Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Drogas

No description
by

Morgana Lorena

on 11 December 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Drogas

UFRN – UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE
CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA
INSTITUTO DE QUÍMICA Drogas Psicotrópicas 1 Grupo Evelyne Nunes de Oliveira

Morgana Lorena da S. Pontes

Nélio Pereira Pinto Neto 2 Súmário
Cogumelos e Plantas Alucinógenas
Cacto Peyolt
Psylobice Mexicana e Psylocide Cubenis
Mimosa Hostilis
Banisteria Caapi
O LSD
As Drogas Estimulantes do Sistema Nervoso Central
A cocaína
Crack
“Mela”
As Anfetaminas
A Nicotina
Dependência e Prevenção
Uso e abuso de drogas psicotrópicas no Brasil
Mecanismo - Nicotina, THC e Morfina
Referências Introdução – As Drogas Psicotrópicas
As Drogas No Mundo
A Dependência Física
A Dependência Psíquica
Como As Drogas Psicotrópicas atuam?
As Drogas Depressoras do Sistema Nervoso Central
O Álcool
Os Solventes ou inalantes
Quem são os solventes ?
Efeitos físicos e psíquicos
Os sedativos ou calmantes
Os soníferos
Os ansiolíticos
Os Opiáceos
Morfina
Heroína
Drogas Pertubadoras do Sistema Nervoso Central
Maconha
Haxixe 3 As Drogas Estimulantes do SNC São Aquelas que aumentam a atividades das células nervosas,
tornando a pessoa "ligada" ou "elétrica".

Os compostos moleculares cujo efeito é considerado como Lépticos (estimulantes) trazem a sensação de euforia e reduzem a fome e o sono.

Entre elas destacaremos a Cocaína, as Afetaminas e a Nicotina. 14 A Cocaína Crescem naturalmente na parte oeste da América do Sul no arbusto chamado de "Erythroxylon coca".
Vendida na forma de pó com cerca de 4 a 10% de cocaína pura, o resto é acúçar, talco e etc.

Pode ser aspirada, fumada ou ainda aplicada na veia. 15 A Cocaína - Causa depressão;
- Dilatação das pulilas;
- Perda do olfato;
- Aumenta a Pressão Arterial;
- Convulsões, alucinações e
- Morte por parada respiratória e cardiáca. "Erythroxylon coca". Estrutura 3-benzoiloxi-8-metil-8-azabiciclo. [3.2.1]octano-4-carboxilico "Crack" Considerada como uma droga de ação mais rápida do
que a cocaína comum, o "Crack" é a cocaína solidificada e fumada na forma de cristais ou de "pedras".

