Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Extreme Programming

No description
by

Rafael Dorneles

on 25 March 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Extreme Programming

Extreme Programming

XP

Integrantes

Extreme Programming (XP) é uma
Metodologia Ágil voltada para equipes pequenas e médias que desenvolvem software.


Sua grande característica para as
outras metodologia são os
feedback constante, a abordagem
incremental e o encorajamento
da comunicação entre as pessoas.

O XP também busca dar agilidade ao desenvolvimento do projeto e buscar
sempre alcançar
a satisfação do cliente.

Principais características
A – Princípio da Comunicação -
busca manter o melhor relacionamento
possível entre clientes e desenvolvedores, preferindo conversas pessoais a
outros meios de comunicação.

B – Princípio da Simplicidade -
entende-se como simplicidade, a busca do
objetivo de implementar o software com o
menor número possível de classes e métodos. Outra idéia importante deste princípio é
procurar implementar apenas requisitos atuais, evitando assim adicionar funcionalidades que podem ser importantes apenas no futuro.
A aposta da XP é que é melhor fazer algo
simples hoje do que implementar algo
complicado hoje que talvez não venha a ser usado.

C – Princípio do Feedback -
A prática do feedback constante significa que o desenvolvedor terá informações constantes do código e do cliente. A informação do código é dada pelos testes constantes, que indicam os erros tanto individuais quanto do software integrado.

D – Princípio da Coragem -
Sabe-se que não são todas as pessoas que possuem facilidade de comunicação e têm bom relacionamento interpessoal, este princípio também dá suporte à simplicidade, pois assim que a oportunidade de simplificar o software é percebida, a equipe pode experimentar e buscar novas soluções, além disso, é preciso coragem para obter e cobrar constantemente um feedback do cliente.


Augusto Polonio
Bruno Monteiro
Ciro Stodulski de Azevedo
Gabriel Salazar
Rafael Dorneles
A
A – Planejamento -
Define o que é ou não necessário
ser feito no projeto. A XP baseia­se
em requisitos atuais
para desenvolvimento de software.
B
B ­- Entregas Freqüentes ­- Baseiam­-se no desenvolvimento de um software simples, e conforme os requisitos aparecem, há a
atualização da versão do software. Cada versão entregue deve ter o menor tamanho possível, contendo os requisitos de maior valor para o negócio. É recomendado que as versões devem ser entregues a cada mês, ou no máximo a
cada dois meses, aumentando a possibilidade
de feedback rápido do cliente.
Principias Características

C
C ­- Metáfora ­- São as descrições
de um software sem a utilização
de termos técnicos com o
objetivo de guiar o
desenvolvimento do software
com a maior transparência
possível para o cliente.

D
D -­ Projeto simples -­ O software
desenvolvido de acordo com a metodologia XP deve ser o mais
simples possível e satisfazer os requisitos atuais,
sem a preocupação de requisitos futuros. Eventuais requisitos futuros devem ser adicionados assim que eles realmente existirem.

E
E – Testes -
A Extreme Programming (XP) prioriza a validação do projeto durante todo o processo de desenvolvimento. Os desenvolvedores implementam o software criando primeiramente os testes.

F
F - Programação em pares -
A implementação do código é feita em dupla
, ou seja, dois desenvolvedores trabalham
em um único computador. Procurando
identificar erros sintáticos e semânticos, pensando estrategicamente em como
melhorar o código que está sendo
implementado. Esses papéis podem
e devem ser alterados sempre que possível.

G
G – Refatoração - Lapidação do projeto
do software e está presente em todas as
etapas do desenvolvimento. A refatoração
deve ser feita sempre que possível, buscando principalmente simplificar o código atual sem
perder nenhuma funcionalidade.

H
H - Propriedade coletiva - O código do
projeto pertence a todos os membros
da equipe. Isto significa que qualquer
pessoa que percebe que pode
adicionar valor a um código,
mesmo que ele próprio não o
tenha desenvolvido
I

I -40 horas de trabalho semanal -
a XP assume que não se deve fazer
horas extras constantemente.
Caso seja necessário trabalhar
mais de 40 horas pela segunda semana consecutiva, existe um problema sério
no projeto que deve ser resolvido
não com aumento de horas trabalhadas,
mas com melhor planejamento.
J
J - Cliente presente - É fundamental
a participação do cliente durante todo o desenvolvimento do projeto. O cliente deve estar sempre disponível para sanar todas as dúvidas de requisitos.

L
L - Código padrão - Baseia-se
na padronização da arquitetura do código, para que este possa ser compartilhado entre todos os programadores e até mesmo entre outros softwares.

Portanto, tendo uma grande comunicação com o cliente com feedback constantes para realizar ajuste, ter coragem de impor ideias junto com simplicidade de buscar o objetivo com um grande trabalho em equipe.
Tornam a metodologia XP revolucionaria no desenvolvimento de software.

Conclusão

i
Full transcript