Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Iº Workshop - Gestão de Riscos em Atividades Escoteira

Apresentação aos participantes da Região Escoteiras do RS, sobre a aplicação dos princípios de gestão de segurança no Movimento Escoteiro.
by

Giuliano Tramontini

on 26 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Iº Workshop - Gestão de Riscos em Atividades Escoteira

Sejam Bem Vindos !
Giuliano Tramontini
Técnico em Segurança do Trabalho

Introdução geral sobre
gestão de riscos
Introdução geral sobre gestão de riscos
Cenário atual de segurança em atividades
Regras gerais de segurança no POR;
Manual de segurança de 1990;
Livro " Padrões de Atividades Escoteiras-2013";
Experiência e bom senso dos voluntários que trabalham com os jovens;
Contar com a sorte para que não ocorram acidentes;
Inexistência de Gestão de Segurança formalizada pela instituição;
Inexistência de indicadores para estudo de controle de acidentes;
Inexistência de processos padronizados de segurança;
Exposição dos jovens e voluntários ( Dirigentes, Escotistas, pais..) à riscos variados e muitos não identificados;
Exposição da Instituição “ Escoteiros do Brasil “ através de suas diretorias e escotistas em todos níveis de responsabilidades à responderem sanções legais .
Cenário atual de segurança em atividades
Responsabilidade Civil
do adulto voluntário
•Constituição Federal – Lei Nº 8.069 de 13/07/1990 – ECA


Art2º Considera-se criança, para os efeitos desta Lei, a pessoa até doze anos de idade incompletos, e adolescente aquela entre doze e dezoito anos de idade.
Art.70 É dever de todos prevenir a ocorrência de ameaça ou violação dos direitos da criança e do adolescente.

•Código Civil – Lei Nº 10.406 de 10/01/2002

Art.186 Aquele que, por ação ou omissão voluntária, negligência ou imprudência, violar direito e causar dano a outrem, ainda que exclusivamente moral, comete ato ilícito.
Art.187 Também comete ato ilícito o titular de um direito que, ao exercê-lo, excede manifestamente os limites impostos pelo seu fim econômico ou social, pela boa-fé ou pelos bons costumes.


•Código Penal – Lei Nº 2.848 de 17/12/1940

Art.135 Deixar de prestar assistência, quando possível fazê-lo sem risco pessoal, à criança abandonada ou extraviada, ou à pessoa inválida ou ferida, ao desamparo ou em grave e iminente perigo; ou não pedir, nesses casos, o socorro da autoridade pública.

•POR (Princípio, Organização e Regras) Regulamentação da Prática Escotismo no Brasil – Regra 130, 1º,2º e 3º parágrafos

A segurança nas atividades escoteiras deve ser a preocupação primeira de seus dirigentes sendo a responsabilidade pela mesma da diretoria do nível a quem está subordinado o evento.
A segurança nas atividades pressupõe, dentre outros requisitos, a presença de adultos responsáveis capacitados nas habilidades necessárias a sua realização, uso de equipamento adequado, preparação prévia dos participantes e planejamento.
A realização de qualquer atividade escoteira esta condicionada à existência de planejamento apropriado contendo todas as informações relativas ao local, meio de transporte, recursos existentes, eventuais fatores de risco e as atividades que serão realizadas, que deve ser aprovado pela diretoria da UEL - Unidade Escoteira Local.

Responsabilidade Civil
do adulto voluntário
Conceitos gerais de gestão de riscos
Tabela Riscos
'
Capacitação de Adulto Voluntários
Curso de Gestão em Segurança ( Dirigentes e Escotistas );

Curso de Situações de emergências -Primeiros Socorros, Prevenção de incêndios, Brigada de Emergências ( Pioneiros, Dirigentes, Escotisas).
Capacitação de Adulto Voluntários
Capacitação de Adulto Voluntários
Política de segurança

A União dos Escoteiros do Brasil, através de suas diretorias em todos níveis de escotismo no país, nacional, regional e local, suas equipes de formação de adultos e seus escotistas em suas Unidades Escoteiras Locais, comprometem-se a :

I) Prevenir, minimizar e cessar, sendo possível, os riscos físicos e morais nos quais os membros dessa instituição, principalmente as crianças e os adolescentes, estão expostos nas atividades escoteiras em qualquer nível de responsabilidade por parte dos seu dirigentes e escotistas;

II) Criar, manter e melhorar continuamente, um sistema de Gestão em Segurança em atividades escoteiras, de forma a operacionalizar as necessidades de demanda dos demais itens dessa política.

Continuação da Política de Segurança...

III) Capacitar e participar das capacitações oferecidas pela instituição, cursos esses, referentes as matérias de gestão de segurança em atividades escoteiras com o objetivo de conhecer e aplicar os conceitos prevencionistas em acidentes de forma geral, bem como as matérias de situações de emergências de forma a atuar com rapidez e eficiência, para minimizar as consequências de fatos que possam atentar as integridades física e moral dos membros desta instituição, principalmente as crianças e os adolescentes em todas atividades escoteiras em todos níveis;

IV) Pelo sistema de gestão e da capacitação, atender a legislação brasileira em sua íntegra, nas matérias que dizem respeito às responsabilidades dos adultos voluntários do Movimento Escoteiro Brasileiro, representados por seus dirigentes, escotistas e demais voluntários de todos níveis, em relação à proteção física e moral de seus membros juvenis as crianças e adolescentes ;
V)Realizar frequentes avaliações e melhorias no sistema de gestão, através das comissões de segurança, nos níveis de responsabilidades que lhe cabem, bem como proporcionar e facilitar momentos e recursos para a aplicação desse e dos demais itens.
Níveis de Política
NACIONAL;
REGIONAL;
LOCAL.
giuliano.tst@hotmail.com
giuliano@souzalobo150.org
MUITO OBRIGADO !!
SEMPRE ALERTA
!
Introdução geral sobre
gestão de riscos
Full transcript