Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

MEDICAMENTOS DE BAIXO ÍNDICE TERAPÊUTICO

No description
by

jose afonso

on 16 May 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of MEDICAMENTOS DE BAIXO ÍNDICE TERAPÊUTICO

MEDICAMENTOS DE RISCO
Os “Medicamentos de Alto Risco" (MAR) são aqueles que têm um risco potencial de causar danos graves ou até mesmo fatais, quando um erro ocorre no curso de sua utilizacão.
EFETIVO
EFICAZ
SEGURO
ÍNDICE TERAPÊUTICO
JANELA TERAPÊUTICA
"LIMITE ENTRE A DOSE IDEAL DE AÇÃO E A DOSE TÓXICA".
ANTICONVULSIVOS
CARBAMAZEPINA
OXCARBAMAZEPINA
FENITOÍNA
Em determinados pacientes o aumento de 50% da dose resulta na elevação de até 4 vezes na concentração plasmática.
Uma intoxicação pode resultar em deterioração intelectial
Com: Aspitina, Naproxeno, Fenilbutazona e Valproato que podem aumentar de maneira imprevisível os efeitos da fenitoína. Com uso de anticoncepcionais.
Aumenta a concentração de outras drogas (é um indutor enzimático) como fenitoína, anticoncepcionais orais, varfarina e corticoesteróides.
Dificilmente o médico associará ela com outros anticonvulsivos.
<> DIMINUEM A DESCARGA ELÉTRICA
<> IMPEDEM A DESCARGA ELÉTRICA
ACIDO VALPRÓICO
Derivado da carbamazepina
<> USO CONCOMITANTE
<> INGESTA DE ÁLCOOL
<> GRAVIDEZ
<> AMAMENTAÇÃO
<> EFEITO DEMORADO
PERIGO:
Xantinas - BRANCODILATADORES
AMINOFILINA
CARDIOTÔNICOS
DIGOXINA
Cardiotônico
ANTI-HIPERTENSIVOS
Vasodilatador nas arteríolas
MINOXIDIL
CLONIDINA
OUTROS
Clindamicina deve ser usada com cautela em indivíduos
com história de doença gastrintestinal, particularmente colite.
VARFARINA - ANTICOAGULANTE
CICLOSPORINA - IMUNOSUPRESSOR
CLINDAMICINA - ANTIBIÓTICO
LÍTIO - REGULADOR DE MANIAS
<> Depressores do sistema nervoso central causam depressão respiratória, o que se o paciente já tem dificuldade para respirar, pode ser fatal. Ex: Antidepressivos, analgésicos narcóticos, anti-histamínicos, benzodiazepínicos e opiácidos.
<> Usados com cautela quanto o paciente tem insuficiência hepática e/ou cardíaca
<> São menos eficazes que salbutamol
Nome: teofilina-etilenodiamina
Anticoncepcionais orais, eritromicina, ciprofloxacino, fluconazol e cimetidina, aumentam seus efeito e da teofilina.
Suas principais ações são:
Dilatar os brônquios no pulmão;
Aumentar a força de contração do coração;
Aumentar a frequência (ritmo) de contrações do coração;
Aumentar a pressão arterial;
Aumentar o fluxo sanguíneo nos rins;
Efeito estimulante no sistema nervoso central (SNC), principalmente na parte responsável pelo controle da respiração;
Aumento da força da contração, regula o ritmo do coração.
Principal interação com medicamentos que reduzem o K+ plasmático, por exemplo diuréticos de alça = amiodarona e verapamil
Dose máxima = 50mg/dia = adulto
Tem indicação capilar por melhorar a circulação local
Ação rápida entre 1 a 4 horas.
CUIDADO
Com pessoas com distúrbios no fígado.
Mulheres grávidas ou que estejam amamentando, a não ser que o médico indique. Uso concomitante com outros anticonvulsivos
CUIDADO AO DIRIGIR = SONO
CUIDADO
É um antibiótico inibidor da síntese protéica bacteriana
A Clindamicina é um antibiótico indicado no tratamento de diversas infecções, entre as quais infecções do trato respiratório superior e inferior, infecções da pele e tecidos moles, infecções da pelve e trato genital feminino e ainda infecções dentárias.
CUIDADO
Em pacientes com doença hepática moderada ou grave
A Warfarina retarda o processo da coagulação sanguínea e impede a formação de coágulos nos vasos sanguíneos. Ela é eficaz na prevenção primária e secundária do tromboembolismo.
CUIDADO
Durante a gravidez e amamentação.
