Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

1ª Fase do Modernismo *

No description
by

Nightly Night

on 23 October 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of 1ª Fase do Modernismo *

1ª Fase do Modernismo
Primeira Fase do Modernismo
Contexto Histórico
Revolta dos 18 do Forte de Copacabana - 1922
Coluna Prestes 1922 - 1953
Fundação do Partido Comunista Brasileiro - 1922
Crise de 1929-1933
Queda do preço do café e falência de fazendeiros - 1929
Candidatura de Getúlio Vargas à presidência - 1929
1ª Fase do Modernismo (1922-1930)
Iniciou-se no Brasil com a SAM em 1922;

Fase mais radical em consequência da necessidade de definições e rompimento de todas as estruturas do passado;

Influencida pelos movimentos da Vanguarda Europeia;

Teve como objetivo definir e marcar posições e a destruição de todo o academicismo importado da Europa;

Características
Reconstrução da cultura brasileira sobre bases nacionais;
Revisão crítica de nosso passado histórico e de nossas tradições culturais;
Linguagem coloquial;
Busca do moderno, original e polêmico;
Liberdade formal;
Visão nacionalista, porém crítica da realidade brasileira;
Valorização do cotidiano e do índio brasileiro;

Diferença entre a arte Acadêmica e Modernista:
Moisés e Jocabed – Pedro Américo
Maternidade – Lasar Segall
PRINCIPAIS PARTICIPANTES

Os principais nomes do nascente modernismo brasileiro foram Menotti de Picchia, Mario de Andrade, Oswald de Andrade, Manuel Bandeira e Cassiano Ricardo, na literatura; Anita Malfatti, Tarsila do Amaral, e Emiliano Di Cavalcanti, na pintura; Guiomar Novais e Heitor Villa-Lobos, na música; e Victor Brecheret, na escultura.

Diferença entre a arte Acadêmica e Modernista:
Vista do Cavalão – George Grimm
Gado na Montanha – Lasar Segall
Movimento Verde-Amarelo (1926-1929)
Formado por Plínio Salgado, Menotti del Picchia, Guilherme de Almeida e Cassiano Ricardo;
Movimento de reação ao movimento pau brasil;
Criticava o "nacionalismo afrancesado" de Oswald de Andrade;
Propunha uma arte livre das influencias europeias;
Buscando uma identidade realmente nacional;
Defendia o nacionalismo em uma postura radical, primitivista e ufanista;

Surrealismo
Último dos movimentos da Vanguarda Europeia;
Movimento artístico e literário que surgiu em Paris quando André Breton lançou o Manifesto do Surrealismo;
Combinação do representativo, do abstrato, do irreal e do inconsciente;
Duas linhas de atuação: as experiências criadoras automáticas e o imaginário extraído do sonho, buscando liberar o artista de seus limites da razão;

Características Surrealistas
Pintura de elementos surreais;
Formas baseadas na fantasia;
Busca da perfeição do desenho e das cores, dentro da dimensão do imaginário;
Impressão espacial, possuindo ilusões ópticas;
Dissociação entre imagens e legendas, conjugadas para construção de cenas de sonho ou de ironia;

Pinturas Surrealistas
Vladimir Kush, Maçã Borboleta - 1978
Salvador Dali, A Persistência da Memória - 1931
René Magritte, Invenção Coletiva - 1934
Max Ernest, Oedipus Rex - 1922
1ª Fase do Modernismo
Precursores:
Di Cavalcanti
Pintura
Escultura
Victor Brecheret
Autor
Antônio de Alcântara
Machado
Emiliano Augusto Cavalcanti de Albuquerque e Melo
Nasceu no Rio de Janeiro em 6 de setembro de 1897;

(1908) Teve aulas de pintura com o artista Gaspar Puga Garcia;

(1917) Realizou primeira exposição individual para a revista A Cigarra;

(1922) Participou da SAM expondo 11 obras de arte;

Faleceu no Rio dia 26 de outubro de 1976;

Características de suas obras
Temas tipicamente brasileiros;
Cenários geográficos brasileiros;
Temas sociais do Brasil (festas populares, operários, as favelas, protestos sociais);
Sensualidade tropical do Brasil, enfatizando os diversos tipos femininos;

Victor Brecheret
Nasceu em Farnese (Itália) em 22 de fevereiro de 1894;

(1912) Inicia seus estudos de desenho, entalhe e modelagem no Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo;

(1920) Concebe sua obra mais grandiosa O Monumento às Bandeiras (Parque Ibirapuera) ;

(1922) Embora ausente da (SAM), teve presença registrada com 20 obras;

Faleceu em São Paulo em 17 de dezembro de 1955;

Obras
Ídolo - 1921

Fauno - 1942
Monumento as Bandeiras - 1958
Monumento a Duque de Caxias - 1960
.

O Índio e sasuapara - 1951
Depois do Banho - 1945
Túmulo da Família Scuracchio -1955
Características de suas obras
Estilização geométrica das formas;
Combinação de características indígenas com o abstracionismo europeu;
Ligação da escultura atual com a escultura totêmica;
Utilização de temas como mitologia clássica;
Utilização de temas com carácter religioso;

Antônio de Alcântara Machado
Nasceu em São Paulo dia 25 de maio de 1901;

(1924) Formou-se no curso de direito;

(1926) Publicou seu primeiro romance chaamado de Pathé Baby;

(1928) Publicou seu primeiro conto chamado de Brás, Bexiga e Barra Funda;

(1929) Participou da fundação de revistas modernistas como Terra roxa e outras terras e Revista da Antropofagia;

Faleceu em 14 de abril de 1935 aos 34 anos;

Características na prosa
Linguagem objetiva, concisa e popular;
Linguagem leve, bem-humorada e espontânea;
Modo realista (neo-realista);
Uso de expressões italianas;
Temas como a vida de gente pobre e humilde;

Obras
Romance: Mana Maria (1936) – inacabado.
Brás, Bexiga e Barra Funda (1927)
Laranja da China (1928)
Crônica: Pathé Baby (1926)
Cavaquinho e Saxofone (1940)
Fragmento Gaetaninho
"... Eh! Gaetaninho! Vem prá dentro.
Grito materno sim: até filho
surdo escuta
. Virou o rosto tão feio de sardento, viu a mãe e viu o chinelo.
- Subito! ..."

"... Ali na Rua Oriente a ralé quando muito andava de bonde. De automóvel ou carro só mesmo em dia de enterro. De enterro ou de casamento. Por isso mesmo o sonho de Gaetaninho era de realização muito difícil. Um sonho..."

Fragmento Gaetaninho
De maneira da linguagem jornalística ou radiofônica;
Reuni em flashes a vida urbana dos italianos e paulistas;
Marca a influência da imigração e da miscigenação racial, na constituição da sociedade paulistana, em franco processo de crescimento;
Propõe uma reflexão crítica a respeito das desigualdades sociais e comportamentais, devido à presença e adaptação do imigrante italiano;

Bibliografia
www.brasilescola.com/literatura/o-modernismo-no-brasil.htm
www.mundoeducacao.com/literatura/modernismoprimeira-fase-literaria.htm
www.pt.wikipedia.org/wiki/Modernismo_no_Brasil
www.pt.wikipedia.org/wiki/Surrealismo
www.estudopratico.com.br/fases-principais-autores-e-caracteristicas-do-modernismo/
www.dicavalcanti.com.br
www.pt.wikipedia.org/wiki/Victor_Brecheret‎
www.pt.wikipedia.org/wiki/Antônio_de_Alcântara_Machado
Livro: Ulisses Infante Pág. 525
Full transcript