Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Histórico de Enfermagem

No description
by

Jeniffer Souza Silva

on 24 July 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Histórico de Enfermagem

Estudo Clínico
Introdução
O presente trabalho consiste em um processo de enfermagem elaborado pelos discentes do IV semestre de Enfermagem e Obstetrícia da disciplina Fundamentos do Processo de Cuidar em Enfermagem II, mediante prática de campo realizadas na Clínica Neurológica (CN) do Hospital Geral Prado Valadares – HGPV, entre 07 à 14 de julho de 2014. Para a construção deste estudo foram de vital importância os conhecimentos teóricos e práticos adquiridos no decorrer da disciplina. Foi realizado o exame físico e a coleta do histórico do paciente D.N.S., do sexo masculino, adolescente de 13 anos de idade com diagnóstico médico de Empiema subdural. A partir dessas informações foi possível construir os diagnósticos de enfermagem e traçar o plano de cuidado visando atender as necessidades do paciente.
Diagnósticos de Enfermagem
Alteração do padrão respiratório
, caracterizado por obstrução das vias aéreas superiores, relacionado à histórico de infecções sujestivo de sinusite. (Empiema subdural);

Mobilidade física prejudicada
,

caracterizado por hemiplegia à esquerda, relacionada à comprometimento sensorio-motor. (Empiema subdural);

Ansiedade
, caracterizada por desconhecimento da patologia, desejo de alta hospitalar, inserção no grupo de pertencimento, relacionado ao tempo de internação;
UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA
DEPARTAMENTO DE SAÚDE - DS
DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DO PROCESSO DE CUIDAR EM ENFERMAGEM II
CASO CLÍNICO
DISCENTES: JENIFFER SILVA
LARISSA MENEZES
LINDA INÊS
LUZIANE SANTOS
MAURÍCIO ANDRADE

ORIENTADORA: PRFª LUZIA WILMA
JEQUIÉ/BA
2014
Histórico de Enfermagem
Histórico do Jovem Danilo
(nome fictício)
D.N.S, sexo masculino, nasceu em 18/09/2000 de parto normal, cor parda, filho de C.N e I.A.A., solteiro, 2º. de dois irmãos, católico, estudante do ensino fundamental 7ª Série, brasileiro, natural de Itaquara/BA
Na 1ª e 2ª Infancia
Cursou com crescimento e desenvolvimento normais, sem doenças prevalentes da infância e estado vacinal completo.
Pré-Adolescência

Infecções recorrentes de vias aéreas superios, sujestiva de sinusite, aos 11 anos de idade;

Procurou atendimento de otorrinolaringologista;

Sinais de puberdade iniciaram aos 12 anos (SIC mãe).
Aos 13 anos
Deu entrada em Pronto Atendimeto do HGVP, em 01/07, apresentando febre 38,6°C, vômitos, cefaleia há mais de cinco dias, sonolência, discreta rigidez de nuca, dificuldade na fala e hemiplegia à esquerda, tendo diagnóstico provisório de Abscesso Cerebral.

Às 20:00h transferido para CNM
Na CNM
Apresentou melhora dos sintomas após 10 dias de internação;

Foi confirmado diagnóstico de Impiema subdural em hemisfério D., após realização de uma segunda Tomografia Computadorizada do Crânio com contraste, em 09/07/2014.
Fonte Google
Período de enfrentamentos, pelo desvio de saúde
Fonte Google
Dia 02/07 foi realizado TC do crânio sem contraste, que evidenciou Coleção subdural heterogênea em hemisfério direito, com densidades gasosas de permeio medindo 0,6cm de espessursa (empiema?) e Sinusapatia inflamatória aguda.
Patologia
Empiema subdural

O Empiema subdural é uma complicação intracraniana, na qual, é formada uma coleção purulenta nos tecidos que envolvem o cérebro (meninges), situando-se no espaço subdural entre a camada interior da dura-máter e a membrana exterior da aracnoide.

