Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Os Sentidos Químicos

No description
by

Mariana Molina Munhoz

on 16 October 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Os Sentidos Químicos

Os Sentidos Químicos
Paladar e Olfato
Temos sistemas especializados para a detecção de substâncias químicas em cada meio.
Os mecanismos da sensação química, que originalmente se desenvolveram para detectar substâncias do ambiente, servem, agora, como base da comunicação química entre células e os órgãos, utilizando hormônios e neurotransmissores.
Como isso ocorre no paladar e no olfato?
Tópicos
O Paladar:

Sabores básicos;

Órgãos;

Células receptoras;

Mecanismo de Transdução Gustativa;

Vias centrais da gustação;

Codificação neural;

O Olfato:

Órgãos;

Neurônios receptores;

Vias Centrais do Olfato;
Mecanismos de Transdução
Célula Receptora Sensorial - Transdução;

Estímulos gustativos, canais iônicos, receptores da membrana acoplados a proteínas G

O Sabor Salgado;

O Sabor Azedo;

O Sabor Amargo;

O Sabor Doce;

Umami.
Sabores Básicos
Doce;
Salgado;
Amargo;
Azedo (ácido);
Umami;
Dinâmica
Gustação
Os humanos se desenvolveram como onívoros, comendo, conforme as circuntâncias, plantas que podiam comer e animais que conseguiam caçar.
Um sensível e versátil sistema de gustação foi necessário para distinguir entre novas fontes de alimentos e possíveis toxinas.
Algumas de nossas preferências gustativas são inatas.
Experiência pode mudar fortemente os instintos.

Outras áreas da boca;
Papilas, botões gustativos;
Limiar de concentração;
Outras áreas do paladar.
Limiar de Concentração
Concentrações muito baixas não são percebidas, porém, a partir de uma concentração crítica o estímulo passa a evocar uma percepção de sabor.
Já em concentrações acima do limiar, as papilas tendem a ser sensíveis a apenas um sabor básico: papilas sensíveis ao azedo (ácido) e papilas sensíveis ao doce.
Papilas, botões gustativos e células receptoras
Botões Gustativos
Cada papila gustativa possui uma centenas de botões gustativos, visíveis apenas em microscópio.
Cada botão gustativo possui:

* 50 a 150 células receptoras arranjada como gomo de laranja.

* Células basais que envolvem as células receptoras gustativas.

* Conjunto de axônios aferentes.
Papila gustativa é uma pequena saliência formada na superfície da língua que recebe o paladar. É formada por células epiteliais que ficam em volta do poro central da língua. É extremamente sensível e substituída por períodos de cerca de 10 dias. Sua superfície envia informações ao sistema nervoso quando a saliva entra em contato com algum alimento ou bebida e este encaminha para o
cérebro que identifica se o sabor é bom ou não.

Você já tinha pensado que...
…Quando queimamos a língua, conseguimos recuperar o
nosso paladar graças ao nascimento de novas células
receptoras?
Dinâmica
Limiar de
concentração
Acima
Abaixo
Terminal apical, microvilosidade e poro gustativo
Transdução
É a habilidade das células em receber e reagir aos sinais vindos do outro lado da membrana. Os sinais são detectados por um receptor específico e transformados em uma resposta celular.

Vias Centrais da Gustação
Botões gustativos, axônios gustativos primários, tronco encefálico, tálamo, córtex cerebral;
Botões gustativos, axônios gustativos primários, tronco encefálico, tálamo, cortex cerebral.
A Codificação Neural da Gustação
Se você estivesse projetando um sistema para codificar sabores, você poderia começar com muitos receptores gustativos para muitos sabores básico, este conceito nos remete ao CÓDIGO de uma linha marcada.
Início: Células receptoras formam algo como linhas marcadas de transmissão.
Seletiva: Doce, amargo ou Umami;
Grosseiramente ajustados aos estímulos.
Axônios gustativos primários são ainda menos específicos que as células gustativas.
Células do sistema gustativo são pouco específicas por várias razões.
Receptor gustativo tem dois mecanismos;
Receptores gustativos convergem em axônios aferentes;
Diferentes especifidades gustativas;

