Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

PUNK

No description
by

art art

on 29 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of PUNK

No Terceiro Lustro

Momento da crise do "milagre econômico"
E revelam uma força hercúlea no que diz respeito às formas de resistência
Os Punks
Surgem durante a segunda metade do anos 1970
A conturbação Punk
A proposta do trabalho é analisar o movimento PuNk como um movimento cultural de resistência contra a Ditadura

Alvoroço
PUNK
PUNK
Oi! Tudo Bem?
Garotos Podres

- Oi, tudo bem?
- Tudo Bem...
...Fora o tédio que me consome,
todas as 24 horas do dia,
fora a decepção de ontem a decepção de hoje,
e a desesperança crônica no amanhã,
tenho vontade de chorar,
raiva de não poder,
quero gritar até ficar rouco,
quero gritar até ficar louco,
isso sem contar com a ânsia de vômito,
reação a tal pergunta idiota
...Fora tudo isso, tudo bem.
Crucificados Pelo Sistema
Ratos de Porão

Nascer para liberdade
E crescer para morrer

Crucificados pelo sistema

Morrer sem esquecer
O povo que ficou

Crucificados pelo sistema
Agressão/Repressão
Ratos de Porão

É preciso mudar o sistema policial
Porque eles estão matando a pau
Gente decente

É preciso mudar o sistema policial
Porque eles estão matando a pau
Gente inocente

Em vez de proteger a população
Vivem agredindo algum cidadão
Sem nenhuma razão

Agressão/Repressão
Agressão/Repressão

É preciso mudar o sistema policial
Porque já estamos cansados de agressão

Agressão/Repressão
Agressão/Repressão
Agressão/Repressão

Agressão/Repressão
Agressão/Repressão
Agressão/Repressão
Brasil (desordem e regresso)
Rephugos

Brasil país do futuro
Mas o futuro é negro
Um país desumano e incompetente
Onde predomina a fome
Enquanto sua exelência o presidente
Pratica esportes milionários
Crianças morrem de fome no nordeste
Pessoas buscam no lixo
Algo pra matar a fome

Brasil, desordem e regresso 4x

Onde está o pão nosso de cada dia
Em cada rosto as marcas do sofrimento
Em cada olhar de uma criança as lágrimas
Não esconde a triste realidade
A indiferença é muito grande
Enquanto de um lado existe crianças brincando
Com videogames de última geração
De outro lado existem crianças andando
Muito longe pra buscar o pão

Brasil, desordem e regresso 4x
...como movimento de contracultura
Vestuário Punk
O vestuário é, junto à música, o aspecto cultural mais característico e marcante dos punks
O estilo punk possui alguns elementos característicos
Calças jeans rasgadas, calças pretas justas
Os punks procuram ter
como referência um
estilo que seja desleixado,
adaptado e que
traga também
alguma sugestão,
Classe Dominante
Restos de Nada

Vocês gostam da escravidão?
Não, não, não, não!
Vocês acham isso certo?
Não, não, não, não!
Eles vem nos dominar,possuem armas mortais
Para conseguir matar usam de meios morais
Temos que liquidar a classe dominante
Temos que liquidar a classe dominante
Matam a nossa vontade,todo o trabalho feito por nós
Tiram nossa liberdade,perdemos muitos heróis
Temos que derrubar a classe dominante
Temos que derrubar a classe dominante
Acorde cara venha lutar
Levante cara venha lutar
Câncer
Hino Mortal

1, 2, 3, 4, 5

Câncer, câncer , câncer
As usinas atômicas
Câncer, câncer , câncer
A guerra bacteriológica
Câncer, câncer , câncer
O armamento químico
Câncer, câncer , câncer
Matam os químicos, matam os físicos, matam os matemáticos
Câncer, câncer , câncer

Câncer, câncer , câncer
Câncer, câncer , câncer

1,2,3,4,5

Câncer, câncer , câncer
As usinas atômicas
Câncer, câncer , câncer
O armamento químico
Câncer, câncer, câncer
A guerra bacteriológica
Câncer, câncer , câncer
Matam os químicos, matam os físicos, matam os matemáticos
Câncer, câncer , câncer
Cansei...
Juizo FInal
- Políticos

