Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Índios

Apresentação para a disciplina de Opinião Pública do curso de Comunicação Social em Radialismo da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Tema: Índios,como a mídia enxerga-os
by

Renan Aires

on 13 June 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Índios

GRUPO:
Renan Aires
Heloisa Caravina
Cláudio Henrique
Vanessa Monique
Denys Augusto
UNIVERSIDADE FEDERAL
DO RIO GRANDE DO NORTE

Rádio e TV
Curso
Disciplina
Comunicação
e Opinião Pública

Professora
Maria Aparecida Ramos Da Silva
Apresentação:
Cinema
TV/Novelas
Religião
Política
Cotidiano
COTIDIANO
DENYS AUGUSTO
COTIDIANO
DENYS AUGUSTO
O tratamento da questão indígena deve ser um dos assuntos prioritários na agenda social do Governo. O índio brasileiro é um cidadão que tem anseios, carências e necessidades específicas, que precisam ser atendidas pelo Estado. Embora concentrada em grande parte na Amazônia, a população indígena brasileira está dispersa em quase todo o território nacional. Alguns grupos ainda vivem em relativo ou completo isolamento, outros estão integrados à economia regional, mas se consideram e são reconhecidos como membros de uma comunidade culturalmente diferenciada.
COTIDIANO
DENYS AUGUSTO
Para o índio, o direito ao desenvolvimento e à preservação de sua identidade cultural, passam pela garantia de seus direitos constitucionais, pela posse da terra, pela defesa de condições dignas de vida e pela conquista de seu espaço político.

COTIDIANO
Vídeo 02 - Pedágio
DENYS AUGUSTO
CINEMA
O índio no Cinema
Desde o começo deste século, quando o cinema ainda buscava e explorava suas possibilidades e potenciais, filmes de temática indígena eram produzidos no Brasil e mesmo no exterior. Constituiu-se uma expressiva filmografia, que cobre um espaço de tempo relativamente amplo (da década de dez até a atualidade) focalizando o índio brasileiro de formas variadas e expressando um imaginário social, ou melhor, como a sociedade não indígena, urbana, dos centros produtores e consumidores de cinema, construiu e expressou um certo conjunto de imagens e valores em relação às sociedades indígenas. 

Vanessa Monique
O índio no Cinema
Vanessa Monique
(1981) de Umberto
Schiane Bianche Lenzi

Mau selvagem

(1980) do diretor Ruggero Deodato

O índio no Cinema
Vanessa Monique
Por conta do preconceito histórico de que o índio é preguiçoso e mau – mata gente e come, vários descendentes não assumem sua origem. Entre as pessoas entrevistadas, algumas que se julgam “brancas” são visivelmente mestiças.
Por sua vez, os índios entrevistados também têm opiniões firmes a respeito do “homem-branco”, que, de acordo com eles, é mau – mata índio.

Índios no Brasil- Quem são eles? (Documentário) que foi produzido pela Secretaria de Educação Fundamental do Ministério da Educação e Fundescola, e mostra a visão da sociedade sobre o índio.

O índio no Cinema
Vanessa Monique
Tais traços, enrijecidos no imaginário brasileiro, identificam como índio apenas aquele indivíduo que mora em aldeia e que se parece, nas suas representações estéticas, com um índio de tempos passados.

(2004) Dirigido por Mauro Lima

Preguiçoso
Atrasado (sem cultura)

O índio no Cinema
Vanessa Monique
(1969), do gênero comédia, escrito e dirigido por Joaquim Pedro de Andrade baseado na obra de Mário de Andrade.
Bêbado
Místico
(2008) Obra do cineasta
ítalo-chileno Marco Bechis

O índio no Cinema
Vanessa Monique
Guerreiro
Bom selvagem

 (1919) de Luiz de Barros baseado na obra de José de Alencar
(1996) De Norma Bengell

Índias sedutoras

O índio no Cinema
(2001) Dirigido por Guel Arraes

Vanessa Monique
O antropólogo brasileiro Darcy Ribeiro realizou uma pesquisa entre a população brasileira, sobre a imagem do indígena veiculada pela mídia. Ele concluiu que para muitas crianças brasileiras o indígena estava relacionado com os peles-vermelhas norte-americanos retratados em filmes de faroeste. O antropólogo atribuiu uma parte da responsabilidade por essa constatação à grande deformação dos museus etnográficos tradicionais, que segundo ele, apresentam os indígenas como exóticos fósseis vivos do ser humano.
Atualmente, essa imagem dos peles-vermelhas norte-americanos também pode ser encontrada nos desenhos animados. Ela reafirma um estereótipo com características exclusivas para os povos indígenas americanos em geral, sem levar em consideração as
especificidades étnicas de cada grupo.

