Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Frase, Oração e Período

No description
by

Edson Otero

on 15 October 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Frase, Oração e Período

Alguém entrou no quarto.
SUJEITO
E quando o pequenino vagabundo
cheio de sol passa correndo entre os garotos,
de blusa verde-amarela e sapatos rotos,
aparece de pronto um guarda policial,
o homem mais barrigudo deste mundo,
com os seus botões feitos de ouro convencional,
e zás! carrega-lhe a bola.

(Cassiano Ricardo)
SUJEITO
3) Inexistente: quando uma oração é formada apenas pelo predicado, contendo, por conseqüência, um verbo impessoal.


Está tarde demais.

Faz muito frio na Europa.

Há meses não vejo tua irmã.


Neste segundo grupo, exemplos da impessoalidade dos verbos estar, fazer, haver e ser, quando indicam idéia de tempo ou fenômeno natural.
1- SUJEITO 2- VERBO 3- COMPLEMENTOS 4- ADJUNTOS ADVERBIAIS
O aluno está lendo a história com muita atenção.
SUJEITO
E quando o
cheio de sol

entre os garotos,
de blusa verde-amarela e sapatos rotos,
de pronto ,
o homem mais barrigudo deste mundo,
com os seus botões feitos de ouro convencional,
e zás! -lhe a bola.

(Cassiano Ricardo)
SUJEITO
2) Indeterminado: quando não é possível identificar com clareza a quem o predicado da oração se refere.
Há duas maneiras de indeterminar o sujeito de uma oração:

a) verbo na terceira pessoa do plural, sem que se refira a nenhum termo identificado anteriormente.

Procuraram o ladrão incansavelmente.

Na noite anterior, assaltaram o bar da escola.
SUJEITO
2) Indeterminado: quando não é possível identificar com clareza a quem o predicado da oração se refere.
Há duas maneiras de indeterminar o sujeito de uma oração:

b) verbo acompanhado do pronome SE, desde que o verbo não apresente objeto direto (são os intransitivos, trans. indiretos e de ligação).


Vive-se melhor no campo.

Precisa-se de professores de português.
SUJEITO
3) Inexistente: quando uma oração é formada apenas pelo predicado, contendo, por conseqüência, um verbo impessoal.


Anoitece mais cedo no inverno.

Choveu pouco no último mês.

Nestes casos não há sujeito porque há verbos impessoais que representam fenômenos da natureza.
SUJEITO
3) Inexistente: quando uma oração é formada apenas pelo predicado, contendo, por conseqüência, um verbo impessoal.


Deve haver muitos interessados no produto.

Há boas razões para suspeitarmos dele.


Neste terceiro grupo, exemplos de verbo haver no sentido de existir ou acontecer.
FRASE
SUJEITO
1) Determinado: quando é possível identificá-lo com precisão.

Faltou-me coragem naquele momento.

Música e literatura fazem bem à alma.

Esquecemos a festa que estava marcada.