Etiologia:
Normalmente o empiema subdural é resultante da propagação provinda de infecções sinusais, otites, faringites, amigdalites ou secundárias a traumatismos cranioencefalicos com ou sem fratura, mas sem ferida cutânea. (BELENTANI, 2008)
Sintomatologia:
O quadro clínico é caracterizado por deterioração neurológica progressiva
(BELENTANI, 2008; e TRINDADE, 1983)
Aspectos Epidemiologicos:
Nas últimas décadas, cerca de 25% das infecções bacterianas intracranianas em crianças, correspondiam a empiema subdural, a maioria destes secundária aos casos de meningite bacteriana aguda (ABM).

Com a introdução de penicilina, a taxa de mortalidade caiu para 35%.

mais comum em adolescentes e adultos, onde a sua origem é decorrente principalmente de infecções dos seios paranasais.

(PAVÉZ, 2006)
Métodos Diagnósticos:
Em conjunto com a clínica, o diagnóstico é feito por neuroimagem do empiemasubdural, com a Tomografia Computadorizada (TC) com contraste e Ressonância Magnética.

(BELENTANI, 2008)
Tratamento:
O tratamento dessa complicação é baseado em antibioticoterapia de amplo espectro associada, na maioria dos casos, à abordagem cirúrgica.
(BELENTANI, 2008)
Fonte: Google imagens (Acesso em 18/07/14)
Evolução
D.N.S. (Paciente deu entrada em Pronto Socorro dia 01/07, recebendo atendimento de emergência, com diagnóstico provisório de Abscesso Cerebral.
Intervenção com Infectologista (antibioticoretapia: ....)
Realização de TC sem contraste dia 02/07,que evidencia:
Coleção subdural heterogênea fronto-parietal direita, com densidades gasosas de permeio medindo 0,6cm de espessura.
Nível Líquido em antros maxilares esfeinoidal, além de material com densidade departes moles ocupando parcialmente as células etmoidais e frontal.
Acompanhamento com Fisioterapeuta durante todo período de internação
Realização de segundo TC com contraste dia 09/07 evidenciado:
Coleção subdural hipodensa em hemisfério direito envolvendo o mesmo, medindo 0,7m de espessura em região interhemisférica occipital, com realce dos folhetos meníngeos.
(10/06) Tem solicitação de RNM, entregue no Serviço Social.
(02/07) Aguarda Reavaliação de Neurologista, após realização de TC.
(10/07) Atendido por Neurocirurgião, que teve a seguinte avaliação:
"Doente com diagnóstico de Empiema sudural, sem indicação de tratamento invasivo, visto que está apresentando evolução clínica favorável, após o tratamento clínico introduzido. Iremos aguardar evolução clínica, tempo mais eficaz para antibioticoterapia e tempo para realização de RNM com gadolíneo. Todas as circuntâncias favoráveis conforme HDN e prognóstico foram discutidos com o pai do doente."
(10/07) Enfermagem solicita acompanhamento por Psicóloga
(11/07) Realização de exames laboratorias onde evidencia leucograma com diminuição significativa dos valores (7580,00) e PCR aumentado com 76,14mg/L (referência de PCR: 0,00 à 5,00mg/L)
Exames
(01/07) Hemograma evidencia contagem de leucócitos alterado com 18270,00 (referência: 5.000,00 à 10.000,00)
(13/07) Infectologista realiza mudança de antibiótico (Oxacilina 1gr 12/12hs, com provavel duração de 21 dias)
Realização de exame laboratorial que evidencia diminuição progressiva na contagem de leucócitos com 6920,0 e na PCR com 67,34mg/L .
(14/07) Intervenção de Terapêuta Ocupacional com atividades motoras.
*Foram utilizados os valores máximos de cada dia de internameto, sendo avaliados até o último dia da prática de campo.
(14/07) Realização de RNM
Às 20:00h é transferido para CNM.
(1ª crise
convulsiva)
Solicitado intervenção de nutricionista para reavaliação de dieta, considerando o padrão de aceitação do paciente)
Fonte: Google imagens (acesso em 21/07/14)
Fonte: Google imagens (acesso em 19/07/14)
Fonte: Google imagens (Acesso em 18/07/14)
Fonte: Google imagens (Acesso em 18/07/14)
Fonte: Google imagens (Acesso em 21/07/14)
Fonte: Google imagens (Acesso em 21/07/14)
Fonte: Google imagens (Acesso em 21/07/14)
Fonte: Google imagens (Acesso em 21/07/14)
Fonte: Google imagens (Acesso em 21/07/14)
Fonte: Google imagens (Acesso em 21/07/14)
Fonte: Google imagens (Acesso em 21/07/14)
A avaliação de enfermagem evidencia eficiência e eficácia da sua atuação contrubitiva ao direcionamento do cuidado dos profissionais envolvidos no caso clínico. E de sua atuação no cuidado humano diretamente às potencialidades do
ser
adolescente e família.
Fonte: Google imagens (Acesso em 21/07/14)
Referências
BRUNNER, L.S.; SUDDARTH, D.S.;
Tratado de Enfermagem Médico-Cirúrgica
. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1999. Vol. 4.

