Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Futebol: guerra em campo

--
by

Lara Brito

on 11 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Futebol: guerra em campo

Futebol: guerra em campo
x
A rivalidade entre esses dois países têm origina-se de um conflito pela posse de um território, as Ilhas Malvinas.

A Guerra das Malvinas foi um conflito militar entre Argentina e Reino Unido, ocorrido entre 2 de abril e 14 de junho de 1982.

Em 2 de abril de 1982, as forças armadas da Argentina invadiram as Ilhas Malvinas (Ilhas Falklands para os britânicos), situadas a 464 km da costa argentina. O arquipélago, embora pouco habitado, tem uma posição geográfica estratégica.

Os britânicos colonizaram e dominaram o arquipélago desde 1833. Em 1982, a Argentina alegou que as Ilhas Malvinas deveriam ser incorporadas ao território da Argentina, pois com a independência em 1822, teriam direito ao território que antes pertencia à Espanha.

Havia também uma questão política envolvida no caso. Em 1982, a Argentina viviam em uma ditadura, governada pelo presidente Galtiere. Com pouca popularidade, a guerra seria uma forma de unir a opinião pública do país contra um inimigo externo e dar fôlego ao governo. Por outro lado, o Reino Unido era governado pela ministra Margareth Thatcher que também enfrentava um período de baixa popularidade e usou a guerra como arma política interna, reagindo prontamente.

Origem:
Com ampla superioridade militar, o Reino Unido saiu vencedor da guerra e manteve o controle das Ilhas Malvinas. O governo trabalhista de Thatcher ganhou força e ela conseguiu se reeleger primeira-ministra. Já a Argentina entrou em profunda crise econômica e política, teve o presidente Galtiere deposto e deu inicio ao processo de redemocratização do país.

Durante todo conflito, que durou 75 dias, 258 britânicos e 649 argentinos morreram.

Em um momento de antipatia entre os dois países, ocorre um jogo entre as duas seleções de futebol desses países. Jogo esse válido pelas quartas-de-final da copa do mundo de 1986, um dos jogos mais emocionantes e polêmicos da história da copa do mundo.

No campo:
Diego Maradona-10
Gary Lineker-10
Aos seis minutos da etapa final a Argentino marca o gol mais polêmico da história das copas. O famoso gol “ La mano de Deus” de Diego Maradona foi um toque de mão indiscutível na área que o arbitro Ali Bennaceur não marcou. Além desse polêmico gol, Maradona ainda marcou um dos gols mais bonitos de sua carreira 3 minutos depois no qual, o argentino dribla 5 marcadores incluindo o goleiro e toca para o gol vazio

“Quando nós entramos em campo, sabíamos das dificuldades. No entanto, pedi para os companheiros jogarem naquela partida o seu melhor futebol. Que ali, não estavamos nos vingando, mas representando todo o povo argentino, e principalmente as familias que tiveram de alguma forma prejuízos com essa guerra maldita”
Diego Armando Maradona

Nos dias atuais, as duas nações são diplomáticas entre si.

X
Origem:
Antes mesmo da invenção do futebol moderno, já existia uma rivalidade entre Brasil e Argentina.

Espanhóis e portugueses iniciaram essa rixa com o descobrimento da América, no Tratado de Tordesilhas.

Já independentes, a tensão aumentou com a Guerra Cisplatina, quando Argentina e Uruguai se uniram para combater o avanço do Brasil na região do Rio da Prata.

Nos anos 70, durante a construção da Usina de Itaipu, argentinos acreditavam que Buenos Aires poderia ser inundada completamente caso a usina fosse destruída.

A partir dos anos 90, com a implementação do Mercosul, as relações políticas entre os dois países parecem arrefecidas.

No campo:
As seleções de futebol de Brasil e Argentina tiveram seus primeiros jogos no início do século 20, com uma enorme vantagem dos argentinos.

O primeiro jogo foi no dia 20 de setembro 1914, quando as duas seleções disputaram uma partida amistosa em Buenos Aires. O resultado foi uma vitória de 3 a 0 para os argentinos.

