Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Audição

No description
by

Beatriz Donadelli

on 14 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Audição

O que você sabe sobre audição?
Como funciona?
Como funciona?
O ouvido humano é um órgão altamente sensível que nos capacita a perceber e interpretar ondas sonoras em uma ampla gama de frequências (20 à 20.000 Hz).
O ouvido tem um papel importante na comunicação e no equilíbrio do corpo e constitui-se basicamente de três partes principais:
Ouvido Externo
Inclui o pavilhão auricular, meato acústico externo e membrana timpânica. A orelha externa é responsável por captar os sons vindos do ambiente e levá-los à orelha média. O pavilhão auricular irá captar as ondas sonoras, que serão conduzidas pelo meato acústico externo, até chegar à membrana timpânica, que vibrará.
Ouvido Médio
Onde se encontra os menores ossos do corpo humano, martelo, bigorna e estribo.
Estes três ossículos estão ligados à membrana timpânica e orelha interna, transmitindo as vibrações. A tuba auditiva também está presente na orelha média, sendo responsável pela pressão aérea.
Ouvido Interno
Na orelha interna, o som é processado pela cóclea e as informações que afetam o equilíbrio são processadas pelos canais semicirculares.
A cóclea é preenchida por um líquido e por minúsculas células ciliadas em toda a sua extensão da cóclea.
A onda sonora causa o deslocamento do líquido e por consequência as células ciliadas se movimentam e se curvam. Tal processo dispara uma reação química que transmite a mensagem para a extensão do cérebro responsável por interpretar a audição.
Deficiência auditiva neurossensorial
Ocorre quando há impossibilidade de recepção do som por lesão das células ciliadas ou nervo auditivo.
Deficiência auditiva mista
Ocorre quando há uma alteração na condução do som até o órgão terminal sensorial associada à lesão do órgão sensorial ou do nervo auditivo.
Deficiência auditiva condutiva
Qualquer interferência na transmissão do som desde o canal auditivo externo até o ouvido interno.

Tipos de perda auditiva
Deficiência auditiva central
Este tipo de deficiência auditiva não é, necessariamente, acompanhado de diminuição da sensitividade auditiva, mas manifesta-se por diferentes graus de dificuldade na compreensão das informações sonoras. Decorre de alterações nos mecanismos de processamento da informação sonora no sistema nervoso central.
Causas da perda auditiva
A perda auditiva pode ser resultado de algum dano a qualquer uma destas seções.
Problemas típicos no ouvido externo incluem obstrução por cera e infecções do canal auditivo.
De modo geral, tratar estes problemas é bem fácil.
Mas o importante é agir rapidamente, para evitar danos à audição.
Causas no ouvido externo
Inflamação, fluído atrás do tímpano, perfurações do tímpano e otosclerose (enrijecimento dos ossos do ouvido médio) são os problemas mais comuns que interferem na função do ouvido médio. Problemas no ouvido externo e médio podem, na maioria das vezes, ser tratados efetivamente com medicação ou cirurgia.
Se isto não for possível, a perda auditiva permanente pode ser compensada com um aparelho auditivo na maioria dos casos.
Causas no ouvido médio
As maiorias dos problemas auditivos estão relacionadas ao ouvido interno.
A causa mais comum é o envelhecimento natural.
Mas ruído excessivo, alguns tipos de medicamentos ou fraturas no crânio também podem afetar negativamente a capacidade auditiva.
Estes fatores danificam os finos receptores sensoriais e afetam a transmissão de sinais aos nervos auditivos. Geralmente, perdas auditivas no ouvido interno não podem ser tratadas com medicamentos.
Entretanto, este tipo de perda auditiva pode ser corrigido com um aparelho auditivo na maioria dos casos.
Causas no ouvido interno
A perda auditiva causada por problemas no ouvido externo ou médio é chamada
perda auditiva condutiva.