E por que então não usar muitas células gustativas altamente específicas?
Grande variedade de tipos de receptores e não responder a novos estímulos;

Código de População;

Maioria responde de forma ampla;
Olfato
Combinação para identificar alimentos;

• Alerta sobre o perigo potencial;

• Olfato é também um modo de comunicação;

Odores podem ter influência sobre as emoções e envocar memórias, mas quão importantes são eles para o comportamento humano?
Os Órgãos do Olfato
Epitélio Olfativo, células receptoras olfativas.
Muco.
Epitélio Olfativo, células receptoras olfativas.
Células Receptoras Olfativas
O epitélio olfativo possui três tipos de celulares principais:

• Células receptoras olfativas – São os locais de transdução;

• Células de suporte – Auxilia na produção de muco;

• Células basais – são a fonte dos nervos receptores;
Muco
O epitélio produz uma fina camada de muco.

• O muco consiste em uma solução aquosa;

Mucopolissacarídeos ( longas cadeias de açucares);

Proteínas (anticorpos, enzimas e proteínas capazes de ligar odorantes);

Sais;
Curiosidades: Os anticorpos são cruciais porque as células olfativas podem ser uma rota direta para alguns vírus e bactérias entrarem no encéfalo. Ex: vírus da raiva.
Humanos são maus farejadores..
Pequena e fina camada de células no alto da cavidade nasal.
Neurônios Receptores Olfativos
Dendrito fino, dilatação na superfície do epitélio, cílios longos e finos, camada de muco, substâncias odorífaras, processo de transdução;

Axônios:
Nervo Olfativo;
Não se juntam em um único feixe;
Pláca cribiforme;
BULBO OLFATÓRIO;


Axônios Olfativos frágeis:
Seccionados pelas forças entre a Placa cribiforme.
Anosmia.
Células Receptoras Gustativas
Terminal apical, microvilosidade, poro gustivo;

Sinapses com os terminais dos axônios gustativos aferente, sinapses químicas e elétricas, sinapses com axônios sensoriais;

Botão gustativo: Cresce, morre, regenerasse;

Potencial do receptor:
Despolarização;
Potencial de ação.

Terminal apical - é uma região da membrana, esta também é a parte quimicamente sensível de uma célula receptora gustativa;
Microvilosidades - finas extensões;
Poro Gustativo - pequena abertura na superfície da boca;
Vias Centrais do Olfato
Neurônios receptores olfativos, axônios, dois bulbos olfatórios.
Glomérulos Olfativos;
Estruturas encefálicas, conexões olfativas, axônio, bulbos olfatórios, tractos olfatórios, córtex olfativo.
Neurônios receptores olfativos, axônios, dois bulbos olfatórios.
Estruturas encefálicas, conexões olfativas, axônio, bulbos olfatórios, tractos olfatórios, córtex olfativo.
Proenséfalo, discriminação do odor, na emoção, na motivação e certos tipos de memória.
Tubérculo olfatório, núvleo medial (tálamo) córtex orbitofrontal.
Na cavidade nasal existem os receptores olfativos, e isso vai ser visto mais especificamente quando falarmos em olfato. Porem pesquisas indicam que em média 90% do que entendemos como sabor naverdade é cheiro e essa parte tem um papel importante na gustação.

CAVIDADE NASAL E PALATO
EPIGLOTE
FARINGE
Os Orgãos da Gustação
Dinâmica
Para partir corações, aromas são mais eficazes do que sons e visões.
(Rudyard Kipling)
Feromônios Humanos
São substâncias químicas liberadas pelo corpo.
Alvos Importantes
Glomérulos Olfativos
25.000 terminais de axônios olfativos primários (das células olfativas).
Convergem e fazem contato com dendritos.
Estruturas encefálicas, tractos olfativos
Full transcript