Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

O Escândalo Político - Aluna: Sandra Amancio

trabalho para a disciplina de Comunicação e Política da Universidade do Porto
by

Sandra Mara Amancio

on 22 May 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O Escândalo Político - Aluna: Sandra Amancio

Quando surgiu o escândalo político? Ele é mais antigo do que se imagina: Caso do Lider do partido Irlândes, Charles Parnell, em 1880.

No final do século XX, o escândalo passa a ter uma importância na vida pública que ultrapassa a importância que ele teve nas gerações anteriores. poder e visibilidade
na era da mídia O Escândalo Político 1) As pessoas que transitam nos espaços públicos são muito mais visíveis do que no passado

2) A capacidade dessas pessoas de traçar uma linha divisória entre sua vida privada e pública é muito mais limitada O que é um escândalo? O que torna um acontecimento um escândalo? a palavra apareceu pela primeira vez em inglês (scandal) no século XVI em contextos religiosos, sendo que ela já havia sido usada no grego antigo John B. Thompson Porque o escândalo se tornou mais comum nas sociedades modernas: Hoje, a palavra é usada de uma forma mais geral de transgressão moral, não estando ligada necessariamente a códigos religiosos Definição: Escândalos são ações ou acontecimentos que implicam certos tipos de transgressões que se tornam conhecidos de outros e que são suficientemente sérios para provocar uma resposta pública As cinco características
do Escândalo: Sua ocorrência ou existência implica a transgressão de certos valores, normas ou códigos morais Sua ocorrência envolve um elemento de segredo ou ocultação, mas elas são conhecidas como existentes por outros indivíduos que não os envolvidos (não participantes
Alguns não participantes desaprovam as ações ou acontecimentos e podem ser sentir ofendidos pela transgressão Alguns não participantes expressam sua desaprovação denunciando publicamente as ações ou acontecimentos A revelação e condenação das ações e acontecimentos podem prejudicar a reputação dos indivíduos responsáveis por eles Transgressão de segunda ordem: é quando a atenção é transferida de uma ofensa original para uma série de subsequentes ações, que podem ser mais prejudiciais à reputação do indivíduo do que a revelação da ofensa original. Dois modelos de escândalo: transgressão
+
ocultação revelação pública
+
alegações públicas desaprovação
pública Que há no escândalo que se preste a uma exibição na mídia? transgressão
+
ocultação revelação pública
+
alegações públicas desaprovação
pública negações públicas
e contra-alegações investigações e
revelações posteriores transgressões de
segunda ordem Modelo 2: Modelo 1: Fofoca, boato e escândalo
A fofoca é uma conversa informal que pode ou não ser verdadeira, positiva e está interessada em diferentes aspectos das vidas de outras pessoas. Escândalo implica a transgressão de normas ou valores que se torna conhecida de outros e que provoca uma reprovação pública. Fofoca x Escândalo: Boato x Fofoca: É uma notícia não autenticada, quando confirmada deixa de ser boato. Enquanto a fofoca é uma conversa informal sobre outras pessoas ou assuntos relativamente triviais, o boato pode ser sobre qualquer outra coisa, incluindo assuntos muito sérios, podendo ter consequências de longo alcance O surgimento do escândalo midiático Escândalos locais x Escândalos midiáticos Como se deu a conexão entre escândalo e mídia? O que há na mídia que facilite a ocorrência de um escândalo? Há uma estreita afinidade entre escândalo e mídia: o escândalo vende, pois fornece histórias vivas e picantes, e a mídia quer notícias vendáveis. A transformação da visibilidade: da interação face a face para a interação midiática (possibilita a transmissão da informação e conteúdo simbólico a pessoas que não partilham o mesmo local e espaço-temporal) Quase interação midiática: Ela implica a produção de materiais simbólicos que se tornam acessíveis a uma pluralidade de possíveis receptores. De caráter aberto e monológico (o fluxo de conteúdo simbólico é geralmente de mão única) Novas formas de publicidade: Antes do desenvolvimento da mídia -> publicidade tradicional de co-presença Com a mídia -> publicidade midiática Como os
políticos se divulgavam antes do surgimento dos MCM? a publicidade dos governantes provinha primariamente de sua aparição física diante de outras pessoas em contextos de co-presença. Ex: funerais, coroações, marchas vitoriosas etc. E agora como
eles fazem? Os governantes passam a usar os meios não apenas como um veículo para promulgação dos decretos oficiais, mas também como um meio de construir uma auto-imagem que poderia ser levada a outros locais distantes. A maneira como os políticos se apresentam diante dos outros foi moldada pela mudança nas formas de publicidade criadas pela mídia. O desenvolvimento dos novos meios de comunicação deu origem a um novo tipo de publicidade desespacializada que permitiu uma forma mais íntima de auto apresentação. O isolamento pessoal da maioria dos líderes políticos do passado foi sendo substituído por esse novo tipo de intimidade midiática, através da qual os políticos não se mostram mais apenas como líderes, mas também como pessoas comuns. O que se perdeu foi algo da aura, da majestade criada pelo isolamento e a distância. O que ganhou é que os líderes políticos adquiriram a capacidade de se apresentarem como um de nós. A consequência disso tudo é que os políticos passaram também a ser cobrados pelos seus atos pessoais Exemplos:
Rádio -> permitiu que os políticos falassem com milhares de pessoas propiciando um tipo distinto de intimidade (não recíproca e à distânica)
Televisão -> imagens close-up permitem as pessoas examinar detalhadamente as expressões e falas de seus líderes, que antes só podiam serem vistas por pessoas que tinham uma relação íntima e pessoal. A emergência do escândalo
como acontecimento midiático As 3 mudanças ma mídia impressa no século XIX que contribuiram
para o escândalo se tornar um acontecimento midiático: Avanço tecnológico permitiu aumento das tiragens a um preço menor + aumento no nº de pessoas alfabetizadas = surgem jornais mais baratos com foco em assuntos mais "vendáveis" como crimes, sexo, jogos etc "Despolitização" da imprensa: Com o surgimento de periódicos mais baratos no século XIX, os jornais relatavam notícias políticas, mas não se identificavam necessariamente com a defesa de interesses partidários Emergência do jornalismo como profissão: a medida que o corpo de escritores e repórteres se expandia, começou a emergir um ethos profissional que definia o princípio da boa prática jornalística são acontecimentos que se estendem muito além das ações ou transgressões originais que os constituem. A apresentação através da mídia, e o comentário na mídia, não são características secundárias ou acidentais dessas formas de escândalo: elas são parte constitutivas deles. Escândalos midiáticos: A estrutura sequencial do escândalo midiático Tempo: Os escândalos midiáticos normalmente se estendem por um período de tempo que é sempre mais que um dia e que pode durar semanas, meses ou até anos, mas não podem durar indefinidamente. Um escândalo midiático prolongado irá alcançar um ponto final (uma confissão, renúncia etc) ou irá definhar gradualmente, à medida que o interesse público diminui e as organizações da mídia decidirem que ele não merece mais atenção que tinha uma vez. Fases do escândalo midiático pré-escândalo Escândalo Clímax Consequências transgressão das normas ou códigos morais não é onde começa o escândalo midiático, ele começa com a revelação que torna pública a transgressão. começa com a divulgação pública de uma ação ou acontecimento de transgressão de normas ou códigos morais É quando novas investigações e especulações podem aumentar a pressão sobre os indivíduos colocados no centro do escândalo Comentários e reflexões sobre o acontecimento e a
criação de uma comissão de investigação Motivos que fazem com que a mídia se interesse por escândalos 1) Lucro financeiro: nem sempre a divulgação de um acontecimento escandaloso tem como objetivo lucro financeiro. Ocasiões em que motivação de narrar a história escandalosa seja exclusivamente financeira são exceções 2) Objetivos políticos: mesmo não dependendo financeiramente de partidos políticos, muitas empresas de comunicação estão dispostas a apoiar alguns discursos partidários 3) Autoconcepções profissionais: A busca por prêmios na área; As atividades investigativas dos jornalistas foram um fator crucial em alguns escândalos 4) Rivalidades competitivas: A pressão em divulgar um fato antes do veículo concorrente Relação de Interdependência:

