Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Modelagem e Imitação

No description
by

Ana Cláudia Gonçalves

on 18 October 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Modelagem e Imitação

Modelagem e Imitação
Modelagem
Método de aproximações sucessivas
Técnica de Modelagem empregada sempre que se pretende ensinar um desempenho complexo.
Ao destacar a importância da Modelagem para ampliar o repertório comportamental de um organismo pela aquisição de novas respostas, utiliza-se a analise de laboratório para, em seguida, mostrar a sua aplicação na clínica. Ex: usar água como reforço, para trabalhar com um rato privado de água.
O procedimento pelo qual se executa o método de aproximações sucessivas é denominado
reforçamento diferencial
.
Modelagem
Pouco reforço pode reduzir o responder em geral.
Usa-se o termo comportamento para uma ação, quando se supõe ter sido estabelecida uma relação entre estímulos e a resposta.
No ambiente natural, a modelagem ocorre em muitas situações, favorecendo a seleção natural pelas contingências.
Deve ainda ser observado se as consequências modificam a probabilidade de respostas na classe selecionada. E, só então chama-la classe operante: se foi afetada pelo modo que funciona no ambiente (Catania, 1998).
Exemplo: Ensinar tarefa a criança :
Na clínica o terapeuta vai levantar dados sobre as situações em que os comportamentos da classe “dispersão” ocorrem. Efetua uma análise funcional interpretativa do comportamento e identifica as possíveis “variáveis” que dificultam a aquisição da classe de resposta “concentrar-se”.
Somente a resposta funcional é reforçada pelo terapeuta e pelo brinquedo, prevendo-se que ocorrerá um aumento na frequência dessa resposta.
No laboratório ocorre a possibilidade de controle mais rigoroso. O experimento de modelagem do comportamento de pressionar a barra de um rato, colocado na caixa de Skinner, com tamanho suficiente para ele dar vários passos dentro dela, possibilita uma compreensão melhor dessa técnica.
Modelagem
A técnica de Modelagem é resultante de estudos de laboratório que pretendem, inicialmente, instalar uma resposta no sujeito experimental para estudar como essas respostas podem estar sob o controle de determinadas variáveis.
“O condicionamento operante modela o comportamento como o escultor modela a argila.” (Skinner, 1953)
Com o uso da modelagem procura-se ampliar o repertório comportamental de um organismo por meio da aquisição de novas respostas.
Modelar o comportamento de uma criança significa reforçar respostas intermediárias para gerar uma nova resposta.
Modelagem
A
MODELAGEM
consiste em:
Definir o comportamento terminal que o organismo deve emitir;
Especificar a consequência que se segue às respostas que, ao serem seguidas por uma consequência possivelmente reforçadora, aumentam a probabilidade de emissão das respostas mais próximas ao comportamento terminal;
Colocar em hierarquia as respostas a serem seguidas por consequência positiva. Reforçar muitas vezes a mesma resposta pode implicar o risco de sua fixação, dificultando a emissão de outra resposta;
Extinguir respostas (não consequenciar positivamente a emissão de respostas muito distantes da final), diminuindo a probabilidade de ocorrência dessas respostas;
Escolher respostas que fazem parte do repertório do organismo para iniciar a modelagem;
Aumentar a frequência do comportamento terminal;
Planejar uma consequência para uma resposta do início da hierarquia.
Modelagem
A análise científica de qualquer fenômeno pode ocorrer, pelo menos, de três modos diferentes:
Estudo do fenômeno pela análise experimental do comportamento;
Simulação do comportamento e dos processos responsáveis por ele (organismos ou cpu);
Interpretação.
Modelagem
Modelagem do Comportamento Verbal
Imitação
O uso do termo
imitação
varia conforme o autor, aparecendo como: modelação, aprendizagem por observação, aprendizagem social, aprendizagem vicariante e identificação.
Imitação
é um processo de aprendizagem pelo qual os indivíduos aprendem comportamentos novos ou modificam antigos por meio da observação de um modelo. Ocorre porque existe a probabilidade das pessoas serem reforçadas pelas mesmas consequências que reforçam o comportamento modelo.
Imitação
Skinner
Seleção natural e condicionamento operante. Resposta imitada só se mantém pelo reforçamento positivo ou negativo.
Bandura
Modelação produz três efeitos diferentes no comportamento:
Efeito Modelador ou Aprendizagem por observação
O indivíduo aprende novas respostas pela observação do desempenho do modelo.
Efeitos inibitórios ou desinibitórios
A observação de comportamentos do modelo e suas consequências pode fortalecer ou enfraquecer as respostas anteriormente presentes no repertório do observador.
Efeito de facilitação da resposta
Ocorre quando o comportamento do modelo serve de estímulo discriminativo para o observador facilitando a ocorrência de respostas previamente aprendidas.
Imitação
Condições para facilitar o processo de modelação
Características do modelo
Um modelo é mais facilmente imitado se possuir mais prestígio social, status.
Características do observador
Um indivíduo que, em sua história de vida obteve resultados positivos pelo fato de ter imitado modelos, tem maior probabilidade de imitar novamente.
Reforçamento Vicariante
Ocorre quando as consequências do comportamento do modelo determinam a probabilidade do observador imitar ou não esse comportamento, isto é, observar que determinado comportamento é reforçado no modelo aumenta a tendência do aprendiz a imitá-lo.
Alunos:
Ana Cláudia Gonçalves
Jorge Ribeiro
Ângela Ribeiro de Souza