O índio no Cinema
Vanessa Monique
Religião
CLAUDIO HENRIQUE
TV - Novela
Política
Política
Renan Aires
Criada em 1961 por Jânio Quadros;
Principais idealizadores foram os irmãos Villas Bôas;
Parque do Xingu
Orlando, Leonardo e Cláudio
Projeto redigido por Darcy Ribeiro;
Até então não se tinha nenhum reconhecimento Federal com relação a terras indígenas.
Política
Renan Aires
FUNAI
Fundação Nacional do Índio
Criada em 1967;
Em determinação da Constituição de 1988;
Compete à Funai promover a:
Educação;
Demarcar, assegurar e proteger as terras;


Política
PEC 315:
A proposta transfere do Poder Executivo para o Congresso Nacional a palavra final para os processos de demarcação, titulação e homologação de terras indígenas e quilombolas. É uma das iniciativas dos Poderes Executivo e Legislativo criticadas pelo movimento indigenista.
Religião
Política
Museu do Índio
Criado em 1953 por Darcy Ribeiro;
O índio nas novelas
# O índio na sociedade brasileira
- O que vive na floresta, isolado.
- O que tem contato, mas que preserva suas tradições.
- O inserido que “deixa de ser índio” e passa a ser brasileiro.

O índio nas novelas
HELOISA CARAVINA
HELOISA CARAVINA
- Caracterizado como o índio da época do descobrimento do Brasil.
- Aculturado.
- Simplesmente ele é brasileiro.

# O papel
- Podem ser protagonistas ou não das novelas.
- Os atores são escolhidos pela capacidade de atuar e não necessariamente pela descendência.
O índio nas novelas
HELOISA CARAVINA
# Irmãos Coragem (Globo)
- Duas versões:
.De 8 de Junho de 1970 a 12 de Junho de 1971
.De 2 de Janeiro de 1995 a 1 de Julho de 1995.
- Jerônimo vive um amor proibido pela irmã de criação, a índia Potira.
- Índia aculturada

Cláudio Cavalcanti e Lúcia Alves
O índio nas novelas
HELOISA CARAVINA
Ilya São Paulo e Dira Paes
# Aritana (Tupi)
De novembro 1978 a abril 1979
O tema de abertura da novela, Kraho, foi gravado por Marlui Miranda numa língua indígena.
Aritana (Carlos Alberto Riccelli), filho de uma índia e um homem branco que vive no Xingu e cujo tio queria negociar suas terras com um grupo norte-americano. Aritana apaixona-se pela médica veterinária Estela (Bruna Lombardi), a qual estava interessada nas negociações do tio de Aritana;
A autora contou com a assessoria dos Irmãos Villas-Boas para abordar a cultura indígena, as diferenças entre os índios e a sociedade dita civilizada.
O Especial “O caso Aritana, uma novela à parte”.

O índio nas novelas
HELOISA CARAVINA
O índio nas novelas
HELOISA CARAVINA
O índio nas novelas
HELOISA CARAVINA
# Uga Uga (Globo)
- De 8 de maio de 2000 a 19 de janeiro de 2001.
- Tatuapú (Cláudio Heinrich), na verdade é um menino branco chamado Adriano, que sobreviveu a um acidente de avião e foi criado pelo pajé de uma tribo indígena. Depois é encontrado pelo avô e levado para a cidade grande.
- A Comissão da Conferência e Marcha dos Povos e Organizações Indígenas do Brasil enviou uma carta-protesto à Comissão dos Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, criticando cenas que, segundo ela, estereotipavam a cultura indígena.

