Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

PRIMEIRA CASA MODERNISTA DE CURITIBA TOMBADA

No description
by

Wellington Henrique Batista

on 27 September 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of PRIMEIRA CASA MODERNISTA DE CURITIBA TOMBADA

PRIMEIRA CASA MODERNISTA DE CURITIBA TOMBADA
CASA KIRCHGÄSSNER

A casa Kirchgassner está localizada na Rua Treze de maio nº 1224 no bairro São Francisco em Curitiba.

Foi projetada em 1929, época em que o modernismo iniciava do Brasil sendo atualmente um marco da arquitetura modernista e talvez a primeira a ser construída em todo o país.
À época de sua construção, o terraço da casa possibilitava a vista panorâmica da cidade de Curitiba e da serra do mar, porém que hoje não é mais possível por causa dos prédios que se ergueram no seu entorno.

CASA KIRCHGÄSSNER
Kirchgässner construiu mais uma casa nesse mesmo estilo para seu irmão na Rua Visconde de Nácar, e após isso começou a seguir a linha conservadora em seus projetos seguintes. Portanto esse foi o primeiro exemplar da arquitetura modernista no Brasil e por 20 anos uma das únicas, por esse motivo apresenta um grande valor histórico. A casa ainda pertence aos descendentes da família.
Os projetos seguiam o racionalismo e o funcionalismo, as características principais desse movimento são as formas geométricas muito bem definidas e sem nenhum ornamento; separação entre estrutura e vedação; uso de pilotis a fim de liberar o espaço sob o edifício; panos de vidro contínuos nas fachadas ao invés de janelas tradicionais; integração da arquitetura com o entorno pelo paisagismo, e com as outras artes plásticas através do emprego de painéis de azulejo decorados, murais e esculturas.
Atualmente a casa está fechada e se mantém limpa e intacta, os cômodos não foram alterados e tem as mesmas características de sua construção. Os problemas vêm com o exterior, sendo que no bairro São Francisco é muito comum que construções antigas como essa sejam vandalizadas e pichadas
CASA KIRCHGÄSSNER
O bem é tombado pelo estado do Paraná desde 1988 após a morte de seu dono e arquiteto como uma unidade de interesse de preservação.
CASA KIRCHGÄSSNER
O documento que registra o bem no livro do tombo foi inscrito voluntariamente e assinado no dia 26 de outubro de 1991 pela curadora do patrimônio histórico e artístico Rosina Coeli Alice Parchen.
Segundo Polliana Milan colunista da gazeta do povo, os moradores de Curitiba na época da construção desta casa não compreendiam o seu dono, até chegaram a arrecadar dinheiro para dar ao construtor fazer um telhado em sua casa, já que para eles era algo absurdo uma casa sem telhado, apenas com laje e terraço.
Após essa experiência com Kirchgassner , Curitiba só viria a ver a arquitetura modernista novamente nos anos 60.
Arwed Kirchgassner, herdeiro do arquiteto e proprietário Frederico Kirchgassner é quem investia até pouco tempo na manutenção da casa, cobrindo os gastos com reformas e restaurações no interior e no exterior da casa.
Atualmente o herdeiro passou a casa para a arquiteta e restauradora Giceli Portela, que está tentando junto a prefeitura de Curitiba, passar a casa de UIP (Unidade de Interesse de Preservação) para UIEP (Unidade de Interesse Especial de Preservação) e assim após o seu restauro poder abrir para o público como museu.
Full transcript