O termo crack vem do som dessas pedras quando queimam. - Usa-se um pote de iorgurte com um
tubo introduzido em sua metade com
água no fundo.
- Cobre com papel laminado e perfura-
se para colocar a pedra de "crack";
- Assim queima-se o "crack" com cinzas de cigarro
- Aspira-se a fumaça que desce para o interior do pote. Viciado fumando crack. Como é fumado? O " Mela" Produzida a partir das folhas da coca banhada em gasolina ou querosene e consumida com cigarro comum ou com maconha.
Usada por consumidores de baixa renda.
Além dos efeitos da cocaína, o mela é mais tóxica devido a gasolina, procovando dependência rapidamente. - As folhas da coca são colocadas de molho em água e banhadas com querosene ou gasolina;
- Em seguida são amassadas com os pés, ganhando aparência semelhante a barro;
- Onde é espremido em um pano até transforma-se no mela, logo em seguida é mistuda a cigarros comuns Imagem demonstrativa do preparo do "mela". Preparo do "Mela" As Anfetaminas São substâncias sintéticas, produzidas em laboratório e pode ser dividida em anfetaminas, propriamente ditas, além da dextroanfetamina e a metanfetamina.
Foram produzidas com várias finalidades médicas, tais como diminuir o apetite ( para obesidades); dilatar os brônquios ( em casos agudos de asma); etc.
Seus efeitos no corpo do indivíduo é semelhante a da cocaína
As anfetaminas são conhecidas como uma das "drogas do abuso". 1-fenilpropano-2-amina Estrutura Nicotina A nicotina é uma substância orgânica encontrada nas folhas da planta "Nicotiana tabacum", conhecida popularmante como "tabaco" ou "fumo".
Dessa folha é prepardo o tabaco que é fumado como cigarros, cahimbos ou charutos.
Desenvolve uma dependência física e até psíquica.
Responsável pela "Síndrome da abstinência". - Contração das Artérias e aumento da pressão arterial;
-Favorece o aparecimento de coágulos que obstroem os vasos sanguíneos;
- Combinado com o alcatrão irrita os orgãos respitatórios favorecendo doenças como bronquites e enfisema pulmonar;
- Já com o Monóxido de Carbono que penetra no sangue diminui a resistência física e a atividade mental
- Com o Benzopireno, substância cancerígena, favorece aos cancêr de boca; língua, esôfago e pulmão. Nicotiana tabacum A Nicotina As Drogas Pertubadoras do SNC São aquelas que "desorganizam o funcionamento do cérebro, prejudicando a capacidade de percepção das pessoas.
As substâncias dessa classe são classificadas como "alucinógenas" ou "psicodélicas".
As alucinações são as mais variadas possíveis, envolvendo o tato, audição, visão e paladar.
Destacaremos a Maconha, os Cogumelos e plantas alucinógenas e ainda o LSD. A Maconha Uma das drogas mais consumidas no Mundo, a "maconha"; ou "cânhamo" ou ainda "marijuana", é obtida através da planta "Cannabis Sativa".
Antes usada na confecção de cordas pelas suas fibras, agora usada na fabricação de cigarros utilizando uma mistura de folhas, flores secas e até o caule da planta.
Além disso utilizam o capim, estrume de cavalo, com finalidade de aumentar o volume do produto.
A substância provocadora das alucinações é a THC, tetrahidrocanabinol.
Em um "bagulho" apresenta cerca de 1% de THC - Vermelhidão nos olhos;
- secura na boca;
- Aumento da pressão arterial;
- Nas primeiras doses pode se sentir naúseas e tontura;
- Na próxima fase pode ficar "relaxado", alegre e sem cansaço;
- Dosagens excessivas provoca delírios e convulções
- Afeta a memória e a atenção da pessoa
- Com o uso prolongado em meses ou anos, a pessoa apresenta problemas respiratórios;
- baixa produção de esperma
- dependência psíquica. Cannabis sativa A Maconha Estrutura Tetrahidrocannabinol - THC Haxixe Pouco comum no Brasil, o haxixe é obtida de uma resina extraída das folhas soperiores da maconha.
Que em contato com o ar é moldada na forma de bolas.
São reuzidas a pó e fumada misturada ao cigarro comum.
O haxixe apresenta 14% de THC. Haxixe. - Os efeitos dessa droga são mais pronunciados e mais intenso
- Esses efeitos são obtidos com a maconha comun apenas em altas doses. Haxixe Professora: Renata Mendonça (S)-3-(1-Metil-2-pirroli- dinil)piridina Nicotina Cogumelos e Plantas alucinógenas Existem as mais variadas plantas que podem ter os compostos alucinógenos. Muitas delas descobertas a séculos e são utilizadas até hoje.
Muitas delas são utilizadas em rituais religiosos e recebem os mais variados nomes devido as alucinações que a substância presente na planta pode possiblitar.
Daremos destaque aos compostos como "Mescalina", "Psilocibina" e "DMT" "Cacto peyotl", comum nas regiões desérticas do México, era chamada polos astecas de"carne dos deuses". Peiote Utilizadas por curandeiros da regão andina também contém mescalina, em especial as espécies Echinopsis pachanoi e Echinopsis peruviana. Echinopsis spachiana Mescalina 3,4,5-trimetoxi- fenilamina Causa sintomas como náuseas, tonturas e insônias "Teonanacate" Comum no México e America Central, a "Psylocibe mexicana", é conhecida como "o alimento dos deuses". Psylocide cubenis É encontrada no Brasil , o fungo é usada como chá. A Psilocibina O-fosforil-4-hidróxi-N,N-dimetiltriptamina Provova alucinações coloridas e móveis, além de euforia alternada com angústia. "Jurema" Usada por índios e cablocos, a "Mimosa hostilis", permite a fabricação do "vinho de jurema" "Caapi" A "Banisteria caapi" é uma planta trepadeira, onde suas folhas juntamente com outros plantas servem para o preparo de uma bebida chamada "ayahuasca". "DMT" N,N-dimetiltriptamina Provoca efeitos variados dependendo da planta, causa euforia, efeitos visuais com objetos em movimento e cores luminosas e chega provocar transes de 1 hora. O "LSD" É a droga alucinógena mais potente que existe, conhecida como "ácido", fez sucesso durante o movimento "hippie", mas pouco comum no Brasil
O LSD não tem gosto, cor e nem cheiro. Assim é consumida junto com bebidas ou na comida.
O perigo do LSD está no fato de poder gerar o chamado "délirio de grandiosidade"
Não causa dependência física, mas le a psíquica através das experiências de "boa viagem". Claviceps pupurea Cogumelo Claviceps pupurea vive na planta do "centeio". - Dilata as pupilas dos olhos;
- aumenta a pressão arterial e acelera o coração;
- Gera pertubações no usuário, que depende do estado emocional;
- Causando a "boa viagem" ou "bode"
