Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Casamento de Frederico III com D. Leonor de Portugal

No description
by

Filipa Guimarães

on 15 March 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Casamento de Frederico III com D. Leonor de Portugal

Casamento de Frederico III com D. Leonor de Portugal
Contextualização Epocal
Os Descobrimentos e as explorações marítimas de 1415 colocaram Lisboa na convergência das grandes rotas comerciais, tornando-se um importante centro comercial, financeiro e cultural.
Lisboa era uma cidade cosmopolita, ocupada por pessoas de outros continentes e pela atividade portuária e pelo movimento das naus.
Biografias
A Infanta D. Leonor (18 de setembro de 1434) nasceu no seio de uma das famílias reais mais cultas do séc. XV (Dinastia de Avis).
Filha de D. Duarte e D. Leonor de Aragão.
A sua família era também reconhecida por feitos como o impulsionar o reino para as descobertas (pelo seu tio D.Henrique) e a sua tia, que era respeitada pela sua inteligência e influência política.
Quando o seu pai morreu, tinha apenas 4 anos, sendo a sua educação confiada à sua mãe e, mais tarde, ao seu tio, o Infante D.Pedro.
Biografia de D. Frederico III
Frederico III, Sacro Imperador Romano-Germânico, (21 de setembro de 1415-19 de agosto de 1493).
Após o falecimento de seu pai, Frederico III, que naquele período ainda vivia com o seu tio. Governou a Caríntia e a Estíria com o seu irmão, a partir de 1424. Em 1463, com a morte do irmão Frederico continuou governando e centralizou o poder.
No ano de 1486, Frederico III não concordou com a coroação do filho para suceder-lhe no reinado de Roma. Desta forma, partiu para Linz, localidade em que se dedicou ao estudo da astronomia, alquimia e da botânica. De acordo com alguns historiadores, foi um monarca limitado e preguiçoso, mas uma pessoa com excelentes qualidades fora do poder. No ano de 1490, Frederico III unificou todos os territórios pertencentes aos Habsburgo.
Frederico III acabou simbolizou o mito do imperador derradeiro, que, como missão final, exterminaria os muçulmanos, voltaria a Jerusalém e uniria novamente os povos.
Casamento e festas
A Infanta D. Leonor foi pedida em casamento por Frederico III, que acedeu ao pedido como forma de adquirir prestigio internacional.
O casamento foi celebrado por procuração, no dia 13 de outubro de 1415 em Lisboa.
Durante quase duas semanas foram realizadas festas que decorreram nas ruas e praças de Lisboa.
Informações sobre o casamento
D.Leonor era irmã do rei, e o casamento por procuração viria a realizar-se no dia 9 de Agosto deste mesmo ano, mas os grandiosos festejos tiveram lugar em Lisboa entre os dias 13 e 25 de Outubro.

Estiveram presentes embaixadores que representavam os reis de toda a Europa e realizaram-se diversos festejos em honra desta união.

Este casamento fora negociado no ano anterior pelo barão do Alvito, João Fernandes da Silveira, em Nápoles para concretizar este casamento.
Festas de 13 a 24 de outubro de 1451
Lisboa em 1500, ilustração extraída da Crónica de Duarte Galvão
https://prezi.com/hkinmeafuqfx/casamento-de-frederico-iii-com-dleonor-de-portugal/
Estas festas constituíram uma oportunidade privilegiada para para a afirmação internacional de Portugal e a demonstração propagandística do poder do rei D. Afonso V perante os embaixadores europeus
Depois dos festejos partiu uma armada de Lisboa, com destino a Itália, onde se iria efectuar a coroação do casal em 19 de Março de 1452, pelo papa Nicolau V, sendo Frederico III o último imperador ali coroado.
Atividades realizadas na comemoração
-banquetes,
- danças, jogos, cortejos,
- touradas e matança de touros (cuja carne era distribuída pelo povo)
- exibição de animais e homens exóticos que tinham sido trazidos de África,
-torneios, justas, duelos e caçadas,
-representações teatrais, declamações de discursos de homenagem à princesa.
O facto de uma potência como o Sacro Império Romano casar com uma princesa de Portugal demonstra o prestígio que o reino português atingira nos Descobrimentos. Nesta altura, Portugal tinha grande poder e influência política, que culminavam numa quase total supremacia sobre a Europa – o que era exibido com orgulho nas demonstrações de exotismo, riqueza e domínio.
Casamento por interesse
O bispo Eneias Silvio Piccolomini apresenta Frederico III a D. Leonor de Portugal
O casamento de Frederico III com D.leonor de Portugal no "Diário de Viagem" do Embaixador Nicolau Lanckman de Valckenstein
Nicolau Lanckman, embaixador alemão em Portugal, deixa um pormenorizado das fases do casamento desde a partida dos embaixadores até Lisboa, as celebrações do casamento e as comemorações que o seguiram.
Full transcript