Imitação
A imitação é fator essencial para a existência de uma cultura porque permite a reprodução e a continuidade dos seus valores (tentativas e erros).
A imitação não aprendida não exige nenhuma experiência especial. Há uma predisposição genética que permite, ao ser humano sensível, olhar, escutar, e copiar as pessoas ao seu redor, sendo desnecessário um treino para isso.
A imitação aprendida é uma forma de comportamento governado por regras.
Outra característica da imitação é a seletividade. Imitar seletivamente facilita a aquisição de comportamentos mais adaptativos.
“Imite o sucesso”.
Imitação
Outra regra sugerida por Baum que parece existir na cultura, é imitar os indivíduos que se encontra mais facilmente. Ex: pais.
Aprender a selecionar modelos a serem imitados é um fator de importância na sobrevivência do indivíduo pois resulta em seu sucesso social.
Conforme a pessoa é exposta a novas situações ou novos modelos, o comportamento imitado muda de aspecto, sendo acrescido ou modificado por eles. Comportar diferente: antimodelo.
Imitação
Catania (1998/1999) sugere que a aprendizagem por observação é diferente da imitação. Na aprendizagem por observação , o indivíduo além de copiar o modelo, discrimina também as variáveis que controlam o seu comportamento. Na imitação a pessoa copia a topografia da resposta do modelo, sem discriminar quais as variáveis que a controlam. Não aprende sobre as contingências envolvidas.
A aprendizagem observacional é uma classe de respostas que podem ser reforçadas independentemente. Inclui componente verbal, discriminações sutis do comportamento do modelo, discriminações dos resultados destas ações e a história de reforçamento do observador.
Imitação
Há casos em que a imitação ocorre em situações novas, sendo chamada de
imitação generalizada
, uma classe de respostas diferencialmente reforçada, consistindo numa classe de comportamento de ordem superior assim como a aprendizagem por observação.
Assim como Catania, Skinner afirma que o comportamento imitativo pode ser generalizado para novas situações. No entanto, Skinner ressalta que para ocorrer essa generalização, o ideal é que o aprendiz necessite cada vez menos da presença do modelo para emitir o comportamento aprendido porque, se ele discriminar quais são as variáveis das quais o comportamento do modelo é função, não precisará da sua presença para emitir o novo comportamento.
Imitação
Uso da imitação na prática clínica:
Na imitação, o cliente é levado a observar diretamente um comportamento e suas consequências e incentivado a se comportar com o modelo. Cada passo dessa imitação volta a ser discutido com o terapeuta em sessão.
(Dizer, o fazer e o dizer.)
Exemplo:
Maria, 16 anos e sua queixa de sentimento de inferioridade.


Referências Bibliográficas
Abreu, C. N., Guilhardi, H. J. (2004). Terapia Comportamental e Cognitivo-comportamental - Práticas Clínicas. São Paulo: Roca
Modelagem do Comportamento Verbal
O uso, no ambiente natural, do reforçamento diferencial durante o desenvolvimento da fala do bebê demonstra como o comportamento de sons da língua cada vez mais refinados;
Modelagem e a imitação se combinam para favorecer o desenvolvimento do sons no comportamento verbal;
A modelagem do comportamento verbal envolve diferentes situações e pode ocorrer uma combinação de procedimento. Pode - se modelar a resposta de um indivíduo a falar sobre seus problemas.
Exemplo:
criança que não consegue falar sobre determinado assunto com medo da desaprovação.
Há alguns trabalhos que concluem que se o que nós dizemos for modelado, faremos o que dissermos;
A importância da Modelagem do comportamento verbal para desenvolver a correspondência entre o dizer e o fazer, surge na experiencia clínica como uma forma de intervenção que aumenta a probabilidade de respostas de fazer fora do consultório.
Full transcript