- "Delírio de grandiosidade". Dietilamida do ácido lisérgico - LSD (6aR,9R)-N,N-Dietil-7-metil-4,6,6a,7,8,9-. hexahidroindolo-[4,3-fg]quinolina-9-carboxamida. As Drogas Depressoras do Sistema Nervoso Central São aquelas que diminuem a sua atividade tornando a pessoa “desligada” ou “alheia” ao que acontece ao seu redor. O comportamento do indivíduo é modificado, afetando, por exemplo, os reflexos e a coordenação motora. Entre as drogas depressoras, veremos o álcool, os solventes ou inalantes, os sedativos ou calmantes e os opiáceos. O Álcool O álcool etílico é obtido através de um fenômeno conhecido como fermentação alcoólica. Nesse Processo, o açúcar da uva, do caldo de cana e de cereais diversos, entre outras fontes, é transformado por fungos microscópicos em álcool etílico e gás carbônico. Álcool Etanol O estômago fica com sua parede interna irritada, favorecendo o surgimento de gastrites e de úlceras;
-No fígado, por sua vez, muitas células morrem e pode se desenvolver a cirrose hepática, doença em que o fígado deixa de executar direito as suas funções, podendo levar o indivíduo à morte;
-Invade o cérebro, onde a intoxicação alcoólica é mais facilmente percebida. Os reflexos e a coordenação motora são seriamente afetados. Porque essa bebida é comumente utilizada pelas pessoas? O álcool é visto pela maioria das pessoas como auxiliar da comunicação social, facilitando a integração das pessoas, esse consumo é feito, geralmente, de maneira discreta. O grande perigo do álcool deve-se ao fato do indivíduo ultrapassar a barreira do “consumo social”, dando espaço para um consumo excessivo e diário. Nesse caso a pessoa pode se tornar dependente da droga e virar um alcoólatra. Os principais estágios da intoxicação alcoólica •Com 0,65% de álcool no sangue( cerca de duas doses de uísque), a pessoa praticamente se livra de suas inibições;
•Com 1% de álcool no sangue, a pessoa tem certa dificuldade para andar, enrola as palavras e tem o seu raciocínio comprometido;
•Com 2% de álcool no sangue, a pessoa praticamente não consegue parar em pé e está fortemente sujeita a dar espetáculos diversos, como choro e raiva;
•Com 3% de álcool no sangue, a pessoa praticamente não compreende mais nada do que vê ou escuta, embora ainda se mantenha levemente consciente;
•Com 4 ou 5% de álcool no sangue, a pessoa entra em coma;
•Com 6% de álcool no sangue, ocorre parada respiratória e cardíaca e a pessoa morre. Os Solventes ou inalantes Solvente é toda substância que é capaz de dissolver algo; já o inalante é toda substância que pode ser aspirada (ou inalada) pela boca ou pelo nariz. Muitos solventes evaporam-se com grande facilidade e podem ser facilmente inalados. Por isso, esse grupo de drogas são chamados de solventes ou inalantes. Quem são os solventes São as substâncias voláteis, que são capazes de deprimir o funcionamento do sistema nervoso central, como é o caso do éter e do clorofórmio.
- Loló, lança-perfume(cloreto de etila), gasolina, tiner, benzina, fluido de isqueiro(octano), cola de sapateiro( tolueno ou xileno), acetona e esmalte. Xileno Orto - xileno -O início dos efeitos é bastante rápido;
-Entre 15-40 minutos já desapareceram;
-Estimulação, seguida de uma depressão, até o surgimento de processos alucinatórios.
Consequências:
-Destruição dos neurônios;
-Aumento dos batimentos cardíacos;
-Lesões na medula óssea, nos rins, no fígado e nos nervos periféricos. Os sedativos ou calmantes São os medicamentos usados para diminuir a atividade do cérebro nas situações em que esse órgão se encontra muito excitado. Os analgésicos, que diminuem a dor, são exemplos de sedativos. Mas vamos considerar os dois principais casos de sedativos, capazes de provocar dependência: os soníferos e os ansiolíticos. São também chamados de hipnóticos ou barbitúricos, são medicamentos usados para eliminar a insônia e produzir o sono.
Uso exagerado causa:
- Perda da coordenação muscular;
-Coma e morte por parada respiratória;
-Perigo alto quando associado ao álcool; Os Soníferos Os ansiolíticos São também chamados de tranquilizantes, possuem o poder de “quebrar” a ansiedade, “tranquilizando” a pessoa ansiosa ou tensa; são também usados para provocar o sono.
Eles são produzidos à base de uma substância chamada de benzodiazepina, têm grande eficiência terapêutica e são considerados mais seguros do que os barbitúricos, uma vez que as doses mortais são muito superiores às doses recomendadas para uso terapêutico. Os Opiáceos Papaver Somniferum. É o nome científico da planta conhecida por papoula do oriente, muito comum na região asiática.
Cortando-se as cápsulas verdes dessa planta, surge uma pequena gota leitosa chamada de ópio( em grego, ópio=suco). Quando essas gotículas ficam secas, são cuidadosamente raspadas, obtendo-se assim o chamado pó de ópio Natural: Morfina Semi- Sintético: Heroína Sintéticos: Opióides Morfina 7,8-didehidro-4,5-epoxi-17-metilmorfinana-3,6-diol A morfina é um potente analgésico cujo nome deriva do deus Morfeu, conhecido na mitologia grega como o deus dos sonhos. Ela ainda é utilizada para aliviar as dores de indivíduos com ferimentos graves ou com câncer. A partir dela, após ligeiras modificações, pode-se obter um pó branco e amargo: a heroína. Heroína A heroína é cerca de três vezes mais potente do que a morfina e é capaz de provocar efeitos devastadores entre os seus usuários.Efeitos da Morfina e da Heroína:
-Sensação de euforia, seguido de sonolência;
-As pupilas dos olhos contraem-se, há queda da pressão sanguínea e da respiração;
-Diminuição da sensibilidade e da atividade do estômago e do intestino; diacetilmorfina Codeína (5,6)-7,8-didehidro-4,5-epoxi-3-metoxi-17-metilmorfinana-6-ol A codeína é empregada principalmente para combater tosses secas e cólicas, inclusive em crianças. A codeína é muito menos potente que a morfina e a heroína, e, normalmente, não oferece riscos, quando usada sob controle médico. Além disso, o seu potencial de provocar dependência é incomparavelmente menor do que os outros derivados do ópio. - O que são drogas psicotrópicas:
O termo psico é relativo à mente, espírito;
O termo trópico significa ter atração por.
- O uso de drogas na antiguidade;
- Uso de drogas no mundo moderno:
Fatores que levam o indivíduo ao uso;
Uso terapêutico: álcool, cocaína, morfina etc; Introdução Como atuam as drogas psicotrópicas: Atividade sobre o Sistema Nervoso Central (SNC): Encéfalo (cérebro+bulbo+cerebelo) + medula espinhal; Sistema Nervoso Central Tipos - Depressoras (psicolépticos) da atividade do SNC.
Exemplos: álcool, soníferos ou hipnóticos, ansiolíticos, opiáceos ou narcóticos, inalantes ou solventes;

