Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Primo Verne

Poema
by

Heloísa Lima

on 22 April 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Primo Verne

Primo verne Fernanda Chiappa No. 09
Gabriela Aun No. 12
Heloísa Lima No. 14

2 J Primo Verne Metrificação Escolas Literárias A foto apresenta ordem, equilíbrio e falta de sentimento demonstrando assim, os valores classicistas. Cheio de lágrimas ele lamentava
Olhou para o céu e viu o rosto da amada
Sentindo a doce brisa da floresta
Ela o esperou com ansiedade



Por entre as montanhas ele andava
Passando por imensa solidão
Acompanhado apenas de um cavalo
Sentindo o gélido calor do sol



Sob a árvore o casal se encontrou
Ah! que felicidade eles sentiam
De mãos dadas começaram a andar
Para depois voltarem e casar



Depois de alguns anos de casados
Desse amor nasceu uma linda criança
Que por Atena foi abençoada
E tudo sobre o mundo lhe ensinaram Cheio/ de/ lá/gri/mas/ e/le/ la/men/ta/(va)
O/lhou/ pa/ra o/ céu e/ viu o /ros/to/ da a/ma/(da)
Sen/tin/do a/ do/ce/ bri/sa/ da/ flo/res/(ta)
E/la o/ es/pe/rou/ com/ an/si/e/da/(de)



Por/ en/tre as/ mon/ta/nhas/ e/le/ an/da/(va)
Pa/ssan/do/ por/ i/men/sa/ so/li/dão
A/com/pa/nha/do a/pe/nas/ de um/ ca/va/(lo)
Sen/tin/do o/ gé/li/do/ ca/lor/ do/ sol



Sob/ a ár/vo/re o/ ca/sal/ se/ en/con/trou
Ah!/ que/ fe/li/ci/da/de e/les/ sen/ti/(am)
De/ mãos/ da/das/ o/ ca/sal/ foi/ pa/ssear
Pa/ra/ de/pois/ vol/ta/rem/ e/ ca/sar



De/po/is/ de al/guns/ a/nos/ de/ ca/sa/(dos)
De/sse/ a/mor/ nas/ceu uma/ lin/da/ cri/an/(ça)
Que/ por/ A/te/na/ foi/ a/ben/ço/a/(da)
E/ tu/do/ so/bre o/ mun/do/ lhe en/si/na/(ram) A imagem representa o trovadorismo pois expressa as músicas que os trovadores dedicavam a amada, o canto era a forma de expressar seus sofrimentos e sentimentos,muitas vezes a amada era uma pessoa difícil de alcançar. Atualmente, muitas grifes utilizam características barrocas para criar seus modelos. É um estilo que mexe com o exagero, com a arte e com a mistura, as roupas abusam do dourado e das pedrarias e, também, é muito comum o uso de caveiras, demonstrando como tema a morte. O quadrinho apresenta características neoclassicistas, pois demonstra o prazer de estar no campo, o que reflete o valor classicista do “Fugerem Urbem”(fuga da cidade), no qual a cidade é vista como um local de caos e o campo é visto como um lugar calmo e ideal. Trovadorismo A estrofe representa o Trovadorismo, pois apresenta características das cantigas de amigo e de amor, como o sofrimento por amar uma mulher inalcançável e os pedidos da menina para a natureza trazer seu amado de volta. Barroco Nessa estrofe podemos encontrar características barrocas ao expressar o conflito, solidão do homem e o uso do paradoxo.
O paradoxo pode ser visto no verso "Sentindo o gélido calor do sol". Arcadismo O Arcadismo está presente nessa estrofe, pois apresenta o fugere urbem e Carpe Diem devido ao fato dele estar no campo ao lado de sua amada. Classicismo A estrofe representa o Classicismo pois apresenta a valorização dos deuses gregos e da razão. As personagens pedem para a deusa da sabedoria Atena que abençoe sua criança para que esta pudesse adquirir toda a sabedoria necessária. Webgrafia
. http://1.bp.blogspot.com/-_XMddfs4Q38/TwGs7xjuknI/AAAAAAAAFUc/XEgsmJ6U22k/s1600/robos-eu-robo.jpg Imagens .http://4.bp.blogspot.com/_VqNJ61ihJ6Y/THlWmb8ra_I/AAAAAAAAAIQ/4_fAP7baZXQ/s1600/Chico+e+Primo.gif Linda
Só você me fascina
Te desejo
Muito além do prazer

