Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

VANGUARDAS: O Irracional e o Sonho

No description

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of VANGUARDAS: O Irracional e o Sonho

DADAÍSMO


-Zurique- Suiça, 1915

-movimento artístico literário.

- Manifesto 1918
Tzara
.

- “dada”- Acaso.







VANGUARDAS: O Irracional e o Sonho
A tentação de Santo Antão, Bosch, 1500
O sonho da razão produz monstros, Goya, 17998
A fonte, Marcel Duchamp, 1917
Duchamp. Roda de Bicicleta, 1913
Read-made, que significa “já feito, pronto”.
Duchamp- pretendia acabar com o conceito de beleza estética.
CARACTERÍSTICAS:
-
Read- Made


-
Irreverência
artística;

- Combate às formas de arte "correta";
-
Crítica
ao capitalismo e ao consumismo;

- Ênfase no
absurdo
e nos temas e conteúdos
sem lógica
;

- Uso de
vários formatos de expressão

- Forte caráter
pessimista
e
irônico
, principalmente com relação aos acontecimentos políticos do mundo.

SURREALISMO
- Artístico e literário.
André Breton
em
1924
manifesto, em que associa a criação artística ao automatismo psíquico puro.

- Onírico



CARACTERÍSTICAS
- Fredud
- sem intervenção da razão da estética ou da moral
.
- Uso de várias formas de expressão.

O império das Luzes, 1953-54.
Interior Holandez, Miró.1928
O Tocador de alaude. Hendrick, 1661.
O Jogo lúgubre, Salvador Dalí,1929.
A persistência da memória, Dalí. 1931.
O que a água me deu. Frida Kahlo,1938
A coluna quebrada. Frida Khalo
“Eu pinto-me porque estou muitas vezes sozinha e porque sou o assunto que conheço melhor”.

“Espero alegremente a saída – e espero nunca mais voltar – Frida”.

“Pensaram que eu era surrealista, mas nunca fui. Nunca pintei sonhos, só pintei minha própria realidade”

Nelson Leirner. O porco empalhado,1967.
Nelson Leirner."Happening da crítica".
Kurt Schwitters
Man Ray. O presente,1921;
Raoul Hausmann. O espírito de nosso tempo,1919.
Full transcript