Brasil 6 x 2 Argentina 
Rio de Janeiro
Copa Roca (20/12/1945
Argentina 6 x 1 Brasil 
Buenos Aires
Copa Roca (05/03/1940)

“Eles têm o futebol alegre e vistoso, enquanto nós temos garra e jogadores muito bons. Eu digo que não há melhores, estamos os dois, cabeça a cabeça”
Maradona

E hoje, como está o conflito no campo?
X
Origem:
No campo:
Uma revolução no Irã, em 1979, tirou do poder o Reza Pahlevi e deu o comando à Khomeini. Sua pregação antiamericana transformou em reféns, por 14 meses, os funcionários da embaixada dos EUA.

Esse episódio chegou ao auge quando, após tentativas fracassadas de negociar uma libertação, os militares dos Estados Unidos tentarem uma operação de resgate, a Operação “Eagle Claw”, em 24 de abril de 1980, que resultou em uma missão fracassada, a destruição de duas aeronaves e a morte de oito soldados americanos e um civil iraniano. Ela terminou com a assinatura dos Acordos de Argel, na Argélia em 19 de janeiro de 1981. Os reféns foram formalmente libertados sob custódia dos Estados Unidos no dia seguinte, poucos minutos após o novo presidente americano Ronald Reagan ser empossado.

Do outro lado, na década de 1980, os EUA apoiaram o Iraque na guerra contra o Irã.
Em 1998, o sorteio colocou as duas seleções no mesmo grupo na Copa. A questão é que os líderes religiosos supremos do Irã oprimiam o futebol numa repressão de conseqüências trágicas: em 1984, o regime executou Habib Khabiri, capitão da seleção na Copa de 1978, acusado de ligações com a oposição.

Para irritar mais os religiosos, a classificação para a Copa provocou manifestações de alegria por parte da maior parte do povo. Assim, quando o sorteio colocou os americanos no caminho, o governo iraniano tentou capitalizar sobre o confronto entre o “Grande Satã” e os eleitos de Alá.

Porém, quando os times entram em campo, não correu nenhum tipo de conflito. O 11 jogadores que representam o Irã, país governado por islâmicos fundamentalistas, oferecem flores à “encarnação do Grande Satã”, os 11 atletas dos EUA. Depois, confraternizam e posaram para fotos, juntos.

Em 2009, o presidente dos EUA, Barack Obama, disse que os EUA estão prontos para estender uma mão para o Irã. "É importante estarmos dispostos a dialogar com o Irã para expressar de forma clara onde estão nossas diferenças, mas também onde podemos progredir", disse. "Se países como o Irã estiverem dispostos a abrir a mão, encontrarão a nossa estendida".

Ahmadinejad saudou a oferta do presidente americano, desde que os EUA demonstrem mudanças políticas, não tática.

Mesmo assim, atualmente, a situação entre os países é instável.
x
Origem:
Os conflitos entre EUA e Rússia não são recentes. Os impasses entre esses dois países tão influente começou nos meados de 1960, período no qual ocorreu a Guerra Fria. Para entender a Guerra Fria é necessário compreender o contexto histórico no qual ela estava inserida. Após o término da Segunda Guerra Mundial, os EUA eram o país mais rico e influente do mundo, porém, havia um problema. Esse problema se chama União Soviética que era o segundo país mais rico da época. Enquanto os EUA eram seguidores do capitalismo, a URSS (União Soviética) era socialista. Dessa forma, surgiram os estranhamentos entre a URSS e os EUA pela disputa de influência mundial. Atualmente a URSS está desfeita, porém, seu “coração” (seu legado, suas ideias, suas políticas, etc) ainda sobrevive na Rússia.

