Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Patologia Clínica

No description
by

Rafael Ribeiro

on 26 March 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Patologia Clínica

Patologia Clínica
Definição• PATOLOGIA
-
o estudo dos mecanismos de doença -

Pato
: doença, sofrimento -
Logia
: estudo
Divisão dos estudos em patologia :

.
GERAL:
estuda os mecanismos gerais de doenças células tecidos órgãos


ESPECÍFICA ou SISTÊMICA
: estuda as enfermidades que afetam determinados sistemas

Ex: Sistema respiratório, Cardiovascular, Digestivo ...
Citologia revisão e conceitos
Fatores de Risco
Indutores

Promotores

Conceito de Oncologia :
Estudo acerca das células oncológicas;

Neoplasia
= crescimento novo

Benigna ou maligna

Câncer:
denominação das neoplasias malignascujas células apresentam características própriasque as diferenciam do tecido normal

Crescimento desordenado e descontrolado

Tumor:

Benigno X Maligno

Patologias Cardiovasculares
Antes de prosseguir com o assunto, convém repassar uma revisão sobre o sistema cardio-vascular, bem como sua condução elétrica.


Revisão no link :
http://prezi.com/0q22xanklkvg/anatomia-e-fisiologia-sistemas-cardiaco-e-respiratorio/
Agora que você fez uma revisão vamos falar sobre
ENDOCARDITE
O que é Endocardite?

A endocardite é a inflamação do revestimento interno das câmaras cardíacas e válvulas do coração (endocárdio).
O médico pode detectar um novo sopro cardíaco, ou uma mudança em um sopro cardíaco passado.
Exames que podem ser feitos são:

- Hemocultura ajuda a identificar a bactéria ou fungo que está causando a infecção;

-Hemograma completo (CBC), proteína C-reativa (PCR), ou taxa de sedimentação de eritrócitos (ESR);

-Um ecocardiograma de rotina ou umecocardiograma transesofágico fornece uma análise mais atenta das válvulas cardíacas.
A endocardite pode envolver o músculo ou revestimento do coração.
A maioria das pessoas que desenvolvem endocardite tem um:

Defeito congênito do coração

-Válvula cardíaca danificada ou anormal;
-Histórico de endocardite;
-Nova válvula cardíaca após cirurgia.
A endocardite começa quando Microorganismos diferentes entram na corrente sanguínea e então viajam para o coração.

Infecção bacteriana é a causa mais comum de endocardite.

Endocardite também pode ser causada por fungos, tais como Candida.

Em alguns casos, nenhuma causa pode ser encontrada.
Os Microorganismos são mais propensos a entrar na corrente sanguínea durante:

-Linhas de acesso venoso central
-Uso de drogas injetáveis, a partir da utilização de agulhas impuras (não estéreis)
-Cirurgia dentária recente
-Outras cirurgias ou procedimentos menores no trato respiratório, trato urinário, pele ou ossos e músculos infectados
Sintomas de Endocardite

Febre, calafrios e sudorese são os sintomas clássicos.

Fadiga, fraqueza e dores nos músculos ou nas articulações podem também estar presentes.

Outros sintomas incluem:

Pequenas áreas de sangramento sob as unhas (Hemorragia em estilhaço)

Manchas indolores vermelhas na pele nas palmas das mãos e plantas dos pés (lesões de Janeway)

Nós dolorosos vermelhos nas pontas dos dedos das mãos e dos pés (nós de Osler)

Falta de ar com atividade
Inchaço dos pés, pernas, abdômen
Tratamento
4 a 6 semanas para conter as bactérias das câmaras cardíacas e válvulas.

Tratamentos com antibióticos(Amoxacilina ou Ampicilina ,profiláticos; Em caso de alérgicos Clindamicina ou Cefalexina) .

