Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Alimentação do Pré-Escolar e Escolar

No description
by

Andressa Roehrig Volpe

on 27 May 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Alimentação do Pré-Escolar e Escolar

Alimentação do Pré Escolar e Escolar
Alimentação do Pré-Escolar e Escolar
CLASSIFICAÇÃO
Pré-Escolar
Idade entre 3 e 6 anos

Escolar
Idade entre 6 e 10 anos

Pré-Escolares
Escolares
Consumir de forma restrita gorduras saturadas e trans para profilaxia de aterosclerose e doença coronariana na vida adulta
Controlar ganho excessivo de peso pela adequação da ingestão de alimentos e gasto energético
Desenvolver atividade física regular
Escolares
Aumento da ingestão alimentar – formação dos hábitos alimentares
Interesse pelos alimentos e capacidade de escolha
Necessidades nutricionais elevadas pelo desenvolvimento e maturação
Importância da implementação de programas de alimentação nas escolas - PNAE
Desaceleração do crescimento ponderal e estatural que diminuem naturalmente as necessidades de ingestão de alimentos pela criança

Diminuição do valor conferido às refeições lácteas e aumentam o valor atribuído às refeições de sal

Diminuição do apetite particularmente para alimentos oferecidos no almoço e jantar

Rendimento escolar totalmente dependente de uma boa alimentação
Crescimento lento porém constante
Maturação das habilidades motoras
Ganho no crescimento cognitivo, social e emocional
TGI totalmente desenvolvido

Escolares
RECOMENDAÇÕES
J Am Dietetic Assoc, 2003; 102(11).
1-3 anos: 7mg
3-5 anos: 10mg
9-13 anos: 8mg
Bife bovino/60g (2,85mg)
Carne moída/60g - 4 col.sopa (1,89mg)
Peito frango grelhado/60g (0,68mg)
Sobre coxa frango assado (1,34mg)
Feijão (concha) (2mg)

FERRO
RECOMENDAÇÕES
J Am Dietetic Assoc, 2003; 102(11).
1-3 anos: 500mg
4-8 anos :800mg
9-18 anos: 1300mg
200ml de leite (240mg)
2 fatias de queijo prato/40g (336mg)
1 ½ fatia de queijo minas/50g (342,5mg)
1 ½ colher de requeijão/45g (67,95mg)
1 pote de iogurte 120ml (200mg)
CÁLCIO
ORIENTAÇÕES PARA UMA EDUCAÇÃO ALIMENTAR SAUDÁVEL
Tenha disciplina de horários para as refeições
Não torne as guloseimas um hábito
Ofereça as refeições à mesa e com toda a família
Os pais/professores devem dar o exemplo de uma alimentação saudável para as crianças

Orientações para uma Educação Alimentar Saudável
Não substitua uma refeição por um copo de leite
Ofereça os alimentos à criança de forma estimulante
Ofereça uma grande variedade de alimentos
Respeite as aversões alimentares

Orientações para uma Educação Alimentar Saudável
PROBLEMAS NUTRICIONAIS NA INFÂNCIA
O excesso de peso deve ser identificado o quanto antes para evitar o aparecimento de problemas de saúde diversos – Hipertensão, Diabetes e Dislipidemias

A formação dos hábitos alimentares acontece na primeira infância
OBESIDADE
Idade escolar – autonomia na decisão do que querem comer

“Pressão” de comer o mesmo alimento que os seus colegas – lanches da escola

Papel da mídia na formação dos hábitos alimentares das crianças

OBESIDADE
Especializado e individual

Papel da família é decisivo

Incentivo a atividade física

Dietas muito restritivas não são recomendadas

Participação na elaboração dos alimentos
OBESIDADE - Tratamento
E O USO DE ALIMENTOS DIET E LIGHT?
UNICEF, 1998 – cerca de 55% das mortes infantis estão relacionadas com a DEP

Maior risco de morbidade e mortalidade e atraso no desenvolvimento motor e mental

Potencializa efeitos de infecções

Maior causa de mortes em crianças menores de 5 anos



DESNUTRIÇÃO
A identificação do baixo peso e o diagnóstico – profissionais de saúde

Tratamento - melhorar a saúde da criança e não somente alimenta-la

DESNUTRIÇÃO – Diagnóstico e Tratamento
A deficiência de ferro é a carência nutricional de maior prevalência em todo o mundo com maior incidência em países em desenvolvimento

Principais fatores para o desenvolvimento:

Crescimento acelerado,
Deficiências na absorção do ferro
Perdas agudas

ANEMIA FERROPRIVA
Debilidade Física
Irritabilidade
Dor de cabeça
Dispnéia
Palidez nas mucosas
Unhas em forma de colher (côncavas)
Edema
Diminuição do crescimento
ANEMIA FERROPRIVA – Sintomas
Dieta rica em ferro

Estratégias que aumentem a absorção do ferro

Terapia Medicamentosa – Sulfato Ferroso

ANEMIA FERROPRIVA - Tratamento
COMO PROMOVER HÁBITOS ALIMENTARES SAUDÁVEIS EM CRIANÇAS?
Envolver todos que estão relacionados com a alimentação da criança

PALESTRAS EDUCATIVAS
OFICINAS DE PREPARO DE ALIMENTOS
FOLDERS
MURAIS E INFORMATIVOS

EDUCAÇÃO NUTRICIONAL
Em média são necessárias entre 8 e 10 exposições a um novo alimento para que ele seja incorporado pela criança

Planejamento – hábitos alimentares e características socio-econômicas e culturais da família

Oferta de alimentos regionais

Despertar o interesse da criança para assuntos relacionados aos alimentos

Desenvolver atitude favorável com relação a alimentos variados e nutritivos
Encorajar a experimentação de alimentos variados
Promover a compreensão sobre associação entre alimentação e saúde
Promover o conhecimento de pais, professores, administradores públicos sobre os princípios da nutrição
Desenvolver, promover e disseminar materiais e conteúdos de nutrição

Pré-escolar
Envolvimento de pais e familiares
Comportamento e atitudes exemplares de familiares e adultos
Atividades adequadas ao nível de desenvolvimento psicomotor da criança
Atividades baseadas em alimentos como: culinária, cuidado com hortas, refeições nutritivas
Estratégias educativas que envolvam atividade corporal: projetos de arte, música, teatro, quebra-cabeça

Pré-escolar – fatores que contribuem para sucesso
Planejados para oferecer conhecimento sobre nutrição com o objetivo de formar consumidores
Direcionam-se a oferecer conhecimento sobre nutrição e sua relação com a saúde e o desenvolvimento de doenças, com o objetivo de modificar conhecimento, atitude e/ou ingestão alimentar, reduzir riscos de doenças e promover a saúde

Escolares
Intervenções dirigidas à mudança de comportamentos específicos (↓consumo de gordura, ↑ consumo de frutas ou hortaliças, ↑ consumo de leite) apresentam > sucesso do que aquelas que abordam aspectos gerais (alimentação saudável)
Estratégias devem estar relacionadas ao comportamento que se deseja modificar e não apenas na transmissão de conhecimento
Deve explorar não apenas os conceitos necessários para o entendimento da necessidade de mudança do comportamento, mas também das causas, as consequências e o contexto que contribuem para que o comportamento aconteça

Escolares – fatores que contribuem para sucesso
Full transcript