Vista
Meu futuro em teu corpo
E me ama
Como eu amo você

Vem
Fazer diferente
O que mais ninguém faz
Faz parte de mim
Me inventa outra vez

Vem
Conquistar meu mundo
Dividir o que é seu
Mil beijos de amor
Em muitos lençóis
Só eu e você

Linda
conte a mim teus segredos
Pro meu sonho
Diga quem é você

Livre
Nunca mais tenha medo
Pois quem ama
Tudo pode vencer Sei que sou pobre
Contigo não posso casar
Oh! Meu amor
Mas chorarei de alegria
Quando alguém lhe levar ao altar
Oh! Meu amor
Nunca me esqueças
Pois nós seriamos felizes
Se não fosse a minha pobreza
Eu sei e você sabe
Que isso não importa
Mas existe alguém
Que do nosso amor não gosta
Você é uma princesa
E eu sou um plebeu
Oh! Meu amor
O último será o primeiro
E o último sou eu
Eu só e mais ninguém
O último sou eu Esta música pode ser ligada ao Arcadismo, pois fala de um lugar onde ele e a amada possam ficar juntos, viver felizes e também traz o valor neoclassicista Fugere Urbem (fuga para o campo), que pode ser percebido nos versos:
Onde eu possa encontrar a natureza
Alegria e felicidade concerteza. Esta música pode representar o Barroco, pois mostra o conflito, o exagero e a confusão do homem em relação ao o que ele quer. Podemos notar isso nos versos:
Estou de joelhos vendo o céu desabar (exagero)
Já faz dois ou três dias que me perdi dentro de mim (indecisão)
Que horas são?
A cidade está em chamas
Meu coração sangra
Já faz dois ou três dias que me perdi dentro de mim
Segui seus passos
Senti teus traços
Pra onde eles levam
A cidade não tem fim, olhos me cercam
Estou de joelhos vendo o céu desabar
Leio pare escrito no asfalto
Tantas promessas como se fosse fácil
Cumprir, fugir dos disfarces (Bis)
(Que horas são? Que horas são?)
Milagres nunca são ao acaso
Nada é por acaso, ainda atrás dos teus traços
(Parte Wally)
Faço o que posso
Passo a passo
Erro e erro
Me desgasto Esta música pode ser identificada com os valores trovadorescas, pois o homem clama por uma mulher impossível!!! Como nos versos:
Sei que sou pobre
Contigo não posso casar
Demontra também que a mulher encontra-se em uma classe social acima da dele, como ocorria nas cantigas trovadorescas. Esta música tem ligação com o Classicismo, pois fala sobre o Amor Platônico, deve ser puro, não-físico, espiritual!! Podemos perceber isso nos versos:
Só você me fascina
Te desejo
Muito além do prazer (Amor idealizado) Artigo Numeral Interjeição A
D
I
J
E
T
I
V
O Preposição Advérbio Verbo Conjunção Pronome Os numerais expressam quantidade, número de algo, neste caso a palavra uma está especificando o número de filhos do casal. Neste caso a palavra e está ligando as duas orações permitindo o sentido total do verso e completando a primeira oração que necessita da segunda. Os adjetivos dão aos sujeitos qualidades e características, neste caso, a palavra doce está dizendo que a brisa da floresta é gostosa, refrescante e por isso boa de se sentir. A preposição por neste verso está completando o sentindo do verso dizendo pelo o que o sujeito está passando. Os pronomes acompanham ou substituem os substantivos, neste casa o pronome ele substitue o substantivo (o menino) e determina a pessoa do discurso . Os advérbios indicam as circunstâncias em que a ação acontece, neste verso, apenas é um advérbio de exclusão que modifica o adjetivo 'acompanhado'. As interjeições são palavras que evocam emoções, neste caso a interjeição Ah! expressa o sentimento de alegria que o casal estava sentindo naquele momento. Os verbos expressam a ação realizada no verso, portanto andar é considerado um verbo pois está expressando a ação realizada pelos sujeitos do verso (o casal). Substantivo Os substantivos são palavras que nomeia os seres, neste caso encontramos o substantivo próprio Atena, nomeia a deusa da sabedoria grega. Os adjetivos servem para determinar ou indeterminar os substantivos, antecedendo-os. Neste caso o artigo "o" antecede o substantivo 'mundo' determinando-o.
Full transcript