Nunca houve um conflito direto entre URSS-Rússia e EUA, até porque, caso tal conflito tivesse se desenrolado no passado teria enormes chances de desencadear uma guerra com proporções para destruir grande parte do planeta. Em geral, os conflitos entre EUA x Rússia se dão por influenciados destes. Por exemplo, os conflitos entre a Coreia do Norte (Socialista) e Coreia do Sul (Capitalista) pelo domínio da Península da Coreia; e a Guerra do Vietnã entre Vietnã do Sul (Capitalista) e Vietnã do Norte (Socialista). Além das guerras mais conhecidas influenciadas por esse conflito entre essas duas potências, incontáveis conflitos menores vêm ocorrendo desde aquela época.
E como está o conflito atualmente?
Atualmente ainda há um conflito ideológico e de influência por parte dos EUA e da Rússia. Apesar de as tensões não estarem tão intensas e recorrentes como na época da Guerra Fria, elas ainda existem. Um dos exemplos mais recentes dessa disputa de influência é o que está ocorrendo na Ucrânia, onde parte da população quer que esse país mantenha os laços com a Rússia, enquanto outra parte quer que seja aceito a proposta de ingressão da Ucrânia na União Europeia, que é capitalista e mantêm laços com os Estados Unidos.Dessa forma, essa relação entre Rússia e EUA tende a gerar conflitos regionais por ainda muito mais tempo sempre visando aumentar suas influências.
Os conflitos entre EUA e URSS também se refletem no futebol. Nunca houve exatamente um jogo de futebol memorável ou pelo menos importante entre esses dois países. Caso isso ocorresse, várias medidas como o aumento da segurança seriam tomadas para que ocorra tudo em paz, tendo em vista as tensões entre essas nações. Apesar de não ter havido conflito dentro de campo entre esses países, um fato recente gerou polêmica em relação à Copa do Mundo de 2014 que será realizada no Brasil. Dois senadores americanos solicitaram ao presidente da FIFA que a Rússia fosse desvinculada dessa entidade, não dispute a copa esse ano e não possa ser sede do evento em 2018. Os senadores Mark Kirk e Dan Coats utilizaram de normas do estatuto da FIFA que proíbe a discriminação contra outro país, seja por origem ética ou política. Os senadores afirmam que no caso da Ucrânia a Rússia não respeita a soberania de outro país. Como forma de “contra-ataque” os russos também solicitaram a exclusão dos EUA tendo em vista os “desrespeitos aos direitos humanos” e pela ocupação de países como Síria e Iraque. Dessa forma pode-se ver como os conflitos mundiais podem refletir em esportes e cultura, mostrando verdadeiras “batalhas” por influência.
E no futebol?
x
Origem:
Durante mais de mil anos, Desde que Carlos Magno dividiu o seu império entre seus três filhos (Luis, o germânico, Lotário e Carlos, o calvo), de acordo com Tratado de Verdun no ano de 843, franceses e alemães, descendentes da mesma família imperial, tornaram-se rivais e inimigos acérrimos. A infeliz desavença entre eles provocou inúmeras guerras que devastaram a Europa. Recentemente, com a consentida abolição do franco francês e do marco alemão, deu-se lugar a uma só moeda em comum, ao euro, cujo objetivo entre tantos outros, é selar a paz definitiva entre franceses e alemães, criando uma expectativa de um longo período de paz para os europeus.


O primeiro grande choque entre frança e a futura Alemanha foi a Guerra dos Trinta Anos (1618-1648). O conflito teve início por causa de diferenças religiosas entre católicos e protestantes no Sacro Império Germânico e arrastou várias nações para uma guerra travada em solo alemão. A França saiu como vitoriosa. Em meio ao cenário caótico, anexou a Alsácia e rapidamente começou a escalada para tornar a maior potência do planeta. O território seria fundamental para deflagrar conflitos futuros entre as duas nações.

No século seguinte, aproveitando-se da debilidade do adversário, os franceses expandiram o país à custa de pequenos reinos alemães. Conquistaram a Lorena, a cidade de Estrasburgo e fincaram o pé na margem esquerda do Reno.

