Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

MORFOSSINTAXE: A SELEÇÃO E A COMBINAÇÃO DAS PALAVRAS

No description
by

Catiane Minelli

on 25 May 2017

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of MORFOSSINTAXE: A SELEÇÃO E A COMBINAÇÃO DAS PALAVRAS

O SUJEITO E O PREDICADO
SUJEITO
é o termo da oração que:
concorda com o verbo;
está imediatamente anteposto ao verbo quando este concorda com dois termos;
pode ser o agente da ação verbal;
normalmente apresenta como núcleo um substantivo, um pronome ou uma palavra substantivada.
FRASE E ORAÇÃO
Frase –
É todo enunciado linguístico no qual a comunicação é passível de entendimento. Como demonstra o exemplo:

Que belo dia!

Percebemos total clareza diante da mensagem, e que em sua composição
não houve a presença de verbos
.

Neste caso, deparamo-nos com uma
“Frase Nominal”
.
Analisando este outro exemplo:
Hoje
está
um lindo dia!

Detectamos a
ocorrência do verbo

“estar”
, razão pela qual a denominamos de
Frase Verbal, isto é,
oração
.

Oração –
É todo enunciado linguístico
constituído necessariamente por um verbo
, no qual há o sujeito e o predicado, sendo possível, também, haver algum complemento. Note:
O dia está maravilhoso.
Termos essenciais da oração:
Sujeito
e
predicado
Toda
oração
é formada por
termos
chamados
essenciais
, o
sujeito
e o
predicado
.

Vamos a um exemplo:

Júlio é um garoto esperto.

Sujeito:
Júlio
Predicado:
é um garoto esperto.
Ainda fazendo uma análise da oração anterior, temos:
Júlio é um garoto esperto.


Quem é um garoto esperto?


A resposta correta é:
 
Júlio


Desta forma,
Júlio
é o 
sujeito da oração
, pois foi sobre
Júlio
que está sendo revelada uma informação. Então, o 
sujeito é o termo sobre o qual informamos algo


Agora surge o seguinte questionamento:
O que
Júlio
é?

É um garoto esperto
, porque essa afirmação refere-se a
Júlio
.

Portanto, o
predicado
é o termo que pode informar algo sobre o sujeito.

Um detalhe muito importante que você não poderá se esquecer:
O predicado sempre virá acompanhado de um verbo.
Outro exemplo de SUJEITO e PREDICADO:
Para ajudar a localizar o sujeito há três critérios:
O MODELO MORFOSSINTÁTICO - O
SUJEITO
E O
PREDICADO
MORFOSSINTAXE: A SELEÇÃO E A COMBINAÇÃO DAS PALAVRAS

Uma vez que
selecionar
e
combinar
são procedimentos que ocorrem simultaneamente nos atos da fala e da escrita,
o estudo da língua requer um tratamento morfossintático
, isto é, que sejam levadas em conta, ao mesmo tempo, as relações
morfológicas
e
sintáticas
entre as palavras

A
Morfologia
estuda as classes gramaticais, isto é, o campo de seleção, enquanto a
Sintaxe
estuda o campo da combinação das palavras.

Referência: Gramática Reflexiva - E.M. William Cereja e Thereza Cochar
PREDICADO
é o termo da oração que:
geralmente apresenta um verbo;
pode dizer algo a respeito do sujeito.
Referência: Gramática Reflexiva - E.M. William Cereja e Thereza Cochar
Fonte: http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/gramatica/fraseoracaoperiodo.htm
Imagem disponível em: http://www.coladaweb.com/wp-content/uploads/sujeito-predicado.jpg
• Concordância:
o verbo está sempre na mesma pessoa e número que o seu sujeito;
• Posição:
normalmente, o sujeito precede o verbo e,
mesmo que venha depois
,
pode ser transposto naturalmente para antes
;
• Permutação:
quando o núcleo do sujeito é um substantivo, pode ser permutado pelos pronomes
ele, ela, eles, elas
.


Fonte: http://brasilescola.uol.com.br/gramatica/sujeito-e-predicado.htm
SUJEITO NA ORDEM DIRETA E ORDEM INDIRETA (INVERSA)
Os participantes
 foram premiados durante a competição.

Em se tratando desse exemplo, temos que a posição do sujeito, ora representado por
“os participantes”
, obedece a uma sequência natural. Assim, significa afirmar que se trata da 
ordem direta
das palavras.
Note:

Foram premiados durante a competição
 
os participantes
.

De forma clara, concluímos que a sequência, antes tida como direta, agora se apresenta
invertida
, haja vista que
o sujeito aparece depois do predicado
– o que significa dizer que se trata da 
ordem inversa
das palavras.

Foram premiados, 
os participantes
, durante a competição.

Nesse caso representativo, vale afirmar que
o sujeito está no meio do predicado
– o que também configura a 
ordem inversa
das palavras.


Conclusão:

Acerca do que dissemos, vale afirmar que, a depender das intenções discursivas a que se pretende chegar, há realmente essa flexibilidade, ou seja,
a forma como o sujeito aparece disposto pode variar.
Entretanto, como antes afirmado, não podemos nunca “perder de vista” que o aspecto sintático deve prevalecer tanto na oralidade quanto na escrita. Esse aspecto, frisando novamente, trata das relações que se estabelecem entre as palavras dentro de um dado contexto oracional, ou seja, para que haja clareza no discurso, é preciso, antes de tudo, que estejam dispostas de forma adequada.
Full transcript