Medicamentos que aumentam a ação anticoagulante da Varfarina: acetaminofeno (paracetamol), ácido etacrínico, ácido mefenâmico, ácido nalidíxico, ácido valpróico, alopurinol, aminossalicilatos, amiodarona, androgênios, anestésicos de inalação, antibióticos, antidepressivos tricíclicos, aspirina, cefamandol, cefoperazona, cetoconazol, cimetidina, clofibrato, cloranfenicol, compostos radioativos, danazol, dextrotiroxina, diazóxido, dissulfiram, eritromicina, fenilbutazona, fenoprofeno, genfibrozila, glucagon, heparina, hidrato de cloral, hormônios tireoideanos, IMAO (inibidor da monoamina-oxidase), indometacina, isoniazida, meclofenamato, meperidina, metildopa, metilfenidato, metimazol, metotrexato, metronidazol, miconazol, nifedipina, plicamicina, propiltiouracila, propoxifeno, quimotripsina, quinidina, quinina, salicilatos, sulfimpirazona, sulfonamida, sulindac, vacina da gripe, verapamil,vitamina A e vitamina E.
Medicametos que diminuem a ação anticoagulante da varfarina: antiácidos, ácido ascórbico, barbituratos, carbamazepina, inseticidas clorados, clorobutanol, diuréticos, estramustina, estrogênios, glutetimida, griseofulvina, laxantes formadores de massa, primidona, rifampicina, vitamina K e fumo.
Medicamentos que podem aumentar ou diminuir a ação anticoagulante da Varfarina: álcool - intoxicação aguda, aumenta a ação anticoagulante e o uso crônico diminui a ação anticoagulantes, anticoncepcionais orais; antidiabéticos orais (no início do uso conjunto, a ação anticoagulante aumenta e com o uso continuado, cai), ciclofosfamida, colestipol, colestiramina, corticotrofina, disopiramida, fenitoína (e provavelmente outras hidantoínas), glicocorticóides, haloperidol, mercaptopurina e óleo mineral.
Medicamentos que usados junto com Varfarina podem aumentar o risco de hemorragia (não mostrada pela medida do tempo de protrombina): dextrano; ibuprofeno; mezlocilina, naproxeno, piperacilina, piroxicam, estreptoquinase, ticarcilina e tolmetina.
Os derivados de Lítio apresentam uma ação antimaníaco
Este medicamento é um antipsicótico, antimania, antidepressivo. É indicado para tratamento da fase maníaca da psicose maníaco-depressiva, profilaxia da mania recorrente, prevenção da fase depressiva e tratamento de hiperatividade psicomotora.
CUIDADO
Crianças menores de 12 anos; durante a gravidez e amamentação; história de leucemia e pacientes com conhecida hipersensibilidade (pacientes que desenvolveram alguma tipo de alergia) ou a qualquer outro componente da fórmula.
O Lítio é desaconselhado nos três primeiros meses de gravidez, por ter risco aumentado de provocar anomalias na gestação (especialmente envolvendo o coração e grandes vasos sangüineos). Uma vez que o lítio é excretado no leite, também não é aconselhável a amamentação natural.
Atenção: para pacientes utilizando lítio, prefira o paracetamol (acetaminofeno) como analgésico. Não utilize antiinflamatórios não esteróides.
Usado particularmente nos casos de transplante de órgãos e em algumas doenças chamadas auto-imunes, como psoríase e artrite reumatóide, quando este sistema de defesa ataca o próprio corpo e há necessidade de diminuir a atividade do sistema imunológico humano (sistema de defesa do organismo).
Para as pacientes em tratamento, há risco potencial durante a gravidez e aumento do risco de neoplasias, risco de hipertensão arterial e disfunção renal.
CUIDADO
Pacientes idosos devem ser acompanhados com cuidados especiais, uma vez que pode ocorrer redução da função renal com a idade.
Durante o tratamento com ciclosporina, a vacinação pode ser menos eficaz e o uso de vacinas atenuadas devem ser evitados.Grapefruit e seu suco devem ser evitados, pois afetam o metabolismo e aumentam a concentração sanguínea da ciclosporina.