Cirurgia de substituição da válvula cardíaca

normalmente é necessária quando:

A infecção estiver se rompendo em pequenos pedaços, resultando em AVCs
A pessoa desenvolve insuficiência cardíaca como resultado de válvulas cardíacas danificadas
Cuidados de enfermagem ao doente com doença cardíaca inflamatória – endocardite:
Aumentar débito cardíaco

- Controlar sinais vitais
- Avaliar possível aparecimento de complicações
- Sinais de insuficiência cardíaca congestiva
- EmboliasFunção respiratória
- Administrar O2para colmatar qualquer deficiência que exista a nível periférico
- Controlar balanço hídrico pois a função renal pode ser afetada pela terapêutica administrada

•Promover perfusão dos tecidos
- Proporcionar repouso adequado entre as atividades
- Realizar exercícios de amplitude de movimentos, activos e passivos, conforme tolerância
- Proporcionar uma dieta saudável pobre em colesterol, gorduras saturadas e sódio.
- Promover cuidados de higiene oral (usar escova de dentes macia e fio dental regularmente) e pessoal;
(Atenção com portas de entrada, cateteres e infusões).

MIOCARDITE
Miocardite:
1. Inflamação das paredes musculares do coração.

2. Infecção do miocárdio causada por bactéria, vírus ou outros microrganismos.
ETIOLOGIA


Muitas vezes não se encontra uma causa determinante, mas geralmente é uma complicação de doença infecciosa, quase sempre causada por vírus. Outras causas menos comuns de miocardites são infecção pelo HIV, difteria, doença de Chagas, doença de Lyme (transmitida por picadas de carrapatos), timoma (crescimento anormal do timo), lúpus eritematoso sistêmico ou tireotóxicos. Causas ainda mais raras podem ser efeito colateral de medicamentos E OUTRAS SUBSTANCIAS (FATORES DE RISCO).
Os sinais e sintomas mais comuns são:

Dores no peito.
Arritmias (batidas rápidas ou anormais do coração).
Dificuldades de respiração, principalmente durante atividade física.
Inchaço das pernas devido à retenção de fluidos.
Aumento de tamanho do fígado.
Edema periférico
Fadiga excessiva.
O tratamento da miocardite dependerá de sua
causa determinada
, a qual deve, sempre, ser tratada.

As miocardites por vírus
- tratamento para aliviar a dor e os demais sintomas, além de ser recomendado o repouso e em alguns casos poderão ser prescritos antivirais e diuréticos.


Infecção bacteriana
, o médico prescreverá antibióticos.

Os casos autoimunes
parecem responder aos corticosteroides ou a outros medicamentos para suprimir o sistema imune. Medicamentos para fortalecer o bombeamento (DIGITÁLICOS)de sangue e para reduzir eventuais arritmias cardíacas.
diminuição de sal nas refeições e a diminuição da ingestão de líquidos.
TRATAMENTO

Proporcionar medidas gerais de conforto

•Monitorizar e vigiar continuamente o traçado electrocardiográfico do doente
•Avaliar sinais vitais periodicamente
•Avaliar a estabilidade hemodinâmica permanentemente
•Administrar terapêutica prescrita
•Restringir a actividade física
•Promover o repouso no leito para prevenir insuficiência cardíaca e choque cardiogenico
•Vigiar e comunicar eventual sintomatologia de insuficiência cardíaca congestiva
•Proporcionar equipamento de reanimação e desfibrilhação porque pode ser necessário
•Controlar balanço hídrico pois a função renal pode ser afetada pela terapêutica administrada
•Providenciar dieta hipossalina e fracionada
•Valorizar e avaliar a dor torácica
•Vigiar a função respiratória e facilitá-la através de posicionamentos adequados
•Manter ambiente calmo e relaxante
•Prestar apoio emocional e incentivar à verbalização dos sentimentos
•Esclarecer potenciais dúvidas do doente
•Prevenir lesão irreversível do miocárdio
Cuidados de enfermagem ao doente com doença cardíaca inflamatória (miocardite):
PERICARDITE
O que é Pericardite?

