Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

INDUSTRIALIZAÇÃO - MUNDO

AULA 12
by

Eduardo Calestini

on 11 June 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of INDUSTRIALIZAÇÃO - MUNDO

INDUSTRIALIZAÇÃO NO MUNDO
Prof:. EDUARDO CALESTINI
INDÚSTRIA EXTRATIVA
- Extração de recursos naturais de diversas origens , destaque para os minerais
CLASSIFICAÇÃO DAS INDÚSTRIAS
INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO
- Produção de bens a partir da transformação de matérias-primas
1. Indústrias de base
: são aquelas que produzem bens que dão a base para o funcionamento de outras indústrias, ou seja, as chamadas matérias primas industrias ou insumos industriais, como o aço.



2. Indústrias de bens de capital ou intermediárias
: são aquelas que produzem equipamentos necessários para o funcionamento de outras indústrias, como as de máquinas.



3. Indústrias de bens de consumo:
são aquelas que produzem bens para o consumidor final, a população comum, elas subdividem-se em:
FINALIDADE DOS BENS
(indústria de transformação)
Bens duráveis:

as que produzem bens para consumo a longo prazo,
como automóveis.

Bens não duráveis:
as que produzem bens para consumo em geral imediato,
como as de alimentos.

1-Maneira de produzir:
a) Indústrias extrativas;
b)Indústrias de processamento ou beneficiamento;
c)Indústria de construção;
d)Indústria de transformação ou manufatureira.

2-Quantidade de matéria prima e energia utilizadas:
a)Indústrias leves;
b)Indústrias pesadas.

3-Tecnologia empregada:
a)Indústrias tradicionais;
b)Indústrias dinâmicas.
OUTROS CRITÉRIOS

Artesanato

Estágio em que o produtor (artesão) executava sozinho todas as fases da produção e até mesmo a comercialização do produto. Não havia divisão do trabalho nem o emprego de máquinas, somente de ferramentas simples. (até o séc. XVII)
Manufatura
A manufatura corresponde ao estágio intermediário entre o artesanato e a maquinofatura.Nesse estágio já ocorria a divisão do trabalho (cada operário realizava uma tarefa ou parte da produção), mas a produção ainda dependia fundamentalmente do trabalho manual, embora já houvesse o emprego de máquinas simples. Esse estágio corresponde a fase inicial do capitalismo. (1620-1750).

Indústria
É o estágio atual, iniciado com a Revolução Industrial.Podendo ser caracterizado pelo emprego maciço de máquinas e fontes de energia modernas (carvão mineral,petróleo, etc.), produção em larga escala, grande divisão e especialização do trabalho.(1750 até hoje).
A EVOLUÇÃO DA INDÚSTRIA

Introdução da indústria moderna.
Início do capitalismo industrial (concorrencial ou liberal).
Modificação das relações sociais e territoriais (concentração nas cidades)
Padronização do trabalho, conforme o ritmo das
máquinas.
DIT (países industrializados e países fornecedores de matérias-primas.
Revolução Agrícola (enclosure - cercamento)
Intercâmbio comercial (estradas-transporte)
Instalação das indústria próximos aos locais fornecedores de matérias-primas(carvão)
destaque: setor têxtil
país: Inglaterra, após (outros países EUR)
lIBERALISMO ECONÔMICO
SEGUNDA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
PRIMEIRA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
Introdução de novas tecnologias e novas fontes de energia no processo produtivo (eletricidade e petróleo).
Motor a combustão.
Siderúrgicas e Metalúrgicas.
Indústria química e automobilística.
Tendo como pioneiros a Alemanha, EUA e Japão a ciência era apropriada pelo capital, sendo posta a serviço da técnica, ao contrário da primeira revolução industrial, onde as tecnologias eram resultados espontâneos e autônomos.
Capital bancário e financeiro.
Fusão do capital industrial e financeiro (oligopólios e monopólios).
Expansão imperialista na Ásia e na África.
Taylorismo e Fordismo
TERCEIRA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
Final da II Guerra (últimas 3 décadas).
Telecomunicações e transportes.
Informática e telemática.
microeletrônica e robótica.
redução de custos de produção.
pesquisa e produção (C&T).
Estado estimula desenvolvimento tecnológico (capacitação profissional)
Revolução técnico-científica gera riquezas e desemprego.
Taylor
Inovação científica do trabalho.
Não exige conhecimentos técnicos do trabalhador (alienação do trabalhador).
Gerente é o fiscalizador de cada etapa (tempo e produção).
Redução dos custos.
Maximização do lucro.
Ford:
Associação da linha de montagem às técnicas de organização do Taylorismo.
Especialização do trabalhador na tarefa.
Esteira rolante.
Padronização das peças.
Produção em série.
Equação: (produção e consumo em massa)
Toyotismo
Japão - território.
Fim do "welfare state"
Just-in-time.
Mão-de-obra flexível.
Controle de qualidade.
Alto nível de terceirização.
Pequeno estoque.
Maior dinamismo.
Personalização da produção.
Rede de empresas.

