Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

3s l3 lit mod9

Arcadismo
by

beatriz bastos

on 18 December 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of 3s l3 lit mod9

Características gerais da literatura árcade Equilíbrio e harmonia;
objetividade e racionalismo;
volta aos motivos clássicos;
linguagem mais direta, objetiva e simples;
contenção emotiva;
quase ausência das figuras de linguagem;
rigidez formal;
pseudônimos de pastores gregos;
referências mitológicas;
vida campestre;
natureza como cenário;
bucolismo;
pastoralismo;
Carpe diem - aproveitar o momento presente devido a incerteza do amanhã; O Arcadismo no Brasil A mineração era a atividade mais importante do Brasil do século XVIII. A extração do ouro motivou o crescimento das cidades. As famílias privilegiadas financeiramente mandavam os filhos estudarem na Europa. Lá, entravam em contato com os ideais iluministas e, ao retornarem ao Brasil, difundiam esses ideais. Houve, então, a tentativa de libertar a colônia: a Inconfidência Mineira. O Arcadismo brasileiro desenvolveu-se, basicamente, em Vila Rica, atual Ouro Preto. TRABALHANDO O ENEM H15 - Estabelecer relações entre o texto literário e o momento de sua produção, situando aspectos do contexto histórico, social e político.
H16 - Relacionar informações sobre concepções artísticas e procedimentos de construção do texto literário. Contexto do século XVIII O século XVIII é conhecido como o “século das luzes”. O advento do Iluminismo veio a ratificar os valores racionalistas. Os ideais iluministas opuseram-se aos valores absolutistas. A luta era por uma sociedade mais justa, igualitária e fraterna.
Os filósofos iluministas defendiam a ideia de que todo homem nasce bom, mas a sociedade urbana o corrompe.
Esse ideal influenciou a literatura árcade, que passou a valorizar a vida aprazível, despreocupada, em contato com os elementos naturais.
O arcadismo revela, então, um homem objetivo, racional em perfeito equilíbrio, opondo-se ao espírito dilemático que caracterizou a literatura barroca. Arcadismo Bandeira de Minas Gerais com ideias iluministas Peculiaridades da literatura árcade no Brasil natureza mais rude, paisagem tropical;
as paisagens da mineração;
o mito do “bom selvagem”: o índio;
um certo lirismo;
influência do Barroco;
temas épicos - história do Brasil. Principais poetas Na lírica: Tomás Antônio Gonzaga
Cláudio Manuel da Costa - Marília de Dirceu Na sátira: Tomás Antônio Gonzaga (Cartas Chilenas) Na épica: Basílio da Gama
Frei Santa Rita Durão (UF - PR) Texto para as duas próximas questões:

- “Eu, Marília, não sou algum vaqueiro,
Que vive de guardar alheio gado;
De tosco trato, de expressões grosseiro,
Dos frios gelado e dos sóis queimado.
Tenho próprio casal e nele assisto
Dá-me vinho, legume, fruta, azeite;
Das brancas ovelhinhas tiro o leite,
E mais as finas lãs, de que me visto.
Graças, Marília bela,
Graças à minha Estrela!”

1. A presente estrofe reflete a temática predominante no período:
a) romântico
b) parnasiano
c) arcádico
d) simbolista
e) modernista 2. (UF - PR) O texto tem traços que caracterizam o período literário ao qual pertence. Uma qualidade patente nesta estrofe é:
a) o bucolismo;
b) o misticismo;
c) o nacionalismo;
d) o regionalismo;
e) o indianismo.