...condição na qual o invólucro parecido com um saco ao redor do coração (pericárdio) fica inflamado.
o QUE CAUSA -> pericardite pode estar associada a doenças como:

Distúrbios autoimunes
Câncer (inclusive leucemia)
Infecção pelo HIV e AIDS
Hipotireoidismo
Insuficiência renal
Febre reumática
Tuberculose
Outras causas incluem:

Ataque cardíaco (consulte pericardite pósinfarto do miocárdio)
Lesão (inclusive cirurgia) ou trauma no tórax, esôfago ou coração
Medicamentos que suprimem o sistema imunológico
Miocardite
Radioterapia no tórax
Sintomas de Pericardite

*Inchaço nos tornozelos, nos pés e nas pernas (ocasionalmente)
*Ansiedade
*Dificuldade para respirar ao se deitar
*Pode se irradiar para o pescoço, os ombros, as costas ou o abdome
*Frequentemente, aumenta com respiração profunda e ao se deitar e pode aumentar com tosse e deglutição
*Tipo de pleurite: dor aguda, penetrante
*Geralmente, aliviada ao se sentando de forma ereta e inclinando para a frente
*Tosse seca
*Cansaço
*Febre
*Necessidade de se curvar ou segurar o tórax ao respirar
Tratamento de Pericardite
A causa da pericardite deve ser identificada, se possível.

Os medicamentos incluem:

*Analgésicos para dor
*Antibióticos para pericardite bacteriana
*Medicamentos antifúngicos para pericardite fúngica
*Aspirina ou um anti-inflamatório não esteroide (AINE) como ibuprofeno para inflamação do pericárdio
*Corticosteroides como prednisone (em alguns pacientes)
*Colchicina (alcalóide altamente venenoso, originalmente extraído das plantas Colchicum...antineoplásico)
Se o líquido tiver se acumulado no saco pericárdico, ele pode aparecer em:

Ressonância magnética (RM) do tórax
Radiografia torácica
Eletrocardiograma (ECG)
Ecocardiograma
Ressonância magnética ou tomografia computadorizada do coração
Análise de radionuclídeos
E no caso de Derrame do pericárdio ?
Cuidados de enfermagem ao doente com doença cardíaca inflamatória – pericardite:
•Manter repouso absoluto e cabeceira elevada para facilitar expansão torácica e consequente respiração

•Avaliar regularmente sinais vitais

•Realizar monitorização electrocardiográfica

•Despistar sinais e sintomas de tamponamento cardíaco e de insuficiência cardíaca congestiva

•Vigiar estado de consiencia e atuar de acordo com este

•Controlar balanço hídrico devido à possibilidade de surgimento de edema periférico

•Avaliar peso diário

•Vigiar e colaborar na alimentação

•informar/ensinar o doente e obter a sua colaboração ao longo da sua recuperação e reabilitação

•Prestar cuidados gerais e de cooperação com a equipe médica nas intervenções necessária
ANGINA
Instável X Estável
(...atividade física, o estresse emocional, temperaturas frias, refeições pesadas e tabagismo também podem causar esse tipo de dor.)
(Além do entupimento das artérias, as causas desse tipo de angina são tabagismo, estresse, uso de drogas como cocaína e medicamentos que estimulam a contração das artérias.)
( ...hipertensão arterial, disfunção na válvula aórtica e insuficiência cardíaca.)
Etiologia
e Fatores de risco
Tratamentos
Basicamente medicamentoso
Uso de Antiagregantes plaquetários
Medicamentos antiarrítimicos
Ansiolíticos
Analgésicos.

Em casos extremos Angioplastia:

Assistência de Enfermagem IAM
Cuidados Imediatos:
— Avaliar, documentar e informar ao Enfermeiro supervisor ou Médico os sinais e sintomas do IAM.
— Verificar sinais vitais;
— Realizar ECG;
— Monitorizar o paciente;
— Administrar oxigênioterapia;
— Administrar medicamentos conforme prescrição ou orientação médica;
— Elevar a cabeceira do leito do paciente;
— Garantir ambiente calmo e tranqüilo.
Cuidados Diários:
— Manter oxigênioterapia e monitorização cardíaca;
— Verificar sinais vitais a cada 2 horas;
— Controle hídrico rigoroso (evitar sobrecarga cardíaca);
— Prestar cuidados de higiene no leito;
— Administrar medicamentos prescritos;
— Manter ambiente tranqüilo;
— Orientar os familiares a evitarem conversas excessivas e assuntos desagradáveis;
— Oferecer dieta leve, hipossódica e hipolipídica;
— Oferecer informações pertinentes (apoio emocional e psicológico);
— Orientar o paciente para alta hospitalar.
IAM
Infarto Agudo do Miocárdio
Geralmente o IAM é causado pelo fluxo sanguíneo reduzido de uma artéria coronária devido a ruptura de uma placa aterosclerótica e a subseqüente oclusão da artéria por um trombo (placa de gordura) que obstrui a passagem de sangue para o miocárdio.
Outras causas

