Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

"A Vida de Pi", de Yann Martel

Edgar Duarte 9ºD Nº15
by

Edgar Duarte

on 12 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of "A Vida de Pi", de Yann Martel

A VIDA DE PI
YANN MARTEL
YANN MARTEL
A VIDA DE PI
CURIOSIDADES
YANN MARTEL - BIOGRAFIA
Yann Martel nasceu em Salamanca, na Espanha, em 1963, filho de pais canadianos, tendo sido naturalizado com essa nacionalidade. Devido à profissão do pai, Martel e a família mudavam de casa frequentemente, tendo este vivido na Costa Rica, na França, no México e no Canadá.
YANN MARTEL - CARREIRA
Martel estudou num internato em Ontário, Canadá, e mais tarde na "Trent University". Passou um ano na Índia a visitar tempos, igrejas e zoos. Publicou a sua primeira obra ("Seven Stories") em 1993, e ficou conhecido mundialmente pelo livro "A Vida de Pi", publicado em 2001.
História
Opinião
Biografia
Carreira
O livro começa com um escritor à procura de uma boa história que acaba por encontrar Piscine Molitor Patel, um homem com uma grande história de vida, que lhe conta os seus dias num bote salva vidas com um tigre de bengala adulto.
No início, Pi (Piscine Molitor Patel) é uma criança que vive com a família em Pondicherry, Índia, no jardim zoológico do pai. Ficamos a conhecer os animais, seu o dia-a-dia e o seu habitat. Fazemos também uma viagem pela vida espiritual de Pi e pelos seus pensamentos. Como o rapaz curioso que era, Pi vai descobrindo várias religiões e várias maneiras de se conectar com o sobrenatural, com Deus. Este vai conhecer o cristianismo, o induísmo e o islamismo, tornando-se crente em três religiões distintas. No fim da primeira parte, Pi e a família vendem o zoo devido à crise, e emigram para o Canadá num navio cargueiro com os animais, para os vender na América.
Em 2002, "A Vida de Pi" vendeu o prémio "Man Booker Prize" na categoria de ficção, e em 2003 venceu o "Boeke Prize", um prémio sul-africano.
A sua versão em francês foi também candidata ao concurso "Le combat des livres".
PRÉMIOS
Prémios
Adaptação cinematográfica
Polémica
Em 1981, Moacyr Scliar, um escritor brasileiro, escreveu um livro chamado "Max E Os Felinos", que conta a história de Max, um rapaz sensível e maltratado pelo pai que se apaixona pela mulher de um militar nazi, tendo que abandonar o país. Durante a viagem para o Brasil, Max sofre um naufrágio e acaba por ficar num barco salva-vidas com um jaguar que também viajava no navio.
Após Martel ter ganho o "Man Booker Prize", Scliar foi informado do suposto plágio e diz ter ficado chocado por não ter sido informado pelo autor. Depois de refletir, o escritor brasileiro decidiu não processar Yann Martel, por não considerar aquilo como plágio.
POLÉMICA
Na nota do autor do livro "A Vida de Pi" podemos ler "Quanto à centelha da vida, devo-a ao Sr. Moacyr Scliar."
O livro foi adaptado ao cinema em 2012 pelo realizador Ang Lee, em versão 2D e 3D. O filme tem o mesmo nome o livro e é muito fiel à história.
"A Vida de Pi" conta com onze nomeações para os Oscars 2013.
ADAPTAÇÃO CINEMATOGRÁFICA
Edgar Duarte
9ºD Nº15
HISTÓRIA
HISTÓRIA
Na segunda parte, a maior do livro, dá-se o naufrágio do "Tsitsum" e Pi acaba por ir parar a um bote salva-vidas. No dia seguinte, Pi vê-se no meio do Pacífico com uma zebra ferida, uma hiena, um orangotango e um tigre de bengala. Poucos dias depois apenas restam Pi e o tigre de bengala, Richard Parker, e o rapaz indiano terá de usar os seus conhecimentos e capacidades para sobreviver à fome, ao frio e ao tigre. Usado os mantimentos e do barco, Pi constrói uma jangada para poder ficar longe do animal, começa a pescar, a recolher água da chuva e a domar Richard Parker.
Apesar de toda a parte religiosa por trás do livro, que nem é demasiada, achei o livro muito interessante, e com uma grande lição de vida. Na primeira parte gostei muito do capítulo onde Pi conta como conseguiu aquela alcunha, e dos capítulos relacionados com animais.
Achei a segunda parte a melhor do livro. Aqui gostei das interacções que Pi tinha com Richard Parker, e da forma de pensar de Pi, quando usava a sua inteligência para conseguir sobreviver.
"Uma vida de pacífico vegetarianismo erguia-se entre mim e a decapitação intencional de um peixe."
"A vida de um ente é sagrada. Nunca me esqueço de incluir aquele peixe nas minhas orações."
OPINIÃO
"A vida num barco salva-vidas não é grande coisa como vida."
Full transcript