Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Diagnostico Microbiológico -Infecção Urinária

No description
by

Nadson Duarte

on 4 November 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Diagnostico Microbiológico -Infecção Urinária

Obrigado!

Coloração de Gram
Técnicas de Semeadura
As técnicas de semeadura são os métodos usados para transferir as bactérias do meio de cultura ou material a ser analisado (secreções, alimentos) para outro meio de cultura.

Crescimento Bacteriano
ANTIBIOGRAMA – Prova de sensibilidade a antibióticos por difusão (Kirby e Bauer)
Técnica destinada à determinação da sensibilidade microbiana in vitro frente a agentes antimicrobianos é também conhecido por Teste de Sensibilidade a Antimicrobianos (TSA) ou antibiograma.

Essa metodologia de antibiograma é a mais difundida e utilizada até hoje na rotina de análises clínicas, devido a sua praticidade de execução, baixo custo e confiabilidade de seus resultados

Interpretando o resultado do Bioqumismo
Diagnóstico Bacteriológico:
Infecção Urinária

Desenvolvida em 1884 por Hans Chiristian Gram;

Classificas as bacterias em dois grandes grupos: Gram positivos e Gram-negativos;
Considerações sobre o preparo da lâmina
1- Identificar e delimitar a area de trabalho na lâmina .

2- Selecionar e espalhar a amostra de forma a obter uma fina película.

3- fixar o esfregaço com calor ou deixando secar ao ar.
Técnica de Coloração de Gram
Técnicas de Semeadura
Isolamento de um microorganismo;

-Identificação de um microorganismo através da observação de algumas características.

Semeadura

Repique

Semeadura em meios sólidos
(Meio inclinado)

Semeadura em meios sólidos
(Meio em camada alta)
Semeadura em meios sólidos
(Meio em placa de Petri)
Fissão Binária
Crescimento Microbiano
- Em micro biologia crescimento é geralmente o aumento do número de celulas.
- Na maioria dos procariotos ocorre fissão binária: Crescimento e divisão.
Varia de minutos até dias

Depende das condições ambientais

Escherichia Coli - 20 min
Pisolithus microcarpus - 2,5 dias
Crescimento Populacional
Pode ser medido pelo aumento da massa microbiana.

Taxa de Crescimento;

Geração;

Tempo de Geração.

Fase de Crescimento
Fase LAG;

Fase LOG;

Fase Estacionária;

Fase de Declínio.

Físico: Temperatura, pH, pressão osmótica;
Química: Fontes de Carbono, oxigênio, etc.

1- TEMPERATURA:

Psicrófilas;
Mesófilas;
Termófilas;
Hipertermófilas.

2. PH:

Acidófilas;
Alcalinófilas.

Fatores de Crescimento
Fatores de Crescimento
Fotos da Aula
Na presença do Bico de Bussen:

Utilizando uma alça bacteriológica, tocar a superfície de quatro ou cinco colônias bem isoladas e com aspecto similar da cultura bacteriana a ser testada e transferir para um tubo de vidro contendo 5 mL de solução salina 0,45%.

Homogeneizar a solução no vortex.

De imediato, ajustar a turvação do inóculo de acordo com o padrão Escala de Mac Farland 0.5, que corresponde a 1,5 x 108 UFC/mL.
Preparando o inóculo
Introduzir um swab estéril na solução bacteriana ajustada a escala 0.5 de Mac Farland

Remover o excesso de líquido com movimentos de rotação do swab na parede do tubo de vidro.

Realizar a semeadura.
Semeando o micro-organismo
Selecionar os discos de antibiótico a serem testados.

Utilizando pinças retas esterilizadas ou aplicadores, posicionar os discos de antibiótico sobre o ágar Muller Hinton devidamente semeado e pressionar levemente o disco contra o ágar.

Uma vez posicionados os discos não poderão ser retirados do ágar.

Distribuir os discos uniformemente, respeitando a distância de 3 mm entre eles.

Inverter as placas e incubar a 35oC durante 24h.

Aplicação dos Discos
Interpretação da Prova de sensibilidade a antibioticos por difusão (Kirby e Bauer)
Os testes de bioquímica compreendem mais de um terço de todas as investigações laboratoriais de um hospital.

Princípios Bioquímicos
Confirmar um diagnóstico;

Proporcionar diretrizes em relação aos cuidados com o paciente;

Estabelecer prognóstico;

Monitorar terapias medicamentosas;

Detectar patologias;

AGAR TSI (Tríplice-açúcar-ferro)
Diferencia bacilos Gram negativos com base na:

Fermentação de carboidratos;

Produção de sulfato de hidrogênio;

Gás;

Este meio contém:

Glicose
Lactose
Sacarose
Vermelho de Fenol
Sulfato de Ferro

Agar TSI
O TSI é um meio sólido inclinado semeado com agulha por punctura na base e estrias na superfície.