Guerra dos 30 anos

A guerra franco-prussiana ou guerra franco-germânica foi um conflito ocorrido entre Império Francês e o Reino da Prússia no final do século XIX.. O Tratado de Frankfurt, assinado a 10 de maio de 1871, acabou com a guerra entre a França e a Alemanha, mediante a obrigatoriedade do vencido entregar o território da Alsácia e parte da província da Lorena e pagar cinco biliões de francos de ouro.A vitória incontestável dos alemães marcou o último capítulo da unificação alemã sob o comando de Guilherme I da Prússia1 . Também marcou a queda de Napoleão III e do sistema monárquico na França, com o fim do Segundo Império e sua substituição pela Terceira Império Alemão até o fim da Primeira Guerra Mundial.

Após esse conflito, foram criadas duas importantes escolas na geografia: a escola determinista alemã, criada por Friedrich Ratzel, que defendia que a natureza determinaria o sucesso ou o fracasso de um povo, justificando a teoria do espaço vital e do expansionismo germânico ,e o possibilismo francês, criado por Paul Vidal de laBlache, que defendia que o homem passa a ser ativo, podendo abrir possibilidades de desenvolvimento diante da paisagem, indo assim contra o expansionismo germânico e a favor do colonialismo francês.

Guerra franco-prussiana:











Entre as causas da guerra inclui-se as políticas imperialistas estrangeiras das grandes potências da Europa, como o Império Alemão, o Império Austro-Húngaro, o Império Otomano, o Império Russo, o Império Britânico, a Terceira República Francesa e a Itália. Como consequências dessa guerra, o mapa da Europa central foi redesenhado em vários países menores.A Liga das Nações (organização precursora das Nações Unidas) foi formada na esperança de evitar outro conflito dessa magnitude. Foram assinados os tratados de Versalhes e de Paris, onde a Alemanha tinha que ceder o território da Alsácia e Lorena para os franceses, além de terem que pagar uma multa enorme, o que levou a várias repercussões de derrota no país, sendo uma delas um enorme sentimento de amargura no povo alemão, que fez nascer o movimento nacionalista do nazismo, que culminará na Segunda Guerra Mundial.

Primeira guerra mundial
Primeira Guerra Mundial foi uma guerra global centrada na Europa, que começou em 28 de julho de 1914 e durou até 11 de novembro de 1918. O conflito envolveu as grandes potências de todo o mundo, que organizaram-se em duas alianças opostas: os Aliados (com base na Tríplice Entente entre Reino Unido, França e Império Russo) e os Impérios Centrais (originalmente Tríplice Aliança entre Império Alemão, Áustria-Hungria e Itália).
O Tratado de Versalhes, que deveria selar a paz após a Primeira Guerra Mundial, foi uma sentença humilhante para os alemães, parecido com o acordo que pôs fim à Guerra Franco-Prussiana anos antes. Novamente a paz deveria ser mantida à base de indenizações bilionárias e de uma total desmilitarização do inimigo. Não demorou muito para que o conflito fosse retomado. Dessa vez, a Alemanha, sob o comando de Hitler, invadiu a França com facilidade e ocupou o país por quatro anos. Essa ação foi um tipo de vingança da Alemanha contra a França, devidos as conflitos passados e principalmente pelo território da Alsácia e Lorena.

Com o fim da Guerra, França e Alemanha descobriram a parceria, apesar desta ter sido derrotada e ter pedido novamente o controle sobre o território.Mas o caminho do diálogo foi longo. Os franceses só permitiram que os alemães reconquistassem a soberania em 1955. A importância estratégica da Alemanha Ocidental na Guerra Fria lhe garantiu lugar de honra na Otan e no nascente Mercado Comum Europeu. Ainda hoje franceses e alemães discordam de direções econômicas dentro da Comunidade Econômica Européia - mas uma nova guerra entre Paris e Berlim é algo inimaginável.

