Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Bruxaria, Oráculos e Magia entre os Azande

No description
by

Leopold Schneider

on 22 April 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Bruxaria, Oráculos e Magia entre os Azande

FIM
Os Azande
Bruxaria, Oráculos e Magia entre os Azande
São o povo da África Central, que está distribuído principalmente por três países – Sul do Sudão, Republica Democrática do Congo e Republica da África Central (população total: cerca de 1.1 milhões de habitantes).

A palavra Azande significa povo que possui um largo território e refere-se á história dos seus guerreiros conquistadores.
Bruxaria e Feitiçaria

Para os Azande a bruxaria está no corpo de algumas pessoas ("substância-bruxaria") e é ao mesmo tempo o resultado de um acto psíquico, enquanto a feitiçaria é feita a partir de rituais mágicos que envolvem drogas maléficas.
O Autor
O autor da obra é E. E. Evans-Pritchard.

Era um antropólogo inglês que viveu de 1902 até 1973.

Estudou um povo africano chamado Azande de 1926 a 1936.
Hereditariedade da bruxaria
A transmissão biológica da bruxaria dá-se de um dos pais para todos os filhos do mesmo sexo, o que está de acordo com a teoria Zande da procriação, que diz que quando a alma da progenitora é mais forte, o descendente nasce menina e se a alma do pai for mais forte, nasce um menino; por outras palavras, é o progenitor que tem a alma mais poderosa que determina o sexo do descendente.
Vingança e funcionamento da bruxaria
Curiosidade
Apesar de os Azande perceberem a consequência logica de todo clã ser bruxo porque este se constitui a partir da linhagem masculina (se um dos elementos masculinos é bruxo os outros também o serão) não acreditam nela, pois consideram que apenas os parentes mais próximos também o são.
Acreditam que a chamada "substância-bruxaria", quando é intrínseca a um dado individuo, cresce á medida que este se desenvolve (e é por isso que um bruxo idoso é considerado, não só experiente, como mágicamente poderoso, enquanto a magia de uma criança é julgada inofensiva).
Distinção bruxaria - feitiçaria
Os Azande acreditam que a bruxaria é um fénomeno orgânico e hereditário.
Grande parte dos infortúnios são vistos pelos Azande como sendo consequência de bruxaria nomeadamente doenças e até mesmo a morte, devendo estas ser vingadas, mediante compensação da vítima ou assassinato do praticante de bruxaria por magia letal.
A prática da bruxaria é consequência da animosidade entre dois indivíduos (bruxo e vitima), que tende a acontecer mais frequentemente entre individuos do mesmo sexo, do que entre homens e mulheres.
Apenas os adultos podem aceder ao oráculo do veneno, pelo que, apesar de as crianças terem conhecimento da existência da bruxaria, só a passam a utilizar quando começam a poder consultar o oráculo, sendo capazes de agir em situações adversas conforme as suas revelações, pela prática da magia; tudo isso é apreendido socialmente, sendo resultado da experiencia social de cada individuo na sua comunidade.
O sistema de compensação da vitima de bruxaria antigamente afectava o bruxo e os seus parentes, uma vez que todos eram responsáveis pelo pagamento da compensação. Posteriormente, a responsablidade passou a recair apenas sobre o culpado.
Qual é então a principal diferença entre bruxos e feiticeiros?
- segundo os Azande, os primeiros não praticam rituais, não proferem encantamentos e não recorrem a drogas de natureza mágica, enquanto os feiticeiros, pelo contrário, recorrem a tudo isso, normalmente com objetivos maléficos.
Full transcript