Essa música...
a gente fez pros políticos.....
como as jaquetas de couro com rebites e mensagens nas costas.
MÚSICA
Punks manifestarAm as suas insatisfações contra a repressão vivida, nas músicas cantadas por eles.
Feitas sem nenhum critério ou rigor, eram extremamente de rebeldia
E ELES NÃO SUPORTAVAM
e como o regime impedia a sociedade de colocar suas ideias, quando estavam em grupo eles podiam se expressar, podiam falar sem serem reprimidos ou torturados
O conteúdo das músicas tocadas e cantadas pelos Punks não retratavam apenas gritos e palavrões como a sociedade era informada, mas eram músicas que diziam muito sobre a realidade social que estavam inseridos
As músicas não tinham melodia nem riffs e solos, Os punks utilizavam suas músicas, roupas e aparência para dizerem coisas que o povo gostaria, mas não podiam
O Grupos Punks na VISÃO da Mídia
Na balança da mídia
De um lado, o punk da área urbana (Centro de São Paulo) que tinha uma ideologia formada, era mais tranquilo, centrados queriam poder ser expressar sem agredir as pessoas, passar para a população que o modo em que se vestiam ou contavam eram só uma curtição uma brincadeira
----------------------------------
O outro grupo punk era da região do ABC (periferia de São Paulo), era um grupo violento, se expressavam de maneira mais agressiva, pois queria atenção da sociedade, a mídia relatava que esse grupo era de baderneiros, sujos, porcos, maltrapilhos entre outros nomes
Os grupos do ABC brigavam por qualquer motivo ou qualquer pessoa, dando brecha para mídia influenciar ainda mais sociedade dizendo que deveria ter cuidado se tivesse na rua sozinho e se deparasse com algum dos membros do grupo.
Existiam vários grupos punks, mas dois se destacavam, dizendo assim que o Estado de São Paulo estava dividido.
HEY PUNK!
" Eles andavam de modo estranho e cantavam de forma agressiva, grupo esse que a cada dia se tornava ainda maior na região de SP." > Com esse crescimento em um período tão pequeno, começou a chamar atenção da mídia.
Grupos esses que escutavam musicas bem pesadas e fazia questão de quebrarem tudo
brigavam muito, até entre eles mesmos, queriam destruir tudo desde o do sistema político até os vizinhos que lhe olhasse estranho
Nesse mesmo período um jornalista (Luiz Fernando Emediate) escreve sobre um estudo dos jovens punks, e tira uma conclusão de que são gerações abandonadas, que são filho do diabo e que não se tem muita diferenciação entre os dois modelos citados (diabo e punks), que não tem um ideal. Toda a sua organização é para a violência, todo o mal que faziam as pessoas era engraçado para as gangs punk.
Depois da contra resposta dada por um dos membros punks, tiveram um ponto de confiança, mas não se indica que a mídia deixou de persegui-los, pois continuavam a publicar algo para alfinetar o movimento. Como exemplo uma reportagem que saiu, sobre um incêndio na PUC em que os punks realizaram um evento e acabou em tumulto como sempre era de costume.
Como podemos verificar, a mídia sempre está tentando impor o seu ponto de vista para a população, ou seja, por ser ligada aos burgueses e o movimento indiretamente estar prejudicando a classe dominante, a mídia se torna contra o movimento, publicando de forma manipuladora todas as ações dos punks com um só objetivo, exterminá-los. Sendo que os punks só queriam como ideal expor tudo aquilo que o sistema político havia tirado da população, diziam que a sociedade estava doente e que o grupo e suas ações eram o espelho de um governo desestruturado, abandonador e que acharam no meio cultural uma forma de falar e gritar sem que fossem atingidos diretamente, apesar de serem bastante perseguidos.
ENTÃO VAMOS SEGUIR O CONSELHO DOS PUNKS ->
Full transcript