- Estimulantes (psicoanalépticos, noanalépticos, timolépticos etc.) da atividade do SNC.
Exemplos: Anorexígenos (anfetaminas), cocaína;

- Perturbadores (psicoticomiméticos, psicodélicos, alucinógenos, psicometamórficos etc.) da atividade do SNC.
Exemplos: Psilocibina (de certos cogumelos), THC (da maconha), êxtase e LSD. Alcalóides - O que são;
- Utilização e função; Uso e abuso de drogas psicotrópicas no Brasil Cocaína Morfina Exemplos de Alcalóides de baixa basicidade Cafeína Exemplos de Alcalóides voláteis Nicotina Os tipos de dependência e a Prevenção - Dependência:
Física: Síndrome da abstinência;
Psíquica:Síndrome da abstinência menos grave.

- Prevenção ao uso de drogas:
Estudo da realidade do consumo: levantamentos populacionais gerais e específicos; indicadores estatísticos e pesquisas etnográficas;
Participação e responsabilidade de todos os segmentos da sociedade. Referências 4 5 6 7 9 11 13 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 59 61 63 64 68 CARLINI, Elisaldo. Drogas psicotrópicas – o que são e como agem. Revista IMESC nº 3, 2001.
GALDURÓZ, José. Uso e abuso de drogas psicotrópicas no Brasil. Revista IMESC nº 3, 2011
GALDURÓZ, José. Uso de drogas psicotrópicas no Brasil: pesquisa domiciliar envolvendo as 107 maiores cidades do país – 2001. Revista Latino-am Enfermagem (setembro-outubro), 2005.
WILSON ROBERTO PAULINO, Drogas: Drogas Psicotropicas as Drogas… - ed. Ática, 1994.
ELISALDO, ARAÚJO CARLINI, Drogas Psicotrópicas o que são e como agem -Revista ISMEC, n° 3 , 2001 Mecanismo da Nicotina Mecanismo do THC Mecanismo da Morfina 65 66 67
Full transcript