3. (Ufsc) (adaptada) - Considere as afirmativas sobre Barroco e o Arcadismo:
1. Simplificação da língua literária – ordem direta – imitação dos antigos gregos e romanos.
2. Valorização dos sentidos – imaginação exaltada – emprego dos vocábulos raros.
3. Vida campestre idealizada como verdadeiro estado de poesia-clareza-harmonia.
4. Emprego frequente de trocadilhos e de perífrases – malabarismos verbais – oratória.
5. Sugestões de luz, cor e som – antítese entre a vida e a morte – espírito cristão antiterreno.
A opção que só contém afirmativas sobre o Arcadismo é:
a) 1, 4 e 5
b) 2, 3 e 5
c) 2, 4 e 5
d) 1 e 3
e) 1, 2 e 5 4. (Santa Casa SP) -
Texto I
“É a vaidade, Fábio, nesta vida,
Rosa, que da manhã lisonjeada,
Púrpuras mil, com ambição dourada,
Airosa rompe, arrasta presumida.”

Texto II
“Depois que nos ferir a mão da morte,
ou seja neste monte, ou noutra serra,
nossos corpos terão, terão a sorte
de consumir os dous a mesma terra.”

O texto I é barroco; o texto II é arcádico. Comparando-os, é possível afirmar que os árcades optaram por uma expressão:

a) impessoal e, portanto, diferenciada do sentimentalismo barroco, em que o mundo exterior era projeção do caos interior do poeta.
b) despojada das ousadias sintáticas da estética anterior, com predomínio da ordem direta e de vocábulos de uso corrente.
c) que aprofunda o naturalismo da expressão barroca, fazendo que o poeta assuma posição eminentemente impessoal.
d) em que predominam, diferentemente do Barroco, a antítese, a hipérbole, a conotação poderosa.
e) em que a quantidade de metáforas e de torneios de linguagem supera a tendência denotativa do Barroco. 5. (Cescem)
- “Alguém há de cuidar que é frase inchada
Daquela que lá se usa entre essa gente
Que julga, que diz muito, e não diz nada.
O nosso humilde gênio não consente,
Que outra coisa se diga mais, que aquilo
Que só convém ao espírito inocente.”

Os versos de Cláudio Manuel da Costa lembram o fato de que:
a) a expressão exata, contida, que busca os limites do essencial, é traço da literatura colonial brasileira e dos primeiros movimentos estéticos pós-Independência.
b) o Barroco se esforçou por alcançar uma expressão rigorosa e comedida, a fim de espelhar os grandes conflitos do homem.
c) o Arcadismo, buscando simplicidade, se opôs à expressão intrincada a aos excessos do cultismo do Barroco.
d) o Romantismo, embora tenha refugado os rigores do formalismo neo-clássico, tomou por base o sentimentalismo originário desse movimento estético.
e) o Romantismo negou os rigores da expressão clássica e lusitana, mas incorporou a tradição literária da poesia colonial. 6. (Ffsc)
- Os autores árcades brasileiros apresentam uma obra divorciada das necessidades brasileiras, na segunda metade do século XVIII. Como processo de defesa à liderança do público, tais letrados criam:

a) poemas de profundo subjetivismo;
b) os contos regionais de mineração;
c) a dialética;
d) as academias;
e) a literatura romântica. 7. (Cescea)
- “A poesia parece fenômeno mais vivo e autêntico (...) por ter brotado de experiências humanas palpitantes”. (Ele) “é dos raros poetas brasileiros, certamente o único entre os árcades, cuja vida amorosa importa para a compreensão da obra.”
“O lírico ouvidor soltava os seus amores em liras apaixonadas, que tinham, naquele ambiente de Vila Rica, um sabor novo e raro.”
Assim a crítica literária tem-se manifestado sobre o poeta:
a) Cláudio Manuel da Costa
b) Tomás Antônio Gonzaga
c) Alvarenga Peixoto
d) Gonçalves de Magalhães
e) Basílio da Gama 8. (Fatec) -
“Voltaram à baila os deuses esquecidos, as ninfas esquivas, as náiades, as oréades e os pastores enamorados, as pastoras insensíveis e os rebanhos numerosos das bucólicas de Teócrito e Virgílio.” (Ronald de Carvalho, PEQUENA HISTÓRIA DE LITERATURA BRASILEIRA)

O trecho acima refere-se ao movimento literário denominado:
a) Romantismo.
b) Barroco.
c) Arcadismo.
d) Parnasianismo.
e) Naturalismo.
Full transcript