Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Variação linguística

No description
by

Juliana Medeiros

on 6 February 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Variação linguística

Colégio São Domingos Linguagem Expressões regionais brasileiras Mitos Variações linguísticas X Estereótipos Língua Portuguesa
1º - Ensino Médio Por meio da linguagem, o homem elabora representações acerca do mundo em que vive, organiza e dá forma as suas experiências. A linguagem traz, portanto, marcas de aspectos históricos, sociais e ideológicos de uma determinada cultura. Nó! Nu!!!
Penoso.
Dar rata.
Garotear.
Mas quando.
Cheio do pau.
Debaixo do bloco.
Frio de renguear cusco.
Virado no molho do coentro.
Mofar com a pomba na balaia. “O Português do Brasil apresenta uma unidade surpreendente”.
“Brasileiro não sabe português/Só em Portugal se fala bem português”.
“Português é muito difícil”.
“As pessoas sem instrução falam tudo errado”.
“O lugar onde melhor se fala português no Brasil é o Maranhão”.
“O certo é falar assim porque se escreve assim”.
“É preciso saber gramática para falar e escrever bem”.
“O domínio da norma-padrão é um instrumento de ascensão social”. Capítulo I - Gramática Juliana Pádua S. Medeiros
julianapadua81@terra.com.br Atividades Página: 20 ASSALTANTE CEARENSE
Ei, bichim... Isso é um assalto... Arriba os braços e num se bula nem faça muganga... Arrebola o dinheiro no mato e não faça pantim senão enfio a peixeira no teu bucho e boto teu fato pra fora! Perdão, meu Padim Ciço, mas é que eu tô com uma fome da moléstia... ASSALTANTE MINEIRO
- Ô sô, prestenção... Isso é um assarto, uai... Levanta os braços e fica quetim quesse trem na minha mão tá cheio de bala... Mió passá logo os trocado que eu num to bão hoje. Vai andando, uai! Tá esperando o quê, uai!! ASSALTANTE GAÚCHO
- O, guri, fica atento... Bah, isso é um assalto... Levanta os braços e te aquietas, tchê! Não tentes nada e cuidado que esse facão corta uma barbaridade, tchê. Passa as pilas pra cá! E te manda a la cria, senão o quarenta e quatro fala. ASSALTANTE CARIOCA
- Seguinte, bicho... Tu te de mal. Isso é um assalto. Passa a grana e levanta os braços, rapá... Não fica de bobeira que eu atiro bem pra... Vai andando e, se olhar pra trás, vira presunto... ASSALTANTE BAIANO
- Ô, meu rei... (longa pausa) Isso é um assalto... (longa pausa) Levanta os braços, mas não se avexe não... (longa pausa). Se num quiser nem precisa levantar, pra num ficar cansado... Vai passando a grana, bem devagarinho... (longa pausa). Num repara se o berro está sem bala, mas é pra não ficar muito pesado... Não esquenta, meu irmãozinho (longa pausa). Vou deixar teus documentos na encruzilhada... ASSALTANTE PAULISTA
- Ôrra, meu!... Isso é um assalto, meu... Alevanta os braços, meu... Passa a grana logo, meu... Mais rápido, meu, que eu ainda preciso pegar a bilheteria aberta pra comprar o ingresso do jogo do Corinthians, meu... Pô, se manda, meu.. Linguagem Língua Variações
linguísticas Sugestão de leitura teórica BAGNO, Marcos. Preconceito Linguístico: o que é, como se faz. 51.ed. São Paulo: Edições Loyola, 2009. Preconceito linguístico * Nó! Nu!!! (MG) = "Nossa Senhora" -> espanto ou exagero;
* Penoso (PA) -> ter pena de fazer algo;
* Dar rata (GO) -> falar o que não se deve;
* Garotear (RJ) -> comportar-se como moleque, dar mancada;
* Mas quando? (PA) = "Sério?" -> certificar-se de que algo é real;
* Cheio do pau (BA) -> entornado, mamado, bêbado;
* Debaixo do bloco (DF) -> algo escondido;
* Frio de renguear cusco! (RS) = "Frio de lascar!!!" -> frio de deixar cachorro manco;
* Virado no molho do coentro (BA) -> alguém muito agitado, "alto", capaz de altas proezas;
* Mofar com a pomba na balaia (SC) = "Esperar sentado" -> esperar algo que é bem difícil de acontecer; recorte teórico Marcos Bagno
Full transcript