Procedimento
A porção inclinada ou bico, exposta em toda sua superfície ao oxigênio atmosférico, é aeróbia. A porção inferior, denominada profundidade ou fundo, está protegida do ar e é relativamente anaeróbia;


É essencial que as culturas sejam observadas após 18 a 24 h de incubação para evitar que os hidratos de carbono sejam completamente utilizados e que ocorra degradação das peptonas, formando produtos finais alcalinos.

Procedimento
Reações ápice/base:

Púrpura/amarelo = fermentação apenas da glicose (lactose e sacarose negativos);

Amarelo/amarelo = fermentação da glicose + lactose e/ou sacarose (2 ou 3 açucares);

Presença de gás (CO²) = bolhas ou meio fragmentado;

H²S positivo = presença de precipitado negro;

Motilidade: Positiva/Negativa

TSI - Leitura
Tabela de Sensibilidade padrão
Cefotaxima: ß-Lactâmico, inibe a síntese do peptideoglicano.

Polimixina:  Interagem com a molécula de polissacarídeo da membrana externa das bactérias gram-negativas, retirando cálcio e magnésio.

Ciprofloxacino: Quinolona, inibe a atividade do DNA girase ou topoimerase II.

Mecanismo de Ação
Incapacidade da droga entrar na parede celular (resistência intrínseca).

Diminuição da ligação à membrana celular
Possíveis Mecanismos de Resistência
Roteiro
1- Coloração de Gram

2- Tecnicas de Semeadura

3- Avaliação do Crescimento

4- Interpretando o resultado do bioquimismo

5- Prova de Sensibilidade

6- Interpretação da prova de Sensibilidade

7- Fisiopatologia (I.U)

8- Tratamento e Profilaxia.


Fisiopatologia da (I.U)
Doença infecciosa caracterizada por proliferação de microrganismos nas vias urinárias baixas ou altas, onde causam sintomas inflamatórios.

As principais bactérias:

Escherichia coli;
Proteus mirabilis;
Klebsiella;
Enterobacter ;
Pseudomonas aeruginosa;
Staphylococcus saprophyticus;
Fungos
Vírus

Os microrganimos pode invadir o trato urinário pelas vias:

Via ascendente;
Via hematogênica;
Via linfogênica.

A infecção pode comprometer:

1- vias urinárias baixas (bexiga, uretra).

Cistite: poloaciúria, disúria, urina turva, hematúria.

2- As vias urinárias alta (renal).

Pielonefrite: febre, calafrios, dor lombar



Sexo feminino
Disfunção miccional
Higiene inadequada
Manipulação genital
Constipação
Anormalidades anatômicas
Atividade sexual
Gravidez
Diabetes

Fatores de risco
Forma: Circular
Elevação: Elevada
Tratamento
Cefotaxima

Esquema terapêutico
1 g a cada 12 horas, via intramuscular.

Aspectos farmacocinéticos
Absorção: Via parenteral
Distribuição: distribuição em todos tecidos
Meia-vida: 8-12 horas
Meia-vida plasmática: 6 horas (EV) e 9 horas (IM)
Metabolismo: Fígado
Excreção: Rins

Cefotaxima

Efeitos colaterais:
- Após administração em bolus podem ocorrer arritmias cardíacas.
Dor no local da injeção .
Náuseas, vômitos, diarréia, colite e reações alérgicas .
Precauções:
Hipersensibilidade a cefalosporinas.
Insuficiência Renal.
Interações medicamentosas
- A associação com aminoglicosídeos ou furosemida pode aumentar o potencial nefrotóxico do fármaco;
Probenecida prolonga os efeitos de cefotaxima.



- Ingerir regularmente líquidos.
- Urinar periodicamente.
- Urinar sempre antes de deitar e após o coito.
- A higiene da região geniturinária da mulher deve sempre ser feita do sentido anterior para o posterior.
- Usar água e matérias-primas seguras.
- Evitar o uso de diafragmas ou preservativos associados a espermicidas.
- Evitar o uso banho de espuma ou aditivos químicos na água do banho.

Medidas Profiláticas
Referências
TORTORA, G. J.; FUNKE, B. R.; CASE, C. L. Microbiologia [recusro eletrônico]. Artmed, Porto Alegre. 10 ed. 2012.

CERQUEIRA, A.M.F. Apostila de Aulas Práticas - Bacteriologia. UFF. 2007.

Técnica de Coloraçao de Gram. Brasilia: Ministerio da Saúde, Programa Nacional de Doenças Sexualmente Transmissíveis e AIDS, 1997. 63 p.: iI. (Série TELELAB)
Full transcript