· Espasmo coronariano (colabamento das paredes das artérias coronárias), impedindo o fluxo sanguíneo ao coração. Embora não se saiba ao certo o que causa o espasmo das artérias coronárias, muitas vezes esta condição está relacionada a: Uso de determinadas drogas, como a cocaína, Dor intensa ou estresse emocional, Exposição ao frio extremo, Tabagismo.
· Suprimento de oxigênio diminuído: Devido a uma perda sanguínea aguda, anemia ou hipotensão.
· Demanda aumentada para oxigênio: como ocorre na taquicardia, ingestão de cocaína
Manifestações clínicas

Dor torácica; Palpitações; Dispnéia; Indigestão, Náuseas e vômitos; Ansiedade; Medo; Sensação de morte iminente.
A dor do infarto pode ser típica ou atípica
Vômitos
Suor frio
Fraqueza Intensa
Palpitações
Falta de ar
Sensação de ansiedade
Fadiga
Sonolência
Tontura ou vertigem.
(Nem todas as pessoas que tem)
Tratamento

· Oxigênioterapia;
— Angioplastia coronariana;
— Medicamentos: Anticoagulantes, trombolíticos, analgésicos, anti-hipertensivos, beta-bloqueadores (diminuem a sobrecarga do coração)
ICC

Insuficiência Cardíaca Crônica
A insuficiência cardíaca está presente quando há as seguintes alterações:

O músculo cardíaco não consegue bombear ou ejetar o sangue para fora do coração adequadamente. Esta é a chamada insuficiência cardíaca sistólica.
Os músculos do coração ficam rígidos e não se enchem de sangue facilmente. Esta é a insuficiência cardíaca diastólica.
Os sintomas mais comuns da insuficiência cardíaca são:

-Falta de ar na atividade física ou logo após estar deitado por um tempo
-Tosse
-Inchaço dos pés e tornozelos
-Inchaço do abdome
-Ganho de peso
-Pulso irregular ou rápido
-Sensação de sentir o batimento cardíaco (palpitações)
-Dificuldade para dormir
-Fadiga, fraqueza, desmaios
-Perda de apetite, indigestão
Medicamentos


Inibidores de ECA, como o captopril, lisinopril e ramipril.

Diuréticos, incluindo a hidroclorotiazida, clortalidona, clorotiazida, furosemida, torsemida, bumetanida e espironolactona.

Glicosídeos digitálicos

Bloqueadores do receptor da angiotensina (BRA), tais como losartan e candesartan.

Betabloqueadores, como carvedilol e metoprolol, que podem ser úteis para alguns pacientes
PATOLOGIA SANGUINEA
- ANEMIA

- condição na qual o conteúdo de
hemoglobina
no sangue está abaixo do normal como resultado da carência de um ou mais nutrientes essenciais, seja qual for a causa dessa deficiência. As anemias podem ser causadas por deficiência de vários nutrientes como
ferro, zinco, vitamina B12 e proteínas.
Sinais e Sintomas
fadiga generalizada
anorexia (falta de apetite)
palidez de pele e mucosas (parte interna do olho, gengivas)
menor disposição para o trabalho
dificuldade de aprendizagem nas crianças
apatia
As causas da Anemia
por deficiência de ferro, tanto em crianças como em gestantes, são basicamente o consumo insuficiente de alimentos fontes de ferro e/ou com baixa biodisponibilidade.
Como se dá a Hemostasia ?

- coagulação é iniciada dentro de 20 segundos após a lesão;

Vamos ver o vídeo:

TIPOS DE ANEMIA :

Anemia Falciforme:
este tipo de anemia é genética e causa a destruição das células vermelhas do sangue e gera sintomas como icterícia, inchaço nas mãos e nos pés, dor em todo o corpo. Ela deve ser tratada com uma boa alimentação, transfusão de sangue e, por vezes, penicilina (profilática)
Anemia Ferropriva:

causada pela baixo consumo de alimentos ricos em ferro ou hemorragias, e é identificada com hemograma. Seu tratamento consiste na boa alimentação e na suplementação de ferro.