Medicamento bom é medicamento certo, na dose certa e na hora certa!
CONVULSÃO
Uso com anticoncepcionais
Uso com varfarina e corticesteróides
Menos efeitos adversos
Menos toxicidade para o fígado
Mais específica para epilepsia
CUIDADO
Efeito lento
Apesar de a monoterapia ser o tratamento de escolha para a grande maioria dos pacientes, cerca de 10% a 20% não apresentarão controle das crises apenas com uma droga e se beneficiarão com o uso de politerapia.
Não ministrar com leite ou alimento rico em Ca: reduz efeito terapêutico.
CUIDADO
Durante o tratamento com a clonidina é preciso evitar consumir o ginseng e gengibre, porque essas ervas medicinais diminuem o efeito do medicamento. Evite consumir muito alho, porque pode aumentar o efeito do medicamento e a pressão cair rapidamente. Evite também consumir Centella asiática, erva-de-São-João, kava-kava e valeriana, porque podem causar sonolência.
Medicamentos para o tratamento da pressão alta (exemplo: propranolol, atenolol, carvedilol, metoprolol) podem aumentar o efeito de queda da pressão ao se levantar que a minoxidil tem.
Medicamentos para o tratamento da pressão alta (exemplo: nifedipino, amlodipino, felodipino) podem aumentar o efeito da minoxidil, causando queda da pressão e mal estar.
Medicamentos para tratar a impotência sexual (exemplos: sildenafila, tadalafila e vardenafila) podem aumentar os efeitos do minoxidil, causando queda da pressão arterial e sensação de mal estar.
Durante o tratamento com a minoxidil é preciso evitar consumir plantas medicinais que tenham angélica chinesa, efedra, ginseng, ioimbina e alho, porque podem alterar o efeito do medicamento.
CUIDADO
USO COM OUTROS ANTI-HIPERTENSIVOS
INGESTA COM PLANTAS MEDICINAIS QUE ALTERAM A PRESSÃO
ÁLCOOL
BEBIDAS CÍTRICAS
Quando usada por mais de 6 meses, a varfarina pode atrapalhar a ação do cálcio no organismo.
Durante o tratamento é importante evitar alimentos ricos em vitamina K (chá verde, vegetais de folhas verdes, bife de fígado), porque diminui o efeito da varfarina, e a vitamina E pode aumentar o efeito da varfarina.
Não é recomendado tomar suco de amora e utilizar gingko biloba durante o tratamento com a varfarina, porque aumenta o risco de sangramento.
O uso de bebida alcoólica durante o tratamento aumenta o risco de sangramento.



Os dados são referentes ao ano de 2007 e apontam que os medicamentos (30,7%), animais peçonhentos (20,1%) e produtos de limpeza domiciliar (11,4%) são os principais agentes que causaram intoxicações em seres humanos naquele ano. Com cerca de 25% do total de casos, as crianças menores de cinco anos se mantém como a faixa etária mais atingida.
Os novos números divulgados pelo Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas (Sinitox) da Fiocruz registraram mais de 100 mil casos de intoxicação humana e quase 500 óbitos registrados pelos centros de Informação e Assistência Toxicológica em todo o país.
ANTÍDOTOS
O uso clínico do carvão ativado é baseado na sua propriedade adsortiva. É utilizado nos tratamentos em casos de intoxicações e atua adsorvendo a substância tóxica, diminuindo a quantidade disponível para absorção pelo sistema digestório, mas, também age em substâncias já absorvidas, como nos casos de bases fracas ou aquelas com circulação entero-hepática, a
qual é interrompida por ação do carvão ativado. A substância tóxica retida pelo carvão ativado é eliminada com as fezes.
CARVÃO ATIVADO
DIGOXINA IMUNO FAB
Liga-se a molécula da digoxina impedindo que ela una-se ao sítio de ação
MUITO OBRIGADO
Full transcript