Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Untitled Prezi

No description
by

Alexandre Herenio

on 9 March 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Untitled Prezi

Critérios Diagnósticos para 301.0 Transtorno da Personalidade Paranóide

A. Um padrão global de desconfiança e suspeitas em relação aos outros, de modo que as intenções são interpretadas como maudosas, que se manifesta no início da idade adulta e está presente em uma variedade de contextos, indicado por, no mínimo, quatro dos seguintes critérios:
(1)Suspeita, sem fundamento suficiente, de estar sendo explorado, maltratado ou enganado por terceiros.
(2)Preocupa-se com dúvidas infundadas acerca da lealdade ou confiabilidade de amigos ou colegas.
(3)Reluta em confiar nos outros por medo infundado de que essas informações possam ser maldosamente usadas contra si.
(4)Interpreta significados ocultos, de caráter humilhante ou ameaçador em observações ou acontecimentos benignos.
(5)Guarda rancores persistente, ou seja, é implacável com insultos, injúrias ou deslizes.
(6)Percebe ataques a seu caráter ou reputação que não são visíveis pelos outros e reage rapidamente com raiva ou contra-ataque.
(7)Tem suspeitas recorrentes, sem justificativa, quanto à fidelidade do cônjuge ou parceiro sexual.
B.Não ocorre exclusivamente durante o curso de Esquizofrenia, Transtorno de Humor Com Características Psicóticas ou outro Transtorno Psicótico, nem é decorrente dos efeitos fisiológicos diretos de uma condição médica geral.

Transtorno da
Personalidade
Esquizóide
Transtorno da Personalidade
Transtorno da Personalidade
Esquizotípica
Transtorno da
Personalidade

Antissocial
Transtorno
Transtorno da
Personalidade
Narcisista
Transtorno da
Personalidade
H
i
s
t
r
i
ô
n
i
c
a
Transtorno da
Personalidade
de Esquiva
Transtorno
da
Personalidade
Transtornos de Personalidade
Transtorno da Personalidade
Obsessivo Compulsivo
Os Transtornos de Personalidade
nos Transtornos de Humor

Esp. Alexandre Castelo Branco Herênio
Universidade Federal de Goiás

da
Perso
Borderline
P
a
r
A
N
Ó
i
D
e
De
pen
den
te
n
alidade
Transtorno da Personalidade
sem outra especificação
Segundo o DSM-IV-TR, Um Transtorno de Personalidade se trata de um padrão persistente de percepção, de relação e de julgamento sobre o ambiente e sobre a própria pessoa, exteriorizados em ampla gama de contextos sociais e pessoais. Além disso, são inflexíveis, mal-adaptativos, disfuncionais e resultam em debilitação significativa ou sofrimento subjetivo.
Personalidade é o modo característico como uma pessoa se comporta e pensa.
Ao contrário de outros transtornos, os Transtornos de Personalidade são crônicos, não surgem e desaparecem e originam-se na infância e continuam na idade adulta. Em virtude de afetarem a personalidade, impregnam todos os aspectos da vida da pessoa. Os traços característicos destes Transtornos estão mais enraizados e são mais inflexíveis, apresentando, por isto, menor probabilidade de serem modificados com sucesso.
A diferença primordial dos Transtorno da Personalidade para os Transtornos do Humor, está no fato de que os TP são estruturais, envolvendo problemas na configuração da Personalidade do sujeito. No caso do THB , o problema está na localizado na esfera afetiva (ou humor) do sujeito, sendo o desajuste desta o que desencadeia os prejuízos nas esferas cognitivas e sociais, por exemplo.
Os Transtornos de Personalidade estão presentes em em 0,5% a 2,5% da população total e em 10% a 30% das pessoas atendidas em ambulatórios de saúde mental, o que os torna relativamente comuns.
Comorbidade de transtornos de humor, transtornos de ansiedade e transtornos de personalidade nos EUA: resultado do levantamento epidemiológico nacional sobre o álcool e doenças relacionadas
Bridget F. Grant, Deborah S. Hasin, Frederick S. Stinson, Deborah A. Dawson, S. Patricia Chou, W. June Ruan, Boji Huang
Introdução

Este estudo contém os primeiros dados nacionalmente representativos (USA) da prevalência e da comorbidade de sete dos dez TP do DSM-IV, em indivíduos com transtorno de humor e de ansiedade.
Participantes