Anemia Perniciosa:

causada pela deficiência de vitamina B12 no organismo e gera, além dos sintomas típicos da anemia, neuropatia e diminuição da concentração de ácido gástrico no estômago. pode resultar em graves danos neurológicos, se não houver o tratamento adequado.
Anemia Aplástica
: é uma doença auto-imune onde a medula óssea diminui a produção de células sanguíneas. Seu tratamento é feito com transplante de medula óssea e transfusão de sangue, quando não é devidamente tratada, pode levar à morte em menos de 1 ano.
Anemia Hemolítica:
produz anticorpos que destroem as células sanguíneas. Ela é mais comum em mulheres do que em homens e gera sintomas como palidez, tontura, marcas roxas na pele, pele e olhos secos e outros.

Tem cura e pode ser alcançada com medicamentos e, por vezes, é necessária a remoção do baço(Esplenectomia).
Anemia de Fanconi:
de origem genética, caracteriza-se por apresentar sintomas como anomalias nos dedos e na face. Pode ser diagnosticada por volta dos 6 anos de idade, ao observar os sinais clínicos da doença. Seu tratamento é feito com transplante de medula óssea e com imunossupressores.
TALASSEMIA:
Doença hereditária trazida para o Brasil pelos habitantes dos países banhados pelo mar Mediterrâneo (portugueses, espanhóis, italianos, gregos, egípcios, libaneses). Sua principal característica é a produção anômala de hemoglobina.
alpha e beta
minor -
intermediária
major.
Sintomas

Os sintomas estão diretamente relacionados com a gravidade da doença. Os mais comuns são:

* Cansaço e fraqueza;

* Palidez e icterícia;

* Atraso no crescimento;

* Abdômen desenvolvido;

* Aumento do baço;

* Alterações ósseas.
Recomendações (Drauzio Varela)
* Ainda não se conhece a cura para a talassemia, mas há opções de tratamento que tornam possível controlar a doença;

* O aconselhamento genético para os portadores dos genes alterados da talassemia é a única forma de os pais estimarem o risco de gerar um filho com a doença;

* Quanto mais cedo for detectado o problema e iniciado o tratamento, maiores serão as chances de a criança com talassemia major chegar à vida adulta.
Questões para fixação
1- Defina Endocardite
2- Defina Pericardite
3- Defina Miocardite e relacione com as possibilidades de infarto.
4- O que é o IAM ? Como prevenir ?
5- Fale sobre ICC e sobre as doenças e hábitos relacionados. Como orientar os pacientes?
6- O que é Angina e quais os seus tipos?
7- Sobre anatomia do sistema cardíaco, responda:
A- Quantas são as camaras cardíacas e quais seus nomes?
B- Quantas são as valvulas cardiacas e seus respectivos nomes.
C- Descreva a grande circulação
D- Descreva a pequena circulação
E-Quais são os componentes anatomicos da Eletrofisiologia?
F- Descreva a eletrofisiologia cardiaca .
Funções do retículo endoplasmático

O retículo endoplasmático atua como uma rede de distribuição de substâncias no interior da célula. No líquido existente dentro de suas bolsas e tubos, diversos tipos de substâncias se deslocam sem se misturar com o citosol.

Produção de lipídios



Desintoxicação

O retículo endoplasmático liso também participa dos processos de desintoxicação do organismo. Nas células do fígado, o REL, absorve substâncias tóxicas, modificando-as ou destruindo-as, de modo a não causarem danos ao organismo. É a atuação do retículo das células hepáticas que permite eliminar parte do álcool, medicamentos e outras substâncias potencialmente nocivas que ingerimos.

Armazenamento de substâncias

Dentro das bolsas do retículo liso também pode haver armazenamento de substâncias. Os vacúolos das células vegetais, por exemplo, são bolsas membranosas derivadas do retículo que crescem pelo acúmulo de soluções aquosas ali armazenadas.

Produção de proteínas
Full transcript