Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Controlo de pragas

No description
by

Ana Patrícia Ribeiro

on 1 May 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Controlo de pragas

Luta Química Luta Biológica Luta Integrada Controlo de Pragas Indíviduos duma deteminada espécie que competem com o Homem em busca de alimento, destruindo as suas culturas e plantações. As pragas reduzem a qualidade, a possibilidade de utilização e o valor dos recursos úteis do Homem. Utilização de produtos de composição química para combater as pragas. Pesticidas Inseticidas Herbicidas Fungicidas Raticidas Eliminam pragas provocadas por insectos;
Actuam através do contacto, ingestão e asfixia. Insecticidas sistémicos - Transportados pela seiva e ingeridos pelos insectos consumidores. Herbicidas totais - Eliminam todas as plantas e o seu uso é limitado. Herbicidas seletivos - Actuam apenas em algumas plantas, inibindo a germinação das sementes e bloqueiam a fotossíntese. Eliminam pragas provocadas por plantas. Eliminam pragas provocadas por fungos. Actuam inibindo a germinação dos esporos e destruindo os fungos parasitas. Pré-emergentes - Utilizados apenas por prevenção. Pós-emergentes - Utilizados já após a instalação e ataque da praga. Eliminam pragas provocadas por roedores. Actuam através da ingestão, provocando uma grave intoxicação levando à morte da praga. Espectro da acção Persistência Largo - Tóxico para a maioria das espécies (Biocidas) Estreito - Tóxicos para um grupo restrito de espécies. Baixa - Activo durante dias, horas ou semanas. Alta - Activo durante anos. Vantagens Desvantagens Aumento da produtividade agrícola;

Diminuição os custos para o utilizador ;

Ajuda no combate à expansão de certas doenças. A aplicação destes podem afectar outras populações dos ecossistemas;

Desenvolvimento de variedades resistentes por mecanismos de selecção natural;

Induzem desequilíbrios nos ecossistemas. Bioacumulação
Absorção do composto químico em quantidades mais elevadas do que aquelas que eram pretendidas. Bioampliação
Aumento da concentração do pesticida de nível trófico para nível trófico. Exterminem apenas a praga alvo;

Sejam inofensivos para as outras espécies;

Facilmente degradáveis em compostos inofensivos;

Quando aplicados, deem benefícios em termos de custos. Utilização de inimigos naturais existentes ou introduzidos nos próprios ecossistemas. Organismos Auxiliares A colocação desdes agentes biológicos nos ecossistemas tem que ser previamente bem estudada. Feromonas Substâncias químicas semelhantes às produzidas pelos animais, com efeito comunicacional, que desencadeiam reacções específicas noutros seres da mesma espécie. Vantagens Dirigidas para indivíduos da mesma espécie;

Eficazes em pequenas quantidades;

Menor probabilidade de resistência genética. Desvantagens Elevados custos;

Processo de investigação demorado. Hormonas juvenis ou de muda Hormonas que controlam o desenvolvimento e a reprodução dos insetos em diferentes momentos do seu ciclo de vida. Esterilização em insectos Método em que os machos são esterilizados, conduzindo à extinção da praga. Desvantagens Método dispendioso;

Não é aplicado a todas as espécies;

Exige uma aplicação continua e um elevado nº de machos. Biopesticidas Utilização de toxinas, específicas e biodegradáveis, produzidas naturalmente pelos microrganismos. Vantagens Desvantagens É específica para a praga;

Acção contínua;

Menor resistência genética;

Não é tóxico para outros organismos. Periodo de investigação bastante longo;

Acção lenta e maior grau de dificuldade na aplicação relativamente aos pesticidas normais;

Os auxiliares não podem ter contacto com os pesticidas que estão nas áreas circundantes;

Em casos de descontrolo, os organismos auxiliares podem-se tornar pragas. Controlo Genético Cruzamentos seletivos Recorrência à engenharia genética Diminuição dos custos no combate às pragas;
Menor utilização de pesticidas e fertilizantes nos solos. Processo que avalia cada colheita como partes de sistemas ecológicos. Métodos de cultura
Métodos de protecção ecológica
Métodos com recursos a químicos Sequência
Espaço
Tempo Herbicidas Inseticidas Organismos auxiliares Luta Química + Luta Biológica = Luta Integrada Este tipo de luta não e a mais indicada para erradicação das pragas, mas sim para apenas reduzir os prejuízos que estas podem causar nas colheitas e a níveis economicamente aceitáveis. Vantagens Desvantagens Redução no uso de pesticidas, fertilizantes e àgua para rega;

Menores custos;

Aumento dos lucros nas colheitas;

Menor resistência genética;

Não é prejudicial para os ecossistemas e para o meio ambiente. Exigência de conhecimentos rigorosos acerca de cada tipo de praga;

Processos mais lento do que o da aplicação dos pesticidas convencionais;

O método desenvolvido para uma cultura, numa determinada área, pode não ser aplicável noutras áreas com o mesmo tipo de cultura;

A aplicação inicial pode ser dispendiosa. Ana Patrícia Ribeiro Joana Oliveira Sara Felgueiras Bibliografia Manual
Power Points
Full transcript