Se os danos são no ouvido interno, chamamos de
perda auditiva neurosensorial
.
Se ambos os casos ocorrem ao mesmo tempo, chamamos de
perda auditiva mista
.
Quais são eles?
Perda auditiva leve
Incapacidade de ouvir sons menos intensos e dificuldade para ouvir em ambiente ruidoso.
Perda auditiva moderada
Incapacidade de ouvir sons menos intensos e de intensidade moderada, dificuldade considerável em entender a fala, especialmente na presença de ruído de fundo.
Perda auditiva severa
Incapacidade de ouvir a maioria dos sons.
Os falantes precisam aumentar a intensidade de voz para que os ouçam. As conversas em grupo são possíveis, mas somente com considerável esforço.
Perda auditiva profunda
Alguns sons muito intensos são audíveis, mas a comunicação sem aparelhos auditivos ou linguagem de sinais é muito difícil.
O que significam os graus de perdas auditivas?
O grau da perda auditiva varia de pessoa para pessoa. Entre os dois extremos de se ouvir bem e não se ouvir nada há vários graus de comprometimento. Os termos usados para descrever os graus de perda são leve, moderada, severa e profunda. Muitas das perdas auditivas são leves a moderadas.
Para melhor compreensão dos níveis da perda, exemplificaremos com uma imagem que perde o seu brilho, a sua cor.
O impacto da perda auditiva no entendimento da fala
A perda auditiva reduz de forma drástica a capacidade de se entender a fala. As sentenças abaixo simulam como pode ser a percepção de alguém com perda auditiva:
Consequências
Nos Estados Unidos, em 1999, o Conselho Nacional sobre o Processo de Envelhecimento (NCOA – National Council on the Ageing) realizou uma pesquisa com pessoas acima de 50 anos portadoras de perda auditiva.

A pesquisa do NCOA mostrou que grande parte dos usuários de aparelhos auditivos relatou melhora considerável de qualidade de vida a partir do uso do aparelho auditivo.
A pesquisa revelou ainda que, em comparação às pessoas usuárias de aparelhos auditivos, as não usuárias apresentavam mais probabilidade de relatar:
Com relação às pessoas cuja perda auditiva foi tratada, entre benefícios relatados tivemos:
Melhor relacionamento com a família
Melhor sentimento com relação a si próprio; auto-estima mais elevada
Melhor saúde mental
Maior independência e segurança
A perda auditiva de orelha interna (perda auditiva neurossensorial) inicialmente afeta sons de frequências altas. Esses sons agudos como ‘s’, ‘f’, ‘ch’ e ‘t’ têm papel essencial no entendimento da fala. Esta é a razão pela qual a pessoa que tem perda auditiva sempre diz: “Posso ouvir, mas não entendo o que está sendo dito”.
Hoje saí na chuva.

Hoje aí na chuva.

Hoe aí na uva.

Hoe aí na ua.

Ho í ua.
Tristeza e depressão
Preocupação e ansiedade
Paranóia
Menos vida social
Desgaste emocional e insegurança
Mais da metade dos usuários relataram melhora nos relacionamentos domésticos e no nível de auto-estima. Cerca de 40% disse que sua vida havia melhorado no geral, que se sentia melhor mentalmente e que tinha agora um grau mais elevado de auto-confiança.
O que é uma audiometria?
Se há suspeita de perda auditiva, deve-se fazer uma consulta com um médico otorrinolaringologista, que fará a avaliação e solicitará alguns exames, dentre eles a audiometria.

A audiometria é um exame indolor realizado pelo fonoaudiólogo e consiste basicamente na definição do menor limiar de audibilidade individual em diferentes frequências sonoras, através de um audiograma, além do reconhecimento de fala. O profissional utiliza os dados colhidos para determinar o tipo e grau da perda auditiva.
Teste para detecção de perda auditiva:
Cuidados na infância
É muito importante observar a reação da criança para som. Se a criança não reage a todos os sons, não responde quando é chamada, fala muito alto, aumenta muito o som da televisão, tem dificuldade de aprendizado e demonstra falta de atenção, é importante procurar um profissional de saúde auditiva.

Hoje existem sofisticados exames para detecção precoce da perda auditiva, que podem ser feitos na própria maternidade como a Triagem Auditiva Neonatal ou, popularmente conhecido, teste da orelhinha.
A deficiência auditiva
A deficiência auditiva é a redução ou a perda total da audição. Os sintomas, causas, tipos e graus da perda de audição podem ser inúmeros.
Sintomas da perda auditiva
Alguns sintomas de perda auditiva incluem:
Dificuldade para escutar em reuniões familiares, salas de concertos, teatros, local de trabalho, etc.
Dificuldade para escutar a televisão e/ou telefone.
Dificuldade para entender a conversação em um grupo de pessoas.

Os indivíduos afetados por uma perda auditiva, freqüentemente desenvolvem formas para tentar ouvir melhor em situações difíceis. Essas formas incluem:
Pedir aos outros que repitam as falas.
Virar a cabeça de lado direcionando-a para os sons ou para quem está falando.
Elevar o volume da TV, rádio ou equipamento de som.
Evitar reuniões sociais.
Fingir entender a mensagem recebida.
Audição
Full transcript