LOCALIZAÇÃO DAS INDÚSTRIAS
1°.
Ao lado das jazidas de matéria-prima

. Com a evolução dos transportes - ganho de mobilidade e desconcentração (custo de infraestrutura e mão-de-obra mais baratas - restrito a unidade de produção)
3°.
Formação de
clusters
(áreas de empresas do mesmo ramo de atividade - benefícios de mão-de-obra especializada e centros de pesquisa, escoamento de produtos, sitema de informação, telecomunicações = redução de custos e poder competitivo)

e
tecnopólos
(região que se concentra o desenvolvimento de produtos altamente tecnológicos - Universidades e centros de pesquisa - capital público e privado).
INDUSTRIALIZAÇÃO EUA
Manufacturing Belts
(Cinturão Fabril - Grandes lagos e nordeste dos EUA - Siderurgia/Route 128/Automobilística - Pittsburg, Massachusetts e Detroit).

Sun Belts
(Cinturão do Sol - do Atlântico ao Pacífico, passando pelo Sul dos EUA - Silicon Valley, Silicon Beach, Silicon Prairie, Research Triangle Park - Sudeste, Flórida, Texas e Nordeste).
INDUSTRIALIZAÇÃO DA UE
2° Maior complexo industrial.
Grande presença de recursos naturais (carvão e metais).
completa infraestrutura(portos, hidrovias e ferrovias)
vales industriais ( Tâmisa, Reno, Ruhr, Sena, Pó).
Diferenciação de Industrialização entre os membros da UE.

INDUSTRIALIZAÇÃO JAPÃO
Era Meiji
Fim do Xogunato e criação dos zaibatsus.
Proibição na II Guerra pelos EUA dos zaibatsus.
Keiretsus.
Financiamento EUA.
Tecnopólos - Tsukuba.
Just-in-time
Grande concorrência externa.
Bra, Mex, Arg - substituição de importações (ISI).
Crise de 1929 - produção local.
1950 atração de investimentos para acelerar as indústrias (mão-de-obra barata, infraestrutura em transporte, energia , matérias-primas, incentivos fiscais e mercado interno)
1980 Mex - globalização (maquiladoras) e NAFTA.
Crise em 1990 do modelo de substituição de importação (abertura econômica, estratégias de produção em vários países pelas multinacionais e privatizações - neoliberalismo).
Consenso de Washington (privatização da economia e abertura ao mercado externo).
INDUSTRIALIZAÇÃO NA AM. LATINA
4 países da Ásia (Cingapura, Hong Kong, Coreia do Sul e Taiwan).
Agressividade administrativa (participação crescente no mercado internacional e política agressiva de exportações).
Mercado interno reduzido e falta de recursos minerais (exceção Coréia).
IOE (industrialização orientada para exportações).
Apoio do governo = infraestrutura(transporte, comunicações e energia), instalações industriais e altos investimentos em educação e em qualificação profissional.
Política de incentivos para atrair as indústrias transnacionais (Zonas de Processamento de Exportações -ZPE, com doações de terrenos e isenção de impostos pelo Estado) exceto Coréia.
Coreia resistência a instalações de empresas transnacionais.
O desenvolvimento coreano baseado nos chaebols (Hyunday, Daewoo, Samsung e Lucky Gold Star).
1980 entrada de transnacionais na Coreia associadas a empresas coreanas.
1990 elevação dos salários.
PRIMEIROS TIGRES ASIÁTICOS
Primeira DIT

Os países eram divididos entre os exportadores de manufaturas e os de produtos primários.

Segunda DIT

Os países se dividiam entre aqueles que exportavam produtos com alto valor agregado (máquinas e equipamentos) e aqueles que exportavam produtos industrializados com baixo valor agregado (televisores, aparelhos de som) e os exportadores de produtos primários.