O índio nas novelas
HELOISA CARAVINA
Uns dos poucos espaços dedicado a cultura do índio, no Brasil;
Vídeo 01 - Pluralidade
Vídeo - Matéria Especial TV Brasil
Perguntas?
Obrigado!
FIM
O índio nas novelas
HELOISA CARAVINA
O índio nas novelas

# O índio na sociedade brasileira
- O que vive na floresta, isolado.
- O que tem contato, mas que preserva suas tradições.
- O inserido que “deixa de ser índio” e passa a ser brasileiro.
O índio nas novelas
HELOISA CARAVINA
O índio nas novelas
HELOISA CARAVINA
O índio nas novelas
HELOISA CARAVINA
# Araguaia (Globo)
- De 27 de Setembro de 2010 a 8 de Outubro de 2011.
- Maldição de que todos os filhos homens de Antônia e de suas futuras gerações terão morte prematura às margens do Rio Araguaia.
- Estrela Karuê (Cléo Pires)
RELIGIÃO INDÍGENA
A palavra RELIGIÃO vem do latim “religare”, significa: a religação entre o homem e um ser divino.
Para os indígenas o conceito de religião estava na ligação com a natureza e dela com Deus.
Segundo dados do CENSO, 2010 (IBGE), o Brasil possuía 896.917 indígenas o que correspondia a 0,47% da população brasileira.
Religião
RELIGIÃO INDÍGENA
Principais etnias indígenas brasileira :
TICUNA (35.000),
GUARANI (30.000),
CAIAGANGUE (25.000),
MACUXI (20.000),
TERENA (16.000),
GUAJAJARA (14.000),
XAVANTE (12.000),
IANOMÂMIS (12.000),
PATAXÓ (9.700),
POTIGUARA (7.700).
CLAUDIO HENRIQUE
Religião
RELIGIÃO INDÍGENA
CLAUDIO HENRIQUE
Sistema religioso indígena no Brasil :
- De difícil definição, por se tratar de vários povos, com culturas diversas, grande movimentação dos índios e extenso território brasileiro. Possuem diversos costumes peculiares.

- Xamanismo (ritual / religião / crença)
- Crença em um ser superior, de caráter celeste, em espíritos também celestes, que intervém na vida dos homens e nas atividades do Pajé. Os ritos são do tipo socioeconômico (ritos da caça, pesca, guerra).

- Curiosidade : os antigos missionários católicos, interpretavam Tupã como Javé e Anhagá como o demônio.
Religião
CLAUDIO HENRIQUE
MISSÃO JESUITICA NO BRASIL (1549)
Chegada dos primeiros padres jesuítas no Brasil
Catequização indígena
Intenção dos portugueses em unificar o território brasileiro (catolicismo)
Religião
CLAUDIO HENRIQUE
MISSÃO JESUITICA NO BRASIL (1549)
Fundação da primeira escola elementar em Salvador (padrão de ensino europeu)
Construção de cinco escolas de instrução elementar e três colégios (RJ,PE, e BA).
Religião
CLAUDIO HENRIQUE
OBJETIVO DOS JESUITAS
Ensinar os costumes e as crenças europeias, fazendo-os obedecer às ordens do Gov Geral Tomé de Sousa
Ensinar a doutrina católica
Processo de colonização
Inciação do trabalho agrícola (objetivava que os índios vivessem independentes e afastados dos colonizadores portugueses.

Religião
CLAUDIO HENRIQUE
DURAÇÃO DAS MISSÕES JESUÍTICAS

1759 – Expulsão dos jesuítas por ordem do Marquês de Pombal (670 sacerdotes)
Confisco dos bens dos jesuítas (25 residências, 17 colégios e seminários por todo o território brasileiro).
Morte em praça pública do Pe. Gabriel Malagrida (queimado vivo)

Religião
CLAUDIO HENRIQUE
AÇÃO MISSIONÁRIA PROTESTANTE :
Sistema de aldeamentos para catequisar os índios;
Divulgação da mensagem evangélica na língua dos nativos;
Primeiro catecismo na língua TUPI impresso em Amsterdã (1641);
Religião
CLAUDIO HENRIQUE
AÇÃO MISSIONÁRIA PROTESTANTE :
22 Igrejas Protestantes (Recife – a mais importante)
Aconteceu de forma mais intensa no Nordeste brasileiro durante a ocupação holandesa (1581 a 1654).
Full transcript