Segunda Guerra Mundial

No Campo:

Um clássico da Copa do Mundo é a partida que foi a primeira na competição a ser resolvida em uma disputa de pênaltis. Após um empate no tempo normal, em que a França chegou a fazer 3 a 1, os alemães foram atrás do resultado e conseguiram empatar o jogo em apenas sete minutos. Como o jogo não teve gols na segunda metade dos acréscimos, a partida foi para os pênaltis e a Alemanha conseguiu passar para a próxima fase. O lado lamentável da partida foi a violência praticada em campo, Patrick Battiston caiu desacordado após uma covarde agressão do goleito alemão Harald Schumacher. Muitos acreditavam que o atacante francês havia morrido.

França e Alemanha já se enfrentaram 3 vezes em copa, sendo destacada a semifinal de 1892 onde a Alemanha saiu vitoriosa.

X
Origem:
A rivalidade entre ingleses e franceses inclui guerras que duraram anos e mataram milhares. Essa é uma rivalidade que chegou várias vezes a via de fato. Os conflitos militares foram tantos em um determinado momento – entre os séculos 14 e 15 – que o conjunto deles recebeu o nome de Guerra dos Cem Anos. Além disso, a expansão do império francês de Napoleão Bonaparte, no começo do século 19, foi detida principalmente pela Inglaterra. Um dos principais motivos para tanta animosidade é o passado de guerras e competição entre as duas nações, separadas por um estreito braço de mar. Tudo começou em 1066, quando a Inglaterra foi invadida pelo normando Guilherme, o Conquistador. Os dominadores impuseram sua língua, e só no século XIV o inglês voltaria a ser o idioma oficial da Inglaterra.
No campo:
A conquista normanda da Inglaterra foi a invasão e ocupação ocorrida no século XI iniciada em 27 de setembro de 1066 por um exército formado de normandos, bretões e franceses comandado pelo duque Guilherme (ou William) II da Normandia.Consolidou seu controle sobre o país, estabelecendo muitos de seus seguidores, o que supôs a introdução de mudanças políticas, econômicas e sociais A resistência inglesa levou a que grande parte da elite britânica perdesse suas terras e tivesse de exilar-se. Os conquistadores introduziram alíngua francesa e remodelaram a composição das classes altas.Essa ocupação só teve fim com a batalha deHastings, 14 de outubro de 1066, que fez cair uma dinastia e ligou indissoluvelmente os destinos da França e da Inglaterra até à Guerra dos Cem Anos. Hastings assinalou a última vez que a Grã-Bretanha foi conquistada, algo que nem a Invencível Armada, nem Napoleão, nem os bombardeiros de Hitler conseguiriam fazer.

Invasão do normando Guilherme I à Inglaterra
Guerra dos Cem Anos
Bloqueio Continental

Na busca de uma maneira para derrotar ou debilitar os ingleses, o Império Francês decretou o Bloqueio Continental em 1806, em que Napoleão determinava que todos os países europeus deveriam fechar os portos para o comércio com a Inglaterra, debilitando as exportações do país e causando uma crise industrial. Um problema que afetou muitos países participantes do Bloqueio era que a Inglaterra, que já passara pela Revolução Industrial, estava com uma consolidada produção de produtos industriais, e muitos países europeus ainda não tinham produção industrial própria, e dependiam da Inglaterra para importar este tipo de produto, em troca de produtos agrícolas.

A França procurou beneficiar-se do Bloqueio com o aumento da venda dos produtos produzidos pelos produtores franceses, ampliando as exportações dentro da Europa e no mundo. A fraca quantidade de produtos manufaturados deixou alguns países sem recursos industriais. 1812, o general francês atacou à Rússia, porém, este foi um completo fracasso. Após ser derrotado, Napoleão foi obrigado a buscar exílio na ilha de Elba; contudo, fugiu desta região, em 1815, retornando à França com seu exército e iniciando seu governo de Cem Dias na França. Após ser derrotado novamente pelos ingleses na Batalha de Waterloo é enviado para o exílio na ilha de Santa Helena, local de seu falecimento em 5 de maio de 1821.