Políticos precisam da mídia para divulgar imagens favoráveis de si mesmos e de suas políticas, enquanto que os jornalistas dependem dos políticos e outras fontes oficiais para propiciar um fluxo regular de notícias Mudanças que favoreceram a crescente prevalência do escândalo político 1) A crescente visibilidade dos líderes políticos 2) A mudança nas tecnologias de comunicação e de vigilância 3) A mudança na cultura jornalística Quanto mais um escândalo político ocorre, tanto mais provável será que novos escândalos irão surgir e serão intensificados por um interesse sempre maior da mídia. Três tipos de escândalo político: 1) Escândalos sexuais: implicam a revelação pública de atividades de personalidades políticas que envolvem uma transgressão de normas que governam a conduta de relações sexuais. Ex: ofensas a homossexuais, sexo com menores, assédio sexual e prostituição.
Caso Clinton e Mônica Lewinsky (1995). 2) Escândalos Financeiros: baseados na revelação de atividades de figuras políticas que implicam uma infração das regras que governam a aquisição e alocação de recursos financeiros. Ex: uso do dinheiro público para fins pessoais e privados; apropriação indevida de fundos de campanha; 3) Escândalos de Poder: baseados na divulgação de atividades que infringem as regras que regem a conquista ou exercício do poder político como tal. É o uso ilícito do próprio poder político. Ex: o Watergate é o maior escândalo de poder no período moderno Quatro teorias sobre o escândalo e suas consequências 1) Teoria da não-consequência: O escândalo é um acontecimento efêmero, em grande parte construído pela mídia, que tem pouca ou nenhuma influência sobre os fatores e processos concretos que modelam a vida social e política. 2) Teoria funcionalista: Escândalos envolvem a reafirmação e consolidação do status quo. Eles são rituais de absolvição coletiva: momentos em que a sociedade confronta as transgressões de seus membros para reforçar as normas, convenções e instituições que constituem a ordem social. 3) Teoria da trivialização: A preocupação da mídia com o escândalo tende a subverter a qualidade do discurso e do debate público, concentrando a atenção das pessoas em matérias relativamente triviais, enquanto que os assuntos importantes são empurrados para a margem da esfera pública. 4) Teoria do escândalo da subversão: Ao contrário do que prega a teoria da trivialização, esta teoria defende que o escândalo, longe de depreciar a qualidade do debate público, o enriquece, questionando as normas dominantes de jornalismo e virando as mesas dos poderosos e dos privilegiados Conclusão O escândalo está profundamente radicado em nossas tradições históricas e estreitamente entrelaçado com o desenvolvimento das formas midiáticas de comunicação. O desenvolvimento das formas midiáticas de comunicação transformou a natureza do espaço público e os limites entre as esferas pública e privada Em muitos casos, os escândalos realçam atividades ocultas de características duvidosas e ajudam a estimular importantes debates sobre a conduta e responsabilidade daqueles que exercem o poder. Por outro lado, muitas vezes a mídia exagerou em publicar informações e denúncias sobre a vida privada de personalidades públicas, que nada tinham ligações evidentes com problemas de legítimo interesse público Aluna: Sandra Mara Amancio
Full transcript