PEREIRA, C.U.; et al. Empiema subdural devido a sinusopatias: considerações sobre 11 casos.
Jornal brasileiro de neurocirurgia.
Aracaju: Vol. 11 (1), p. 13-16, 2000. Acesso em: 19 de julho de 2014.

PAVÉZ, P.A.M.; et al. Empiema subdural como complicación de sinusitis.
Revista Chilena de Infectologia
. Santiago: Vol.23, n. 1, março de 2006, p. 73-76. Acesso em: 13 de julho de 2014.

TRINDADE, A.M. Empiemas subdurais intracranianos: clínica e terapêutica.
ACTA Medica Portuguesa. Lisboa: Vol. 4,
p. 173-178, 1983. Acesso em: 13 de julho de 2014.

BELENTANI, F.M.; et al. Empiema Subdural - Complicação de Rinossinusite Aguda.
Arq. Int. Otorrinolarigol
. São Paulo, vol. 12, n.1, p. 122-125, 2008. Acesso em: 13 de julho de 2014.

FLORES, C.J.M; RIVERA, F.V. UniNet-princípios de urgência, emergências y cuidados criticos. Cap. 4.1 Infecções agudas del sistema nervioso central. Disponível em: <http://tratado.uninet.edu/c040104.html>. Acesso em 14 de julho de 2014.


(BRUNNER et al, 1999)
(PEREIRA, C.U. et al, 2000)
Amigdalites
Fonte: Google imagens. Acesso em 16/07/14
Fonte: Google imagens . Acesso em 16/07/14.
Otites
Fonte: Gogle imagens. Acesso em 16/07/14
Infecções Sinusais
Fonte: Google imagens. Acesso em 20/07/14.
Fonte: Google imagens. Acesso em 20/07/14.
Fonte: Google imagens. Acesso em 20/07/14
Google imagens
Encontrado no leito em DLD, em uso de solução RL em veia periférica do MSE no terço médio do antebraço, fluindo bem, expressão facial apática, fala coerente em tom de voz baixo; mobilidade restrita, musculatura pouco distrófica, desvio de comissura labial para a D; Pescoço discretamente rígido ao movê-lo, região hipogástrica discretamente distendida e dolor à palpação profunda; monoplegia em MSE, Paresia em MIE; Eliminações vesicais presentes, de cor amarelo escuro e odor fétido (sic mãe); eliminações intestinais ausentes há aproximadamente 5 dias (SIC mãe), refere sonolência; aceitação da dieta com restrições, tendo preferência por frutas. Aferidos sinais vitais: PA = 110 x 70 mmHg, T = 37,2°C, P = 64 bpm e R = 19 inc/min.

Exame Físico
Full transcript