As seleções principais de futebol de França e Inglaterra já se enfrentaram em 29 jogos. Foram ao todo 16 vitórias inglesas, 5 empates e 8 triunfos franceses. Ao todo, o English Team assinalou 67 gols, contra 36 dos Azuis.Foram apenas dois jogos em copas , um em 1966 e o outro em 1982, ambos com vitória da Inglaterra

Atualmente, França e Inglaterra fazem parte do mesmo bloco econômico, A União Européia, e por isso seus “conflitos” se restringem a escolhas e decisões sociopolíticas dentro do bloco.

X
Origem:
Na década de 60, a população em El Salvador aumentou consideravelmente, enquanto que as terras disponíveis para o trabalho eram cada vez mais escassas. As reivindicações camponesas eram frequentemente reprimidas com violência pelo governo. Houve então um processo de fuga em massa de salvadorenhos para Honduras, onde se instalaram e começaram a trabalhar principalmente nas plantações de banana.

Em 1962, uma lei agrária em Honduras estabelecia que somente naturais do país poderiam usufruir de terras estatais. Quem não pudesse comprovar essa nacionalidade seria expulso do país. Em outubro de 63, um golpe de Estado derrubou o presidente Villeda Morales. Instalou-se uma ditadura militar com o coronel Osvaldo López Arellano no comando. A crise econômica e a corrupção aumentaram e os salvadorenhos foram escolhidos como bode expiatório. Foram intensificados os processos de expulsão dos vizinhos estrangeiros na base da violência, incluindo assassinatos.
"Guerra do Futebol:
As seleções de futebol de Honduras e El Salvador se encontraram nas semifinais das Eliminatórias para a Copa de 70. O primeiro encontro entre hondurenhos e salvadorenhos aconteceu no dia 8 de março de 69, em Tegucigalpa, capital de Honduras. A atmosfera era de guerra. Os jogadores de El Salvador passaram uma noite turbulenta no hotel em que se hospedaram. Do lado de fora, torcedores rivais atiraram pedras nas janelas dos quartos, fizeram muito barulho batendo em tambores e tonéis vazios, além das tradicionais explosões de foguetes.

No dia seguinte, a equipe foi derrotada por 1 a 0. Enquanto isso, em El Salvador, uma jovem fanática de 18 anos assistia à partida pela televisão. Quando Roberto Cardona fez o gol que selou a derrota salvadorenha, Amélia Bolanios pegou o revólver de seu pai e suicidou-se com um tiro no coração.
"Hundurenho, peguem um pau e mate um salvadorenho"
No jogo de volta, no dia 15 do mesmo mês, hondurenhos foram recepcionados com um ódio mortal. Na noite anterior ao jogo, torcedores quebraram todas as janelas do hotel em que estavam os jogadores de Honduras. Atiraram, além de pedras, toneladas de ovos podres, panos fedorentos e ratos mortos. A delegação foi obrigada a ir para o estádio em carros blindados. Nas arquibancadas, as pessoas erguiam fotos da mártir Amélia Bolanios. Enquanto vaiavam o hino nacional de Honduras, os salvadorenhos assistiam extasiados à bandeira do outro país ser queimada. No mastro, ao invés do símbolo nacional do país, foi içado um pano velho e sujo. O placar de 3 a 0 para os anfitriões foi "comemorado" até pelos derrotados, que temeram por suas vidas em caso de resultado diferente.
Uma terceira partida teve de ser realizada para desempatar o duelo, em um local neutro. No dia 27 de junho, com esquema reforçado de segurança, as equipes jogaram no México. El Salvador garantiu a vaga na final com uma vitória por 3 a 2 sobre Honduras.

Os primeiros dias de julho de 1969 foram marcados por diversos incidentes na fronteira e a tensão foi crescendo até que, no dia 14 de julho, forças armadas de El Salvador invadiram Honduras. Começava uma sangrenta batalha que teve duração de 100 horas e só foi interrompida por ação da OEA (Organização dos Estados Americanos). Ao todo, 6 mil pessoas foram mortas, 12 mil ficaram gravemente feridas e 150 mil perderam suas propriedades.

"Na guerra, ao contrário de como ocorre no futebol, não há vencedores.
Todos perdem. "
Full transcript