concreta desconhecida;
Rigidez muscular,
Tremor durante repouso,
Redução dos movimentos,
Perca do equilíbrio.
O fisioterapeuta atua de modo a evitar progressão da doença, e reduzir os danos.
Esclerose Múltipla
Doença progressiva
Reduz a condução nervosa;
Dificuldade em enxergar, falar, andar, equilibrar-se e dormências

A fisioterapia, busca condicionar a musculatura do paciente sendo constante e precoce para não permitir a aceleração das conseqüências
da doença
Acidente Vascular Encefálico
Lesão na região cerebral
Déficits motores, redução da resistência para atividades cotidianas, fraqueza muscular, redução da flexibilidade, distúrbios no equilíbrio e mobilidade
O tratamento fisioterapeutico visa séries com alongamento, força, treino de equilíbrio, treino funcional,
Doença de Alzheimer
Doença progressiva;
Dificuldades em aprender coisas novas, nas atividades cotidianas, à reter informações, de raciocínio, leitura e escrita distúrbios de linguagem, desorientação no espaço, se movimenta pouco, perda de peso, apresenta dificuldades urinárias e respiratórias.
O fisioterapeuta realiza exercícios para melhorar equilíbrio e mobilidade, prevenir complicações musculares, respiratórias, urinárias
.
Lei zero

Inflamação aguda
A fisioterapia neurológica busca retardar ou minimizar a progressão e efeitos dos sintomas da doença, impedir deformidades da doença e lesões secundárias, manter ao máximo as capacidades funcionais dos pacientes.





Consiste no ramo da ciência, que estuda o sistema nervoso, seu funcionamento como suas disfunções.

Neurologia

Função Sensitiva: Relaciona-se aos sentidos, frio, calor, dor, sentidos auditivos, visuais, do tato e paladar.

Função Integradora: Responsável pela integração dos sentidos ao sistema, como uma espécie de reconhecimento.

Função Motora: Movimento do corpo.

Sistema nervoso


Neurônio

Sistema nervoso central,
Encéfalo ,Medula Espinhal

Sistema nervoso periférico,
Sistema nervoso somático ,
Sistema nervoso autônomo.

Sistema Nervoso

fisioneurointensivista.blogspot.com

Técnica de Kabat

www.novitrine.com.br

Técnica de Bobath

http://www.handshop.com.br


Técnica de FES

Resposta inicial à lesão;
Função a eliminação do agente agressor, ocorrendo, frequentemente, destruição tecidual;
Eliminação do agente agressor é falha, desencadeia-se o processo crônico.
Aplicação terapêutica de qualquer substância ao corpo que resulta no aumento ou diminuição da temperatura dos tecidos corporais estimulando a termorregulacão corporal.

Conceito

Termoterapia x Crioterapia

Aplicação terapêutica que consiste na utilização do frio como meio terapêutico, utilizada principalmente na destruição de tecidos malignos e benignos.

Vasodilatação local;
Aumento do fluxo sanguíneo nos vasos cutâneos;
Maior estimulação de termoceptores.

Efeitos hemodinâmicos


Termoterapia x Crioterapia

Vaso constrição dos vasos cutâneos;
Diminui a liberação dos mediadores de vaso dilatação;
Torna o sangue mais viscoso;
Redução no fluxo sanguíneo

Aumenta o limiar de dor;
Diminuição da velocidade de disparo mais baixa dos fusos musculares eferentes do tipo II e do tipo gama;
Um aumento da velocidade de disparo das fibras do tipo Ib dos OTGs;
Reduzindo assim espasmos musculares

Efeitos neuromusculares



Termoterapia x Crioterapia

Queda na velocidade de condução nervosa;
Elevação do limiar da dor;
Modificação na geração da força muscular;
Diminuição da espasticidade;
Melhora na contração muscular.

Aumento do metabolismo;
Aumenta o consumo de oxigênio;
Acelerar a recuperação;
Aumentar a velocidade de processos destrutivos

Efeitos metabólicos




Termoterapia x Crioterapia

Diminuição do metabolismo;
Diminui velocidade de inflamações
Diminui processos de cura;

Hemorragia recente;
Pacientes com déficit cognitivo;

Contra indicação





Termoterapia x Crioterapia

Sobre o ramo principal superficial de um nervo;
Sobre uma lesão aberta;
Hipertensão;
Baixa sensibilidade ou baixa atividade mental;
Pacientes de idades extremas.

Desnaturação proteíca;
Morte celular;
Desmaios;
Sangramentos;
Abertura de lesões vasculares recentes.

Efeitos adversos





Termoterapia x Crioterapia

Morte tecidual;
Dano temporário ou permanente ao nervo;
Dormência ou anormalidades na condução nervosa.

Fases da dor

Os corpos de maior temperatura possuem maior energia térmica.
1ª Lei
Energia interna (movimentos e interações entre átomos e moléculas).
Essa energia não envolve outras energias cinéticas e potenciais.
2ª Lei
É a diminuição ou perda completa da motricidade- conjunto de funções que permite o movimento e deslocamento do corpo.

Resultante de uma lesão dos centros nervosos ou das vias motoras.

Apraxia
Perda da habilidade de execução de movimentos precisos;

Diminuição da capacidade de atividades motoras;

Diminuição da capacidade de utilização de objetos
Referências Bibliográficas
HENEINE, Ibrahim F., Biofísica básica, 1987.
CAMERON, Michelle H., Agentes físicos na reabilitação da pesquisa à prática, 3ª Ed. 2009.
UMPHRED, Darcy, Fisioterapia Neurológica, 2ª Ed, 1994.
EDWARDS, Susan, Fisioterapia Neurológica.
MOURA, Limas Borges, Fisioterapía Aspectos Clínicos e práticos da reabilitação, 2ª Ed, 2010
www.cadastro.abneuro.org/ -- Acessado dia 25/2/2014
fisioteneurologica.blogspot.com.br/ -- Acessado dia 25/2/2014
www.coffito.org.br/publicacoes/ ---Acessado dia 26/2/2014
www.omv.pt/ Acessado dia 26/2/2014
www.if.ufrgs.br/-- Acessado dia 26/2/2014
www.fop.unicamp.br -- Acessado dia 26/2/2014
www.icb.usp.br/-- Acessado dia 02/3/2014

fisiosaber.blogspot.com.br/ -- Acessado dia 02/3/2014
www.hospitalsiriolibanes.org.br -- Acessado dia 02/3/2014
www.ataxia.org/learn/ataxia-diagnosis.aspx-- Acessado dia 5/3/2014
rtufvjm.blogspot.com.br/-- Acessado dia 5/3/2014
www.inicepg.univap.br-- Acessado dia 5/3/2014
globalbemestar.blogspot.com.br/p/termoterapia -- Acessado dia 5/3/2014
www.infopedia.pt -- Acessado dia 5/3/2014
www.ebah.com.br-- Acessado dia 6/3/2014
www.scielo.br/ -- Acessado dia 6/3/2014
www.abads.org.br/ -- Acessado dia 6/3/2014
https://www.google.com.br/imghp?hl=pt-BR&tab=wi&ei=SzAmU6_lBsqFqQHPuYGIBw&ved=0CAQQqi4oAg

Agradecimentos
Professora Mara;
Professora Thaís Tabaral;
Professora Cristina;
Professora Rosane;
Fisioterapeuta Kelly;
Samuel Lopes
Clínica de Especialidades Trate
O fisioterapeuta neurológico, atua na reabilitação, evitandos contrações musculares, negligenciação de membros
Full transcript