Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Frei Luís de Sousa, Almeida Garrett

No description
by

teresa silva soares

on 6 January 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Frei Luís de Sousa, Almeida Garrett

Frei Luís de Sousa, Almeida Garrett
Intenção pedagógica
Eliminar preconceitos sociais;
Valorizar a liberdade e a pátria;
Criticar a estagnação de Portugal e a passividade dos portugueses, defendendo a regeneração do país, pela implementação de medidas que suscitariam mudanças políticas, sociais e intelectuais.

Categorias do texto dramático
D. Madalena de Vilhena, viúva de D. João de Portugal e casada com Manuel de Sousa Coutinho em segundas núpcias, vive numa ansiedade alimentada pelo seu aio, Telmo Pais, que mantém em suspenso a dúvida fatal sobre a morte de D. João de Portugal, na batalha de Alcácer-Quibir. Este pressentimento torna-se real e o seu regresso, encarnando um romeiro, resulta no aniquilamento da família, pela morte psicológica do casal que ingressa na vida religiosa e pela morte física de Maria.
Valor simbólico de alguns elementos
Ideologia romântica
Liberdade e patriotismo;
o mito do escritor romântico;
Culto do eu;
crença em agouros, superstições, dias aziagos;
Crença no sebastianismo;
mulher-anjo e mulher-demónio;
Amor como valor absoluto;
Domínio do sentimento sobre a razão.
Sebastianismo
O mito sebástico emergiu após a Batalha de Alcácer-Quibir, em 1578, e consiste na crença no regresso de El-Rei D. Sebastião, numa manhã de nevoeiro, libertando Portugal do jugo espanhol e elevando-o à glória de outrora. O sebastianismo perdurou no tempo e, nos dias de hoje, representa a vinda de um messias e salvador.
Porém, em Frei Luís de Sousa, de Garrett, o mito sebástico assume uma conotação negativa, pois o regresso de D. Sebastião poderia implicar o regresso de D. João de Portugal, o que representaria o aniquilamento da família de D. Madalena de Vilhena e de Manuel de Sousa Coutinho.
Garrett pretendia, assim, alertar os portugueses para a inutilidade de uma atitude passiva, incapaz de levar o país à regeneração ou ao reencontro de uma nova identidade.

Maria vive apenas 13 anos. Na crença popular o 13 indica azar.
13
Ato I, Cena 1
Monólogo de D. Madalena
sexta-feira
O tempo dos principais momentos da ação sugerem o dia aziago: sexta-feira, fim da tarde e noite (Ato I), sexta-feira, tarde (Ato II), sexta-feira, alta noite (Ato III); e à sexta-feira D. Madalena casou-se pela primeira vez; à sexta-feira viu Manuel pela primeira vez; à sexta-feira dá-se o regresso de D. João de Portugal; à sexta-feira morreu D. Sebastião, vinte e um anos antes.
A
numerologia
parece ter sido escolhida intencionalmente. Madalena casou
7
anos depois de D. João ter desaparecido na batalha de Alcácer Quibir; há
14
anos que vive com Manuel de Sousa Coutinho; a desgraça, com o aparecimento do Romeiro, sucede
21
anos depois da batalha (
21= 3 x 7
).
O número
7
é um número primo que se liga ao ciclo lunar (cada fase da Lua dura cerca de sete dias) e ao ciclo vital (as células humanas renovam-se de sete em sete anos), representa o descanso no fim da criação e pode-se encontrar em muitas representações da vida, do universo, do homem ou da religião; o número 7 indica o fim de um ciclo periódico.
O número
3
é o número da criação e representa o círculo perfeito. Exprime o percurso da vida: nascimento, crescimento e morte.
O número
21
corresponde a
3 x 7
, ou seja, ao nascimento de uma nova realidade (
7
anos foi o ciclo da busca de notícias sobre D. João de Portugal e o descanso após tanta procura);
14
anos foi o tempo de vida com Manuel de Sousa (
2 x 7
, o crescimento de uma dupla felicidade: como esposa de Manuel e como mãe de Maria;
14
é gerado por 1 + 4 = 5, apresentando-se como símbolo da relação sexual, do ato de amor);
21
anos completa a tríade de
7
apresentando-se como a morte, como o encerrar do círculo dos
3
ciclos periódicos.
O número
7
aparece, por vezes, a significar destino, fatalidade (imagem do completar obrigatório do ciclo da vida), enquanto o
3
indica perfeição; o
21
significa, então, a fatalidade perfeita.

NUMEROLOGIA
A
ESPAÇO
Psicológico
Pensamentos
Reflexões
Sonhos
Recordações
Social
Classe nobre
Clero
Espaço de moral cristã (a religião é uma forma de consolo e de refúgio para o sofrimento
FÍSICO
Almada
Palácio de Manuel de Sousa Coutinho
Palácio de D. João de Portugal
"Parte baixa do palácio de D. João de Portugal"

TEMPO
Histórico
Batalha de Alcácer-Quibir - 1578
Domínio Filipino (1580-1640)
Peste em Lisboa
Sebastianismo
Alusões a Camões

Psicológico
perceção subjetiva:
"nunca mais chega";
"hoje".
Dramático
Séc. XVII
"Fim da tarde", "alta noite"; "passaram 8 dias", "séc. XVII", etc.
D. Madalena de Vilhena
D. Maria de Noronha
Frei Jorge Coutinho
Telmo Pais

O Romeiro
(D. João de Portugal)
1598
1585
1578
D. João é libertado e regressa a Portugal
Madalena vive com Manuel de Sousa Coutinho no palácio de D. João após o incêndio, ainda no dia 28.
Batalha de Alcácer-Quibir
Desaparecimento de D. Sebastião
Desaparecimento de D. João de Portugal
Casamento de D. Madalena com Manuel de Sousa Coutinho
P
E
Simboliza a descida aos infernos, segundo a mitologia clássica.
Afunilamento do espaço - Opressão, limitação
Garrett pretende criticar o preconceito social que origina a condenação de inocentes. Os filhos ilegítimos eram aniquilados por conceitos sociais que lhes negavam um lugar na sociedade.
monólogos
sonhos de Maria
Esforços para encontrar D. João de Portugal (7anos)
de 28 de julho a 4 de agosto
1599
4 de agosto
"Hoje"
Chegada do Romeiro
5 de agosto
Tomada de hábito - morte para o mundo; morte de Maria; partida do Romeiro
T
Manuel de Sousa Coutinho
Full transcript