Entrevistas foram conduzidas com 43.093 sujeitos, com idades de 18 anos ou mais, residentes em 3 estados norte-americanos.
Método
O Instrumento utilizado para detectar a presença dos transtornos de humor, ansiedade e dos transtornos de personalidade foi um roteiro de entrevista chamado AUDADIS-IV (Alcohol Use Disorder and Associated Disabilities Interview Schedule).
A avaliação de tratamentos nos últimos 12 meses foi apurada separadamente para cada transtorno de humor e de ansiedade.
Todos os dados coletados foram analizados por meio de procedimentos estatísticos.
Resultados
Resultados
Resultados
O Sistema Multiaxial do DSM-IV-TR
O uso do sistema multiaxial facilita uma avaliação abrangente e sistemática que contemple:
Eixo I: Transtornos Clínicos
Outras condições que podem ser foco de atenção Clínica
Eixo II: Transtornos da Personalidade e Retardo Mental (Deficiência Intelectual)
Eixo III: Condições Médicas Gerais
Eixo IV: Problemas Psicossociais e Ambientais
Eixo V: Avaliação Global do Funcionamento
Um sistema multiaxial oferece um formato conveniente para organizar e comunicar informações clínicas, para captar a complexicdade das situações clínicas e para descrever a heterogeneidade dos indivíduos portadores do mesmo diagnóstico. Além disso, este modelo provome a aplicação do modelo biopsicossocial em contextos clínicos, de ensino e pesquisa.
Resultados
Entre os indivíduos com transtorno de ansiedade ou humor, quase metade tinha algum TP.Concordando com alguns dados da literatura, os TP estavam mais presentes nos transtornos de ansiedade. A associação entre TP, TH e TA foram estatisticamente significativas.
Resultados
Este estudo também demonstrou elevado grau de associação entre Ansiedade Específica e TH com os TP da classe C, particularmente os TPs de esquiva e dependente.TP de Esquiva e Dependente foram mais fortemente relacionados aos Transtorno do Panico e Ansiedade Generalizada, bem como a todos os transtornos de humor, exceto hipomania.
Resultados
TPOC foi fortemente relacionado com mania, transtono do panico, agorafobia, fobia social e ansiedade generalizada.
Resultados
Com relação aos TP do gurpo B, TP Histriônica e TP Antissocial foram mais fortemente associados com mania, transtorno do panico, agorafobia, fobia social e ansiedade generalizada.TP Paranóide e TP Esquizóide foram fortemente relacionados com Distimia, Mania, Panico com Agorafobia, Fobia Social e Ansiedade Generalizada.
Discussão

Os dados sugerem que os TP geralmente são comórbidos com transtornos de humor e de ansiedade, e que as associações não são específicas para com alguma classe específica de TP.
Existem inúmeras possibilidades de explicação para este fenômeno, sendo que este estudo não é capaz, por meio de um estudo transversal, de explicá-lo.
Discussão

Os Transtornos do eixo I e II podem ser manifestações diferentes do mesmo processo de adoecimento psíquico.
É possível também que os TP sejam complicações secundárias de Transtornos de Humor e Ansiedade.
Outra possibilidade de explicação desta comorbidade está em uma conduta incorreta ou abusiva dos cuidadores na infância.
Discussão

É possível também que a comorbidade entre estas classes seja uma sobreposição de sintomatologias que transcedem a estrutura de nomeclaturas disponíveis atualmente.
Discussão

Avaliando as diferenças individuais entre os TP com e em histórico de ocorrência de TH ou TA, seria uma possibilidade de encontrar explicações sobre uma série de impactos ambientais e fatores constitutivos dos sujeitos, que podem interagir com influências genéticas que determinam a expressão fenótipica dos TP, TH e TA.
Discussão

Os autores sugerem a realização de estudos que dissequem os componentes dos transtornos mais associados do eixo I e II. Com isso, pode ser possível identificar as origens das associações, o que traria implicações para o tratamento dos transtornos comorbidos.
Instrumentos

Os entrevistadores tinham 10 dias de treinamento.Supervisores selecionaram 10% da amostra, após a entrevista, para verificar a qualidade das mesmas.
Full transcript