a) No primeiro exemplo, o sujeito tem apenas 1 núcleo (coragem), por isso é chamado de Sujeito Simples.
b) No segundo exemplo, há 2 núcleos (música e literatura), por isso é chamado de Sujeito Composto.
c) No terceiro exemplo, o núcleo do sujeito (nós) está apenas implícito na forma verbal “esquecemos”. Quando isso acontece, dizemos que há um sujeito Oculto ou Elíptico.
verbais e nominais,
(só enfeita)
incluindo-se o predicativo
COORDENAÇÃO
SUBORDINAÇÃO
SIMPLES
PERÍODO
SUJEITO
PREDICADO
COMPOSTO
AMBOS
1- SUJEITO 2- VERBO 3- COMPLEMENTOS 4- ADJUNTOS ADVERBIAIS
O aluno está lendo a história com muita atenção.
verbais e nominais,
(só enfeita)
incluindo-se o predicativo
O menino é um gênio.
1- SUJEITO 2- VERBO 3- COMPLEMENTOS 4- ADJUNTOS ADVERBIAIS
O aluno está lendo a história com muita atenção.
verbais e nominais,
(só enfeita)
incluindo-se o predicativo
O menino é um gênio.
Este aluno respeita o professor.
1- SUJEITO 2- VERBO 3- COMPLEMENTOS 4- ADJUNTOS ADVERBIAIS
O aluno está lendo a história com muita atenção.
verbais e nominais,
(só enfeita)
incluindo-se o predicativo
O menino é um gênio.
Este aluno respeita o professor.
Este carro custa uma fortuna.
1- SUJEITO 2- VERBO 3- COMPLEMENTOS 4- ADJUNTOS ADVERBIAIS
O aluno está lendo a história com muita atenção.
verbais e nominais,
(só enfeita)
incluindo-se o predicativo
O menino é um gênio.
Este aluno respeita o professor.
Este carro custa uma fortuna.
O filho obedece ao pai sem contestação.
1- SUJEITO 2- VERBO 3- COMPLEMENTOS 4- ADJUNTOS ADVERBIAIS
O aluno está lendo a história com muita atenção.
verbais e nominais,
(só enfeita)
incluindo-se o predicativo
O menino é um gênio.
Este aluno respeita o professor.
Este carro custa uma fortuna.
O filho obedece ao pai sem contestação.
Alguém entrou no quarto.
1- SUJEITO 2- VERBO 3- COMPLEMENTOS 4- ADJUNTOS ADVERBIAIS
O aluno está lendo a história com muita atenção.
verbais e nominais,
(só enfeita)
incluindo-se o predicativo
O menino é um gênio.
Este aluno respeita o professor.
Este carro custa uma fortuna.
O filho obedece ao pai sem contestação.
Alguém entrou no quarto.
Era meia-noite.
1- SUJEITO 2- VERBO 3- COMPLEMENTOS 4- ADJUNTOS ADVERBIAIS
O aluno está lendo a história com muita atenção.
verbais e nominais,
(só enfeita)
incluindo-se o predicativo
O menino é um gênio.
Este aluno respeita o professor.
Este carro custa uma fortuna.
O filho obedece ao pai sem contestação.
Alguém entrou no quarto.
Era meia-noite.
Houve problemas na festa.
1- SUJEITO 2- VERBO 3- COMPLEMENTOS 4- ADJUNTOS ADVERBIAIS
O aluno está lendo a história com muita atenção.
verbais e nominais,
(só enfeita)
incluindo-se o predicativo
O menino é um gênio.
Este aluno respeita o professor.
Este carro custa uma fortuna.
O filho obedece ao pai sem contestação.
Era meia-noite.
Houve problemas na festa.
Comeram minha irmã.
o pequenino vagabundo
passa correndo
aparece
um guarda policial
carrega
Sintaxe Interna
Sintaxe Externa
Alguém entrou no quarto.
1- SUJEITO 2- VERBO 3- COMPLEMENTOS 4- ADJUNTOS ADVERBIAIS
O aluno está lendo a história com muita atenção.
verbais e nominais,
(só enfeita)
incluindo-se o predicativo
O menino é um gênio.
Este aluno respeita o professor.
Este carro custa uma fortuna.
O filho obedece ao pai sem contestação.
Era meia-noite.
Houve problemas na festa.
Comeram minha irmã.
FRASE NOMINAL (sem verbo)
Eba! Que beleza!
Manhêêê, socorro!
Carnaval, uhu!
FRASE
SIMPLES
PERÍODO / Oração (com verbo)
Este ano,
passo
no vestibular.

Garota, eu
vou
pra Califórnia.

O dia
passou
sem surpresas.
COMPOSTO
FRASE
PERÍODO / Oração (com verbo)
Doente, quase não
andando
,
procurei
o doutor.

Eu
vou fazer
de tudo
o que eu
puder
,
eu
vou roubar
essa mulher pra mim.
COORDENAÇÃO
SUBORDINAÇÃO
(AMBAS)
SUJEITO
PREDICADO
FRASE
SIMPLES
PERÍODO / Oração (com verbo)
COMPOSTO POR
FRASE
SIMPLES
oração absoluta
PERÍODO / Oração (com verbo)
COMPOSTO POR
Full transcript