Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

O SISTEMA DE COTAS RACIAIS

No description
by

Lubya Assunção

on 19 November 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O SISTEMA DE COTAS RACIAIS

O SISTEMA DE COTAS RACIAIS
O SISTEMA DE COTAS RACIAIS
Há muitos anos que a sociedade sofre com a discriminação.

Porém ao decorrer do tempo, isso foi amenizado, e todos passaram a ter direitos iguais perante a lei (Art. 5º da Constituição Federal de 88) e a sociedade.
O SISTEMA DE COTAS RACIAIS - ORIGEM
Surgiu nos Estados Unidos da América, no ano de 1961
Com o objetivo reparar os danos causados pelas leis segregacionistas que vigoraram entre os anos de 1896 e 1954.
No Brasil surgiu no ano de 2000, como ação afirmativa.
Com o objetivo de combater discriminações étnicas, raciais, religiosas, de gênero e etc.
26 de abril de 2012 julgado e aprovado (STF)
O SISTEMA DE COTAS RACIAIS - CONTRAS
Nas últimas décadas, os movimentos negros insistiram que raça não existe e que ser negro nada mais era do que uma questão de pigmentação de pele.

Ninguém é proibido de frequentar uma universidade porque é negro, muitos não frequentam por não ter tido acesso a educação que o preparasse para isso.
O SISTEMA DE COTAS RACIAIS - PRÓS
O Brasil abriga a segunda maior nação negra do mundo, atrás apenas da Nigéria.

Na UNB os negros correspondem a apenas 2% dos alunos, enquanto sua participação na população brasileira é de 50%.

O negro não tem oportunidades comuns às do branco e isso faz com que ele não tenha acesso à boa educação, ocupando, em sua maioria, posições subalternas, sem a chance de ter um cargo de prestígio social.
CONSIDERAÇÕES FINAIS - COTAS RACIAIS
O preconceito racial ainda é uma infeliz realidade que precisa ser combatida.

Talvez seja hora de mudar o foco da discussão sobre cotas raciais para o verdadeiro e ainda negligenciado problema dessa questão: a má qualidade do ensino nas escolas públicas.

Émile Durkheim, em seus estudos, abordou a educação como um fato social: Harmonia social

Max Weber: Interação social
O SISTEMA DE COTAS RACIAIS - ÍNDIOS
Para concorrer os negros e pardos que concorrem no sistema de cotas precisam apresentar uma autodeclaração de etnia. O mesmo não acontece com os índios

Para concorrer como indígena as universidades exigem uma carta de recomendação assinada pelo cacique da comunidade à qual pertence o candidato, constando a respectiva etnia, e/ou a assinatura do representante da Fundação Nacional do Índio (FUNAI). Caso o candidato reside em área urbana, deve ser apresentado a carta de recomendação da FUNAI e um questionário socioeducacional.

Alunos: Lubya Assunção, Gilmar Pereira e Jamer Guevara.
SERÁ QUE ESSE SISTEMA COLOCA EM DÚVIDA O INTELECTO DE NEGROS, PARDOS E ÍNDIOS? OU OS AUXILIA A CONSEGUIR INGRESSAR EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR?
O Brasil tem uma dívida histórica, é uma tremenda e secular injustiça, que por si só, já justifica o tal sistema de cotas.

A nota de corte para os candidatos convencionais a vagas de medicina, por exemplo, é de 787,56 pontos. Para os cotistas foi de 761,67 pontos. Diferença próxima de 3%.

É de se imaginar que os alunos oriundos de escolas privadas tenham, na universidade, desempenho muito acima dos cotistas. Mas isso está longe de ser verdade.
O fato de ser branco ou negro não diminui nem aumenta a inteligência ou talento de alguém e é preciso ver que nem toda vítima é negra e nem todo negro é vítima.

A maior das polêmicas a respeito das cotas seria quem, realmente, teriam direito a tais políticas.
UnB
Podem se inscrever: Estudantes Indígenas que tenham cursado ou estejam cursando o ensino médio em escolas públicas.

Documentos exigidos: Sendo classificado no teste, o estudante passa então por uma entrevista. Nesta etapa, que é eliminatória, os candidatos deverão mostrar aos avaliadores seu conhecimento e envolvimento com a realidade indígena.

UFPA
Podem se inscrever: Candidatos Indígenas. A UFPA oferece ainda incentivos para a permanência dos estudantes como Auxilio Permanência no valor de R$ 310 e Auxílios Moradia no valor de R$ 300.

Documentos exigidos: RG, CPF e histórico escolar e declaração de etnia.




COMO FUNCIONA O VESTIBULAR PARA OS ÍNDIOS:
Entretanto, no dia 10/06/2014 entrou em vigor, a lei que reserva 20% das vagas nos concursos públicos da União para candidatos negros.
Lei nº 12.990/14 – reserva de vaga aos negros em concursos públicos.
"Eu tenho um sonho de que um dia esta nação vai se levantar e viver o verdadeiro significado da crença de que todos os homens são iguais. Eu tenho um sonho de que um dia, nas montanhas da Geórgia, os filhos de antigos escravos e os filhos de antigos donos de escravos serão capazes de sentarem-se juntos à mesa da fraternidade. Eu tenho um sonho de que um dia os meus quatro filhos viverão numa nação onde não serão julgados pela cor de sua pele, mas sim pelo conteúdo de seu caráter." Martin Luther King
OBRIGADO
Full transcript