Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Psicologia Criminal

No description
by

Cat Ce

on 14 April 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Psicologia Criminal

Profiler O motivo da execução de um crime pode ser vários fatores sendo que cada caso é um caso, logo é analisado individualmente. Porquê cometer um crime? Psicologia Criminal O que é? Quando Surgiu? A Psicologia Criminal é uma das divisões da Psicologia Jurídica, que analisa os comportamentos de um criminoso e também identifica as causas que levam a tal comportamento, ou seja, estuda o desenvolvimento do criminoso a nível social e psicodinâmico inclusive as reações em tribunal. Estrutura da Psicologia Jurídica Psicologia
Jurídica Psicanálise Forense Psicologia Obrigacional
e do Consumidor Psicologia Criminal Psicologia Judiciária Psicopatologia Trabalhista Psicologia da
Família Analisa as situações que decorrem nos tribunais. Realiza uma análise psíquica ao criminoso para que a pena aplicada seja de acordo com o seu estado mental. Analisa as relações familiares com o criminoso. Integra-se na Psicologia Civil. A partir da análise do seu comportamento, traça o seu perfil. Em 1940, o Departamento de Serviços Estratégicos dos E.U.A propôs ao Dr. William Langer que elaborasse um perfil de Hitler, o que permitiu um grande avanço na Psicologia Criminal. Após a Segunda Guerra Mundial o Dr. Lionel Haward ao trabalhar na Royal Air Force elaborou uma lista de características dos nazistas, essencialmente o que as altas patentes, podiam exibir. Em 1950, o Dr. James Brussel devido aos atentados a Nova Iorque desenvolveu um perfil de um terrorista e esta, foi a primeira vez que o profiling foi usado como instrumento de auxílio na captura. Mais tarde, o FBI integrou uma nova unidade o BAU (Behavior Analysus Unit), originando o Centro Nacional de Análise de Crimes Violentos. Após esta, vários países seguiram o exemplo como o Reino Unido ou a França. Em Portugal É relativamente recente e também com um desenvolvimento lento. Ainda não existem unidades de intervenção como a BAU. No entanto, estes profissionais encontram-se em Tribunais, na Polícia Judiciária, na Segurança Social, entre outros. Com o desenvolvimento da Psicologia Criminal, chegou-se à conclusão que este trabalho exigia muito mais que a elaboração de um perfil; O psicólogo tem de acompanhar os prisioneiros em questões como a liberdade condicional e na reinserção social. Intervém na avaliação do comportamento dos mesmos em situações de stress ou a lidar com vários tipos de violência. Auxilia na deteção de falsas memórias e depoimentos e também no diagnóstico das causas dos problemas mentais. Apesar disto, existe sempre alguns fatores que são compactiveis em alguns casos, isto é, existe uma grande diferença nas personalidades que o praticam, mas também existem fatores do MO que podem ser iguais. Para se conseguir traçar um perfil psicológico, foram desenvolvidas algumas teorias como: a Teoria Sociocultural, a Teoria da Criminologia Ambiental, a Teoria da Escolha Racional, entre outros. Teoria Sociocultural Existe um princípio da contra posição que defende que não há explicação para dois indivíduos sob o mesmo ambiente e a mesmo educação, apresentarem comportamentos diferentes. Existe duas etapas na formação do eu que levam à prática de um crime: a infância, que é crucial na formação da personalidade e o poder económico-social que por ser baixo pode influenciar à junção a pequenos grupos. Um crime pode ser cometido sob dois aspetos: a determinação sociocultural e a escolha individual. A determinação sociocultural é quando existe uma exigência da sociedade perante o individuo, como a influência de grupos e a escolha individual é um momento em que o individuo opta por cometer o crime ou não. Teoria da Criminologia Ambiental É analisado também a dimensão temporal e a vítima. Analisa o impacto que o ambiente tem sobre o indivíduo e procura interpretar o crime, isto é, a disposição do espaço de modo a criar o perfil. Perfil de um Psicopata - Serial Killer Estudo de Caso Teste Americano de Psicopatia Uma rapariga, durante o funeral da mãe, conheceu um rapaz que nunca tinha visto antes.
Apaixonou-se imediatamente pelo rapaz e achou que este seria o homem da sua vida.
Namoraram durante uma semana e sem mais, nem menos, o rapaz desapareceu e nunca mais foi visto.
Alguns dias depois a rapariga matou a sua própria irmã. Trabalho Realizado por:
Cátia Candeias nº6 12ºD Solução Porque é que a rapariga matou a irmã? Ela matou a irmã porque esperava que o rapaz pudesse aparecer novamente no funeral da sua irmã.

Se acertaram na resposta, então pensam como um psicopata.

A maioria dos assassinos presos acertou na resposta. Para um psicopata, os fins justificam sempre os meios. Os assassinos em série são indivíduos que cometem três ou mais assassinatos num período de tempo espaçado. Nos seus crimes as vítimas podem ser escolhidas por um estereótipo ou escolhidas ao acaso. Os assassinos em série não sentem piedade pela vítima. Os homicídios apresentam, normalmente, o mesmo MO, constituindo a sua assinatura. Por vezes existe um confusão entre a distinção entre assassinos em massa e serial killer. Os assassinos em massa assassinam um grande número de pessoas num curto período de tempo ou a morte injusta de um grande número de civis. Podem-se dividir em três categorias: aniquiladores de famílias, indivíduos com problemas mentais e trabalhadores contrariados. Nome: Jeffrey Lionel Dahmer Data de Nascimento: 21 de maio de 1960 Local de Nascimento: Milwaukee - EUA Número de vítimas: 17 Data da Morte: 28 de novembro de 1994 -Assassinado
na prisão Infância/Adolescência Gostava de dissecar animais ; Era introvertido; Na adolescência tornou-se alcoólico; Aspetos que os pais não sabiam como evitar Era homossexual e desempregado. Comportamentos necrófilos e bizarros Homícidios / Abusos de Menores Apresentava impulsos sexuais incontroláveis; Matou pela primeira vez aos 18 anos; Fazia experiências com as suas vítimas como injetar ácido no cérebro; Abusava dos corpos após mortos; Praticava canibalismo; Conclusão Na minha opinião, Jeffrey Dahmer, era um Sádico Sexual com um trasntorno de personalidade esquizóide; As suas experiência também me pareceram influênciadas por uma figura maternante, neste caso o seu pai pois, era engenheiro químico; Estuda doenças psicológicas desenvolvidas na carreira.
Full transcript