Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

A Evolução dos Tablets

No description
by

Rafael Sa Ca

on 11 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A Evolução dos Tablets

O Conceito de Tablet
Desde a década de 60
(Android, IPad, iOS e Windows 8)

Em Abril de 2010 a Apple® lança o iPad®, um tablet com um ecrã de 9.7 polegas, 10 horas de duração de bateria, um processador de 1GHz A4, acesso à internet entre outras características que o destacavam dos seus antecessores. Inicialmente estes dispositivos foram adquiridos por utilizadores habituais da marca Apple®, mas o mercado de vendas rapidamente se expandiu a quase todo o tipo de utilizadores, iniciando desta forma pela primeira vez a exploração rentável do conceito tablet. A partir deste lançamento gerou-se um desafio transversal a todas as marcas de superar as características dos modelos iniciais e fatores como o peso, a autonomia, a definição do ecrã, a qualidade do audio, a qualidade da câmera, as aplicações e o design tiveram um papel de destaque na decisão final do comprador.
Em 1915 é registrada a primeira patente para um sistema que tinha a capacidade de reconhecer escrita de caracteres através do movimento da mão e a primeira demostração pública de um sistema com reconhecimento de escrita manual sem a utilização de um teclado convencional tem lugar no ano de 1956. Apenas na década de 60, nasce o conceito de tablet PC, quando em 1968, Alan Kay e a Xerox Palo Alto Research Center produziram um dispositivo com o nome Dynabook® que tinha como objetivo oferecer mobilidade e ajudar crianças carenciadas na sua educação. O fato de começarem a surgir dispositivos com um design futurista em filmes e séries televisivas, também fomentou o desenvolvimento do conceito tablet.
Com o lançamento do SDK, características e especificações para o Android são facilmente distribuídas.14 15 Handset layouts.

A plataforma é adaptada tanto para dispositivos VGA maiores, gráficos 2D, bibliotecas gráficas 3D baseadas em OpenGL ES especificação 2.0 e os layouts mais tradicionais de smartphones.

Armazenamento
É utilizado SQLite para armazenamento de dados.

Mensagens
Tanto SMS como MMS são formas disponíveis de envio de
mensagens.

Navegador
O navegador disponível no sistema é baseado no framework
de Código aberto conhecido como WebKit.




O primeiro a propor a ideia de um computador em formato tablet foi Alan Kay, cientista da computação americano pioneiro em áreas como interfaces gráficas e programação orientada a objetos. Em 1968, ele descreveu o conceito do Dynabook, computador pessoal para crianças.
Para a época, as especificações da máquina pareciam ficção científica: o Dynabook deveria ter o tamanho de um caderno, pesar não mais do que 1,8 kg, ter tela gráfica capaz de mostrar pelo menos 4 mil caracteres com "qualidade de impressão" e constraste similar ao do papel impresso, memória suficiente para 500 páginas de texto, ou várias horas de áudio. Tudo isso com um preço não superior a
US$ 500.
Até alcançar a tecnologia necessária para que o Dynabook fosse desenvolvido, Alan Kay e sua equipe trabalharam com máquinas que consideraram como "Dynabooks interinos", mas grandes e caros. Uma destas máquinas foi o "Alto", da Xerox, um dos primeiros computadores com interface gráfica, que mais tarde influenciou o desenvolvimento do Macintosh e, indiretamente, dos PCs como os conhecemos hoje.
Dynabook, o primeiro protótipo
O primeiro tablet como atualmente conhecemos a chegar ao mercado foi o GRiDpad Pen Computer, da americana GRiD Systems, uma empresa pioneira que também foi responsável pelo primeiro laptop como o conhecemos, o GRiD Compass, de 1982.
Lançada em 1989, a máquina pesava pouco mais de 2 kg e media cerca de 29,2 x 23,6 x 3,7 cm, considerado pequeno para a época. O processador era um 386 de 20 MHz e o GRiDPAD tinha tela de 10 polegadas com resolução VGA capaz de exibir 32 tons de cinza. O GRiDpad tinha modem interno, conectores para teclado e drive de disquetes e entrada para cartões PCMCIA, ou seja, tudo o que um bom computador da época deveria ter, mas em um formato "portátil" alimentado por baterias com autonomia estimada em três horas. O sistema operacional era uma versão modificada do MS-DOS, com uma interface que poderia ser manipulada por uma caneta.

GRiDpad Pen Computer, O Primeiro
O conceito de tablet obteve sucesso com o iPad. Sua fama deve-se muito a seu leque de opções. O dispositivo criou novos hábitos em várias frentes. Na educação, por exemplo, há escolas que utilizam o aparelho no ensino de crianças e jovens. No mundo corporativo ele é ferramenta de trabalho para apresentações ou gerenciamento de funções.

O Windows 8 foi criado com uma visão moderna, pois ele tinha a mesma interface desde a sua primeira versão. A versão final foi lançada mundialmente em 26 de outubro de 2012 .A Microsoft percebeu que era hora de mudar porque o software foi feito em uma época onde as pessoas usavam basicamente os programas que não dependiam de internet para funcionar. Abrir o navegador de internet é a primeira coisa que um usuário faz ao ligar o computador.

A Microsoft lançou no dia 18 de outubro a atualização do Windows 8, a 8.1. A nova versão deve resolver o problema de lentidão na abertura de aplicativos essenciais (álbum de fotos, noticia e mensagens), além de melhorar o desempenho geral da plataforma em computadores e tablets, o teclado virtual, usado em tablets, também melhorou. Entre os novos recursos está um modo mais fácil de acessar sugestões de preenchimento automático de palavras. Mas o destaque fica por conta de uma marca registrada da Microsoft que simplesmente foi eliminada com o lançamento do Windows 8: o botão “Iniciar”. A empresa inseriu o recurso diretamente no modo desktop do sistema, mas ele apresenta uma diferença em relação aos menus e opções apresentadas no Windows 7, pois ele apenas muda do desktop clássico para a tela Metro.


