Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Doença pulmonar obstrutiva crônica – DPOC

No description
by

Priscilla Maria

on 14 June 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Doença pulmonar obstrutiva crônica – DPOC

O que será apresentado?
O que é DPOC;
Epidemiologia;
Anatomia e histologia do sistema respiratório;
Bronquite e enfisema;
Diagnóstico, sintomas, fatores de risco e tratamentos;
Atuação da Terapia Ocupacional;
Sistema Respiratório
Funções:
Atuação da Terapia Ocupacional
DPOC - o que é?
Segundo a OMS, considera-se doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC) a obstrução ou limitação do fluxo aéreo, não totalmente reversível e com repercussões sistémicas a longo prazo. Essa limitação do fluxo aéreo geralmente é progressiva e está associada a uma resposta inflamatória anormal do pulmão a partículas ou gases nocivos.
A porção condutora compreende tais orgãos:
Nariz;
Nasofaringe;
Laringe;
Traquéia;
Brônquios;
Bronquíolos;
Bronquíolos terminais;

São revestidas por:
Células ciliadas e secretoras de muco
Doença pulmonar obstrutiva crônica – DPOC
Universidade Federal de São Paulo
Campus Baixada Santista
Terapia Ocupacional
MTS UMA ABORDAGEM PROFISSIONAL
Amanda Fernandes Bárbara Petraglia
Crislene Oliveira Dayane Freitas
Gabriela Lemos Gustavo Albuquerque
Juliana Numada Lilian Castro
Mateus Amaral Nathalie Escobar
Priscilla Santos Thais Nomi
Epidemiologia
* Ventilação pulmonar;
* Difusão de gases;
* Transporte de gases;
* Olfação;
* Fonação;
* Proteção.
Seus componentes são divididos em duas porções:
Porção condutora: Transporte, umidificação, aquecimento, filtração do ar;

Porção respiratória: troca gasosa;
Porção Respiratória
Fazem parte da porção respiratória
Bronquíolos respiratórios;
Ductos alveolares;
Sacos alveolares;

Estruturas revestidas por:
Alvéolos: Orlas de fibras elásticas
Pneumócitos I e II
Surfactante
Histologia do septo interalveolar
Formado por:
Fibras colágenas tipo III, fibras elásticas e proteoglicanas


No interior do septo estão presentes fibroblastos, leucócitos, macrófagos e inúmeros capilares sanguíneos do tipo contínuo.
Septo interalveolar - Tipos celulares
Pneumócitos I
Pneumócitos II
Macrófagos
Células endoteliais
Bronquite Crônica
É caracterizada por lesão pulmonar nos brônquios e bronquíolos;
Inflamação crônica com constante produção de muco.;
Limitação do fluxo aéreo;
Diminuição da luz do bronquíolo;
Enfisema
Doença progressiva, caracterizada pela destruição das fibras elásticas dos alvéolos. (JUNQUEIRA, 2005)
Hiperinsuflação com alterações destrutivas das paredes alveolares;
Perda da elasticidade pulmonar;
Diminuição das trocas de gases;
Diagnóstico
Espirometria: avaliação do fluxo e quantidade de ar expirado pelo pulmão;

Gasometria arterial: medida do pH, O2 e CO2 no sangue;

Exames de imagem: RX do tórax e tomografia computadorizada;

Sintomas
Dispnéia;
Tosse crônica com muco;

Acúmulo de subsâncias tóxicas:
Macrófagos no septo interalveolar inativos
Paralisia parcial dos cílios do epitélio respiratório
Secreção excessiva de muco
Fatores de Risco
Tabagismo
Poeira Ocupacional
Fumaça de lenha
Fatores individuais conhecidos
Deficiência de uma enzima
DPOC e Tabagismo
Meirelles( 2009, p.1) diz que:

“A Organização Mundial de Saúde (OMS) reconhece o tabagismo como uma doença crônica, epidêmica, transmitida através da propaganda e publicidade, tendo como vetor, a poderosa indústria do tabaco. É a maior causa isolada evitável de adoecimento e mortes precoces em todo o mundo, e responsável pela morte de um a cada dez adultos no mundo, 5 milhões de mortes cada ano.”
As substâcias do cigarro ao serem inaladas:
Inicia um processo inflamatório;
A barreira de proteção (epitélio respiratório) é rompida;
O epitélio é desprotegido e é modificado;
Células de defesa migram para o pulmão;
Liberam enzimas (proteases) para combater os agentes invasores;
Ocasiona um desequilíbrio na relação protease/antiprotease;
Tratamento
Na DPOC o tratamento é complexo
Pode ser:

Farmacológico (uso de corticóides e broncodilatadores)

Não farmacológico: equipe multiprofissional
- A partir da década de 90, começou a se utilizar a expressão 'epidemia global' para caracterizar doenças ou estados metabólicos crônicos, inluindo a DPOC;

- DPOC afeta cerca de 600 milhões de pessoas em todo o mundo;

- A DPOC é responsabilizada por 3 milhões de mortes a cada ano (5% de todas as causas de morte);

- Estimativa entre 5 e 6 milhões de brasileiros com DPOC;

- Ascensão da curva de mortalidade por DPOC no gênero feminino;

- DPOC foi responsável por um por custo de 103 milhões de reais ao Sistema Único de Saúde em 2011;
Conservação de energia
Os objetivos da coservação de energia e treino de AVD's são treinar a respiração diafragmática:
Primeiro em repouso para que o paciente tenha percepção dos movimentos respiratórios durante a inspiração e expiração;
Depois, durante a realização das tarefas, evitando que o paciente faça breves períodos de apneia;
Treinar os membros superiores, visando ao aumento da tolerância ao trabalho;
Programar atividades com níveis distintos de exigência, iniciando com atividades leves, lentas e com menor gasto energético.
A Terapia Ocupacional terá tanto um enfoque físico (reabilitação física) e também social. Ajudará o paciente a realizar atividades da sua maneira e construir junto com o terapeuta, um sentimento de aceitação da condição, mas ao mesmo tempo, deixando bem claro para a pessoa que ela é muito mais que a própria enfermidade. Utilizando vários tipos de recursos, desde atividades artísticas até treinamento das ocupações e fortalecimento de movimentos.

- Avaliar AVDs e elaborar novas estratégias de intervenção (é importante ressaltar que pacientes com DOPC têm maior ou menor dificuldade em realizar AVDs);

- Adaptação do ambiente ao paciente e investigar o seu cotidiano;

- Reabilitação pulmonar - ensinar a ótima e eficiente mecânica do corpo (Técnicas de Conservação de Energia);

- Trabalhar a perspectiva emocional e empoderamento;
Full transcript