Atual DIT

Os países podem ser assim agrupados: Aqueles que produzem, controlam e comercializam tecnologia, os consumidores de tecnologia externa e produtores/montadores de produtos industrializados e os agrários exportadores.
DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO
Indonésia, Vietnã, Malásia, Tailândia e Filipinas.
Além dos investimentos dos quatro Tigres originais, os novos Tigres passaram a fazer parte das redes de negócios de empresas dos Estados Unidos, do Japão e de outros países desenvolvidos.
instaladas indústrias tradicionais, como têxteis, calçados, alimentos, brinquedos e produtos eletrônicos.
mão de obra menos qualificada que a encontrada nos quatro Tigres originais, porém, muito mais barata.
Novos Tigres Asiáticos
Morte MAO TSE-TUNG (crise agrícola e de bens de consumo)
DENG XIAOPING - economia de mercado em 4 regiões ZEE e 14 cidades litorâneas ZCA
Redução de impostos, isenção a importação de máquinas, incentivo a exportação.
Mão-de-obra barata (têxtil, calçados e brinquedos)
Montadoras de automóveis e equipamentos eletrônicos
Interesse das multinacionais no mercado interno.
líder comercial em produtos tecnológicos.
Integrante da OMC (2002).
Hong Kong e Macau (RAE)
Taiwan (considerada província rebelde)
INDUSTRIALIZAÇÃO NA CHINA
Grande potencial de crescimento econômico.
Nacionalismo após a II Guerra.
Viabilização de IDE (investimentos diretos estrangeiros).
Não atendeu aos preceitos do consenso de Washington (abertura de mercado progressiva e privatização prolongada).
Problemas sérios de infraestrutura.
O governo indiano não abre mão dos setores essenciais de infraestrutura realizando aberturas mas tendo sempre o controle.
Dinamismo da indústria eletrônica, informática e de serviços.
Bangalore (sul) tecnopólo aeroespacial, satélites, aviões, softwares e biotecnologia.
call centers
INDUSTRIALIZAÇÃO NA ÍNDIA
Menor industrialização do mundo
Dependência de exportações de gêneros agrícolas e minérios.
Petróleo (
líbia,
Marrocos,
Argélia,
Egito,
Nigéria
, Angola, Sudão, Chade e
Gabão
).
Congo (diamantes, Cu)
Zâmbia (Cu)
Problemas africanos
Destaque África do Sul (parque diversificado)
China realiza investimentos na Nigéria, Sudão e Argélia.
INDUSTRIALIZAÇÃO NA ÁFRICA
Trustes
-Fusão entre empresas para controle total de uma mercadoria ou de um ramo na economia.
-Controle total da produção, desde as fontes de matérias-primas até a distribuição das mercadorias.
-Táticas: guerra comercial, baixando artificialmente o preço de mercadorias para derrotar firmas concorrentes, depois incorporando-as e fixando os preços a vontade (elimina concorrência)
-Tipos: Horizontal (mesmo ramo) e Vertical (ramos diferentes -desde a matéria-prima até a venda).
- Exemplo: Rockefeller (economia de escala - torna o produto mais barato e produção/distribuição em grande quantidade).
FORMAS DE OLIGOPÓLIOS
Holding
Agrupamento de grandes sociedades anônimas,
empresas que abrem seu capital e emitem ações
negociadas nas bolsas de valores.
A maioria das ações de uma empresa são controladas
por outra, a holding.
Fica mantida uma aparente autonomia das empresas
que são controladas pela holding.
FORMAS DE OLIGOPÓLIOS
Cartel
-Associação não-formal entre empresas do mesmo ramo de produção.
-As empresas mantêm sua autonomia.
-Objetivo: dominação do mercado.
-Acordo sobre o preço das mercadorias, uniformizado em níveis altos.
-Efeitos: prejudicam a economia por impedir o acesso do consumidor à livre-concorrência.
-É ilegal em vários países.
FORMAS DE OLIGOPÓLIOS
Estado Mínimo;
Desregulamentação da Economia;
Ajuste Fiscal.
Consenso de Washington
Internacionalização da produção
(requisitos)
Concentração de capital;
Implantação do fordismo e keynesianismo (1930 a 1940);
Mão-de-obra barata;
Incentivos governamentais (isenção de impostos, doação de terrenos, construção de infraestrutura);
Desenvolvimento do Keynesianismo diferenciado
Nacional- Desenvolvimentismo
( o Estado gera condições para a industrialização);
Diferenças entre Industrialização pioneira e tardia
Pioneiras - I e II Revolução Industrial;
Tardias - após II Guerra Mundial (dois grupos)
ISI (mercado interno);
IOE (mercado externo)
Conferência de Bretton Woods
Sistema internacional de regulação de finanças e moedas - RESULTADOS:
BIRD, FMI, PADRÃO MONETÁRIO DOLAR-OURO.
expansão do comércio e fluxo de investimento entre os países capitalistas (1950-1960);
Generalização sociedade urbano-industrial, consumo em massa, uso do crédito, etc.
Subdesenvolvimento:
inferioridade tecnológica - indústrias de bens de capital continuam nos desenvolvidos;
dependência financeira - bancos e instituições de crédito dos desenvolvidos eram os finaciadores;
participação das multinacionais
Acumulação Flexível
Crise na década de 1970
( Estado de Bem-Estar, aumento do ganho dos trabalhadores, aumento da inflação e diminuição das taxas de lucros das empresas);
NEOLIBERALISMO
Privatizações (Venda e concessões de serviços públicos);
Abertura de Mercado (queda do protecionismo e circulação de mercadorias e capitais);
Flexibilização das relações de trabalho ( limitações e terceirizações)


O novo formato
A implantação do Toyotismo;
O aumento do terceiro setor;
Full transcript