Máquina virtual Dalvik
Aplicações escritas em Java são compiladas em bytecodes Dalvik e executadas usando a Máquina virtual Dalvik, que é uma máquina virtual especializada desenvolvida para uso em dispositivos móveis, o que permite que programas sejam distribuídos em formato binário (bytecode) e possam ser executados em qualquer dispositivo Android, independentemente do processador utilizado. Apesar das aplicações Android serem escritas na linguagem Java, ela não é uma máquina virtual Java, já que não executa bytecode JVM.

Multimídia
O sistema suporta formatos de áudio e vídeo como: MPEG-4, H.264, MP3, e AAC.

Suporte Adicional de Hardware
O Android é totalmente capaz de fazer uso de câmeras de vídeo, tela sensível ao toque, GPS, acelerômetros, e aceleração de gráficos 3D.
Ambiente de desenvolvimento (SDK)
Inclui um emulador, ferramentas para debugging, memória e análise de performance. O Eclipse (IDE) (atualmente 3.4 ou 3.5) poderá ser utilizado através do plugin Android Develpment Tools (ADT).
É necessário avançarmos até ao ano 2000 para assistirmos à verdadeira revolução no conceito tablet. A Microsoft® lança em 2001 o Windows XP Tablet Edition®, um dispositivo com design apelativo, com uma tela sensível ao toque e que oferecia as funcionalidades do Sistema Operativo Windows XP®, no entanto a aceitação do público em geral não foi de todo a desejada.
História
História
Após o fracasso da Motorola com um celular em parceria com a Apple que tinha um iTunes dentro para gerenciar a parte de música, Steve Jobs percebeu que deveria ser a própria Apple a desenvolver um aparelho integrando o iPod com um telefone celular e entrou em negociações diretas com a Cingular — excluindo de vez a Motorola. Nas suas reuniões secretas em quartos de hotéis com os chefões da Cingular, Jobs passou uma mensagem importante: “Apple tem tecnologia para construir algo verdadeiramente revolucionário, “anos-luz à frente de todo o resto” e estava disposta a avançar com um contrato de exclusividade para fechar o negócio” (MOBILE, 2009).

Jobs informou ainda que a Apple estaria pronta para desenvolver algo nunca visto antes e seus engenheiros teriam passado quase um ano trabalhando em tecnologias touchscreen para um possível tablet que eles poderiam adaptar a tecnologia para um telemóvel (MOBILE, 2009).

O iOS é o sistema operacional que fica no coração dos dispositivos iPhone, iPod touch e Ipad. Com uma prática interface, recursos fantásticos e grande estabilidade, os usuários quando pegam nestes dispositivos pela primeira vez já sabem como utilizá-lo. A interface Multi-Touch do iOS foi desenvolvida para o manuseio através do dedo.
O iOS introduziu vários conceitos que hoje em dia são comuns, por exemplo, o uso de acelerômetros para saber a posição em que o aparelho se encontra, sistema de controle por voz, “shake to shuffle” que permite escolher músicas aleatoriamente apenas “sacodindo” o aparelho, etc.

Neste trabalho são abordados alguns temas sobre a plataforma, como a história do iOS com suas evoluções, sua arquitertura interna e a interface de desenvolvimento (SDK) e a comparação com outros sistemas para dispositivos móveis.


SO
Android é um sistema operacional do Google para smartphones, TVs e tablets. Baseado em Linux e de código aberto, o sistema móvel é utilizado em aparelhos da Samsung, LG, Sony, HTC, Motorola, Positivo, Asus, além do próprio do Google e outras fabricantes menos conhecidas. O Android está atualmente na versão 4.2.2 Jelly Bean e recebe, normalmente, até duas grandes atualizações por ano. Uma das principais vantagens do sistema é a variedade de aplicativos encontrados em sua loja virtual Google Play. Porém, malwares, vírus e travamentos são apontados como as principais desvantagens do Android. Além da loja de apps, os aparelhos equipados com o sistema também contam a coleção de aplicativos nativos do Google, como Gmail, Google Maps, Street View, YouTube, Google Drive, Google+, GTalk, entre outros. O Android também recebe personalizações e aplicativos exclusivos de cada fabricante, como a TouchWiz, da Samsung; e a Optimus UI, da LG. Isso faz com que as novas versões do sistema demorem a chegar a todos os produtos. Em contrapartida, o Google lança periodicamente aparelhos Nexus, sua linha com o Android Puro.
Firefox OS
O Firefox OS é um sistema operacional para smartphones e tablets desenvolvido pela Mozilla. A plataforma possui código aberto e tem como diferencial rodar aplicativos criados na linguagem HTML5 pura. O sistema chega para competir com Android, iOS e Windows Phone, que hoje são os principais nomes em plataformas mobile.
Ubuntu Phone
" Nossa experiência no negócio de PCs nos torna o parceiro ideal para um tablet baseado em Linux. Com seu design diferenciado e experiência do usuário, o Ubuntu faz uma nova plataforma incrível para você entregar os dispositivos de classe líderes rápida e facilmente. Apoiamos a sua necessidade de dispositivos sob medida para a sua marca, a integração de serviços personalizados, conteúdo e aplicativos sem a fragmentação do ecossistema.




Agora é fácil fazer um grande tablet
Ele só se tornou muito mais fácil para entregar uma grande experiência tablet. Sem a sobrecarga de uma máquina virtual Java, Ubuntu executa o software núcleo a velocidades nativas dando-lhe rápido, as transições fluidas e um design responsivo - até mesmo em dispositivos low-end."
Full transcript